Biologando

Suco de laranja todo dia reduz risco de demência em 50%

Publicado em 10/12/2018 às 16h27

Beber um copo de suco de laranja todos os dias pode reduzir significativamente o risco de contrair demência, revela estudo da Universidade de Harvard.

Pesquisadores rastrearam quase 28 mil homens por duas décadas para examinar como o consumo de frutas e verduras afetou a capacidade cerebral.Eles descobriram que os homens que bebiam um copo pequeno de suco de laranja tinham 47% menos chances de dificuldade na memória, de seguir instruções, ou andar em áreas familiares.

O principal autor do estudo, Changzheng Yuan, disse que a ingestão a longo prazo de vegetais, frutas e suco de laranja “pode ser benéfica” para manter a função cognitiva. “Frutas e vegetais são ricos em vitaminas e nutrientes, incluindo antioxidantes, que podem ajudar a proteger o cérebro”, disse a pesquisadora Hannah Gardener, da Universidade de Miami, que não participou da pesquisa.

Esses benefícios para a saúde podem proteger o cérebro de um acúmulo de moléculas indesejáveis e manter um suprimento saudável de sangue para o cérebro. Lapsos na memória, compreensão e episódios de confusão podem ser sinais precoces de declínio cerebral que podem, em última análise, levar à demência com risco de vida. Não há cura para a doença, mas os cientistas tentam encontrar uma cura para o distúrbio que rouba a memória há anos.

A pesquisa

Os participantes do estudo da Universidade de Harvard, publicado na revista Neurology, responderam a questionários sobre o que comeram a cada quatro anos. Esta nova evidência reitera a importância de uma dieta saudável para evitar a degeneração do cérebro que vem com a velhice.

Os pesquisadores classificaram os homens – com idade média de 51 anos no início do estudo – em cinco grupos com base na ingestão de frutas e verduras. O grupo com o maior consumo comeu cerca de seis porções de legumes por dia, em comparação com duas porções para o grupo com o menor consumo.

Uma porção de vegetais é considerada uma xícara de vegetais crus, ou duas xícaras de verduras. Para frutas, o grupo de topo comeu cerca de três porções por dia, em comparação com metade de uma porção no grupo de fundo. Uma porção de fruta é considerada uma xícara de fruta ou meia xícara de suco de fruta.

Para medir como isso afetava a saúde do cérebro, os pesquisadores realizaram testes de raciocínio e habilidades de memória quando os homens estavam com 73 anos, em média. Os testes perguntaram coisas como se as pessoas poderiam se lembrar de eventos recentes ou itens em listas de compras.

No geral, 6,6% dos homens que consumiram a maioria dos vegetais desenvolveram pouca função cognitiva e tiveram desempenho ruim nos testes, em comparação com 7,9% dos homens que comeram menos.

Suco de Laranja

O consumo de frutas, em geral, não pareceu influenciar o risco de problemas cognitivos moderados. Apenas 6,9 pessoas que bebiam suco de laranja todos os dias desenvolveram uma função cognitiva ruim. Em comparação, o número era de 8,4% dos homens que tomavam suco de laranja menos de uma vez por mês. “O papel protetor do consumo regular de suco de frutas foi observado principalmente entre os homens mais velhos”, disse Yuan.

“Como o suco de frutas é geralmente rico em calorias provenientes de açúcares de frutas concentrados, geralmente é melhor consumir não mais do que um copo pequeno por dia.”

O estudo não pretendia encontrar a ligação entre uma dieta saudável e memória, mas faltavam dados sobre as habilidades de memória dos participantes no início do estudo, o que teria mostrado como sua dieta poderia ter influenciado isso ao longo do tempo. A Dra. Hannah Gardener acrescentou: “O consumo de frutas e vegetais pode ser uma peça do quebra-cabeça para manter a saúde cognitiva e deve ser visto em conjunto com outros comportamentos”.

Com informações do Daily Mail

Fonte: Só Notícia Boa

 

Categoria: Ciência, Saúde
Comentários (0) e Compartilhar

Mãe vê filho acordar do coma após 12 anos: “Nunca desisti dele”

Publicado em 10/12/2018 às 09h22

Uma mãe que cuidou do filho durante 12 anos, viu o rapaz finalmente acordar do coma. O chinês Wang Shubao sofreu um grave acidente de carro e ficou tetraplégico, na cama durante todo esse tempo. “Nunca desisti dele”, afirmou a mãe, Wei Mingying, de 75 anos, em entrevista a jornalistas chineses.

O caso surpreendeu o país e se espalhou nas redes sociais.

História

Wang Shubao tinha 36 anos quando sofreu o acidente que tirou os movimentos do corpo dele, em 2006. Sem a presença do pai, que havia morrido quando ele ainda era criança, o chinês passou a ser cuidado todos os dias por sua mãe. Wei Mingying dava banhos, fazia massagem em seu corpo e o alimentava por meio de um tubo ligado ao estômago. Em imagens captadas pela televisão chinesa, o homem sorri ao sentir o carinho de sua mãe.

De acordo com Wei Mingying, a risada é a única maneira de seu filho comunicar-se com ela.

Sem dinheiro

Apesar de contrair diversas dívidas para manter o tratamento do filho — chegando a ficar sem dinheiro para comprar alimentos para si própria — a senhora de 75 anos afirma que tudo valeu à pena. “Espero que ele se recupere e possa me chamar de ‘mãe’ de novo um dia”, afirmou Mingying à TV chinesa.

Com informações da Galileu

Fonte: Só Notícia Boa

Categoria: Opinião, Saúde
Comentários (0) e Compartilhar

Filho surpreende pais pagando a hipoteca como presente de Natal

Publicado em 06/12/2018 às 17h26

O americano Joey Trombone surpreendeu seus pais com um incrível presente de Natal que externaliza toda sua gratidão e amor por eles.

Enquanto a família descansava no sofá naquela descompromissada manhã de quinta-feira, Joey sentou-se entre seus pais e retirou do bolso um envelope branco, com os dizeres: “Eu tenho um presente para vocês – para vocês dois”.

Sua mãe olhou com curiosidade e talvez um pouco de espanto do porquê tal presente veio sem qualquer embrulho de Natal. Afinal que tipo de presente viria em um envelope simples, fechado e sem graça? Ela demorou um pouco para abri-lo e comentou a Joey que este deveria ser especial, já que veio depois de todos os outros presentes.

O envelope continha uma nota escrita à mão que listava três itens, cada um com uma pequena caixa marcada com um sinal de “V”. Os itens diziam: “criar as crianças”, “bancar o colégio” e “hipoteca”. A nota terminava com uma mensagem: “Sua casa foi paga. Feliz Natal! – Joey”.

Sua mãe sacudiu o bilhete com descrença e chorou de alegria ao entregá-lo ao marido para ele ler também.

A mãe abraçou e beijou seu filho repetidamente, soluçando e dizendo: “Ah, eu te amo. Obrigado, obrigado Papi!”

Quando o pai de Joe leu a nota, ele também desabou em lágrimas e quando finalmente conseguiu se recompor,  abraçou seu filho agradecendo-lhe pelo presente maravilhoso.

Os três terminaram com um abraço familiar de derreter o coração.

Veja o momento que Joey entrega o presente aos pais:

O vídeo viralizou internet afora, e já acumula mais de 11 milhões de visualizações no YouTube.

Fonte: Razões para Acreditar

Categoria: Opinião
Comentários (0) e Compartilhar

Atlas traz ações que podem reduzir morte por câncer ligado ao trabalho

Publicado em 06/12/2018 às 08h36

Na publicação, o Ministério da Saúde identificou 900 agentes cancerígenos que, se evitados, podem reduzir o risco de adoecimento por câncer no ambiente laboral

Evitar o contato com poeiras orgânicas, agrotóxicos, metais, solventes, produtos petroquímicos, radiação podem reduzir em até 37% os casos de alguns cânceres relacionados ao trabalho no país. Para subsidiar ações de prevenção à exposição ocupacional, o Ministério da Saúde lançou nesta terça-feira (4/12) durante a 2ª Jornada Nacional de Saúde do Trabalhador e Trabalhadora que acontece em Brasília, o Atlas do Câncer Relacionado ao Trabalho. A publicação, que é inédita, estima a doença ou evento relacionado à saúde que seria prevenido caso o fator de risco fosse eliminado. No mapeamento da mortalidade por cânceres relacionada ao trabalho, foram identificados os 900 agentes com alto potencial cancerígeno mais presentes nos ambientes de trabalho e que podem ser evitados com medidas preventivas, como o uso de materiais e equipamentos.

“O câncer relacionado ao trabalho possui impacto importante no potencial de anos de vida perdidos, de anos de trabalho perdidos e no tempo de vida. Por isso, identificar os agentes cancerígenos e avaliar os riscos a que os trabalhadores estão expostos é o primeiro passo para adotar medidas preventivas que impactam no não adoecimento do trabalhador”, explica Daniela Buosi, Coordenadora Geral de Vigilância em Saúde Ambiental na Ministério da Saúde do Brasil.

A publicação relaciona 18 tipos de cânceres efetivamente ligados à atividade diária dos trabalhadores, seja pela ocorrência de um longo período de exposição a fatores ou condições de risco do ambiente de trabalho. “O Mesotelioma é uma doença totalmente causada pelo ambiente de trabalho já que é provocada pelo contato direto com o amianto, ou seja, a ação de prevenção é não ter esse contato com uma substância que já é proibida no país”, ressalta Daniela Buosi. A não exposição aos agentes ainda impactaria na redução de até 37% das mortes por câncer por Leucemias; até 15% de mortes relacionadas a câncer por Tireoide, até 15,6 dos óbitos por câncer de Pulmão,Brônquios e Traqueia e até 14,25% dos óbitos por Linfomas Não-Hodgkin.

“O Atlas e as análises que ele traz possibilita entender o comportamento desta doença, no tempo e no espaço, subsidiando a avaliação e o planejamento de políticas públicas de atenção integral a saúde dos trabalhadores e trabalhadoras, envolvendo desde a detecção precoce da doença até o acesso aos serviços de saúde, incluindo as ações de promoção e prevenção, com o aprimoramento da vigilância em saúde", ressalta a coordenadora.

Clique aqui para conhecer o Altas

AÇÕES DE VIGILÂNCIA

O mais recente projeto desenvolvido pelo Ministério da Saúde que busca eliminar fatores de risco evitáveis associados ao câncer, bem como o diagnóstico precoce,

É o projeto Carex Brasil, uma base de dados que contém estimativas do número de trabalhadores ocupacionalmente expostos a cancerígenos por ramo de atividade, de trabalhadores empregados, dados e definições sobre os agentes cancerígenos, número de expostos por ocupação, detalhamento dos procedimentos metodológicos e bibliografia empregada. Esse projeto permite que matrizes de exposição sejam elaboradas para que a vigilância em saúde do trabalhador realize ações de prevenção nos ambientes de trabalho, incluindo inspeções, por exemplo.

Outra ação realizada pelo órgão são as Diretrizes para Diagnóstico e Tratamento de Intoxicações por Agrotóxicos. Uma série de publicações com diretrizes para exposição à agrotóxicos estão sendo elaboradas para prevenção da exposição e manejo de paciente intoxicado. Essas diretrizes abordam tanto exposições gerais como exposições aos agrotóxicos mais comercializados no Brasil, que é o maior mercado de agrotóxicos do mundo.

Além disso, o Ministério da Saúde vem realizando ações de vigilância de populações expostas a contaminantes químicos e a poluição atmosférica. Por meio dos mais de 213 Centros de Referência em Saúde do Trabalhador distribuídos pelo território brasileiro, são realizadas ações de vigilância, promoção e prevenção em saúde do trabalhador.

Por Victor Maciel, da Agência Saúde

Categoria: Ciência, Saúde
Comentários (0) e Compartilhar

Fraldas laváveis estão de volta com novo sistema higiênico

Publicado em 05/12/2018 às 16h24

Fraldas laváveis de algodão estão de volta e agora com um sistema higiênico. Elas vem com uma folha biodegradável que retém as fezes. Esta folha vai para a lata de lixo e mantém a fralda praticamente limpa. Para ter certeza de que você não precisa tocar em nada que não queira, as fraldas laváveis são colocadas em um balde que tem uma rede no interior.

Quando o balde estiver cheio, você retira a rede e coloca a fralda numa máquina de lavar. Se você estiver em trânsito, fora de casa, há o saco úmido: completamente à prova d’água. Além disso, elas são mais baratas, melhores para o meio ambiente e ainda protegem a pele do bebê.

Economia

A novidade vem da Europa. Há cerca de 3 anos, Anne e Hanna começaram o billenboetiek, ou boutique das nádegas, em português. Com base na própria experiência, elas sabiam o que podiam e tinham que fornecer e passaram a vender as fraldas numa loja virtual com sede na Holanda. Para o bolso dos pais também é um alívio: um pacote com 36 fraldas laváveis equivale a 6.000 descartáveis.

Sustentáveis

Mas o argumento mais forte para fazer a mudança para fraldas laváveis é o meio-ambiente. Todos os anos, as fraldas descartáveis geram 7,6 bilhões de quilos de lixo somente nos EUA! 

Isso é suficiente para ir até a lua e voltar 9 vezes. A boutique das nádegas vende fraldas para 3% dos habitantes holandeses – portanto, 3% de 18 milhões de pessoas –  com isso, eles já economizaram mais de 1 milhão de fraldas descartáveis.

Clique aqui para ver como comprar as fraldas ambientalmente amigáveis e baratas.

Com informações do BrightVibes

Categoria: Meio Ambiente, Opinião
Comentários (0) e Compartilhar

Coceira nos olhos: Especialistas explicam o que pode ser e como fazer para resolver o problema

Publicado em 28/11/2018 às 07h59

A coceira nos olhos é tão comum entre as pessoas que já virou um hábito coçar a região ocular todos os dias. Mas, pare e pense, será que a coceira nos olhos pode ser sinal de alguma doença? Sim, ficar com olhos coçando por mais de três dias precisa de uma avaliação de um médico oftalmologista para verificar as possíveis causas. Afinal, o que pode ser e como tratar  olhos coçando cronicamente?

Tempo seco, alergias, poeira, pólen, pelos de animais e certas doenças, são as principais causas na maioria das pessoas que reclamam de coceira nos olhos. Além disso, o Dr. Renato Augusto Neves, médico oftalmologista e diretor-presidente do Eye CareHospital de Olhos, nos diz que além de causar vermelhidão, irritação e até mesmo uma infecção, levar os dedos sujos aos olhos pode aumentar ainda mais a coceira e que pode levar o agravamento do astigmatismo.

DOENÇAS E CAUSAS DE COCEIRA NOS OLHOS

ALERGIAS

De acordo com o Conselho Brasileiro de Oftalmologia, a alergia ocular atinge entre 15% a 20% da população mundial, afetando as pálpebras e a córnea e tendo sua maior incidência em pessoas que sofrem com algum outro tipo de alergia, como asma, rinite e sinusite.

Ao mesmo tempo, um exposição  a diferentes produtos de higiene pessoal pode desencadear alergia. A pele que cobre as pálpebras é muito fina. Então os olhos olhos e pálpebras são sensíveis a diferentes alérgenos em seu ambiente. Ou talvez você seja alérgico ao travesseiro ou à poeira no seu quarto. Alguns possíveis gatilhos incluem:

  • sabões, detergentes e outros produtos químicos
  • poeira, pólen e pelos de animais
  • fumaça de cigarro, exaustão de carros e perfume
  • maquiagem dos olhos, como delineador, sombra e rímel
  • produtos de cuidados pessoais como tintura de cabelo, esmalte, sabonetes, shampoos
  • protetor solar
  • e, por fim, removedor de maquiagem

SÍNDROME DO OLHO SECO

Outra causa comum, é a síndrome do olho seco, na qual há uma diminuição na produção da lágrima, fazendo com o que olho fique mais irritado, a melhor forma de tratar essa coceira é utilizar lubrificantes oculares e manter os olhos hidratados.

LENTES DE CONTATO

O uso de lentes de contato também causa muita coceira nos olhos, principalmente quando usado inadequadamente, com as mãos sujas ou higienização e manuseio incorretos das lentes de contato, isso pode levar microrganismos ao olho e causar vários tipos de infecções, principalmente a conjuntivite infecciosa (bacteriana ou viral) que dura em torno de uma a duas semanas, onde muitas vezes é necessário o uso de antibióticos na forma de colírios.

TERÇOL OU CONJUNTIVITE

De acordo com o Oftalmologista Reinaldo Leite, o terçol e a conjuntivite causam muita coceira na região dos olhos. O terçol é uma inflamação nas glândulas da pálpebra e a conjuntivite na membrana conjuntiva. Ele fala que pode ser usado compressa morna até 4 vezes ao dia para ajudar a melhorar a inflamação, porém se o terçol durar mais de 15 dias é necessário procurar um oftalmologista.

BLEFARITE

A blefarite é outra condição que pode causar inflamação palpebral. Essa condição, decerto,  ocorre quando as glândulas sebáceas localizadas nos folículos pilosos das pálpebras ficam entupidas e irritadas.  Além da coceira nos olhos, você pode sentir crostas em torno das pálpebras e cílios. Além disso, a coceira piora muito à noite. Curiosamente, a blefarite ocorre, com frequência, em 42% dos portadores de Síndrome de Down, de acordo com estudo publicado na Revista Brasileira de Oftalmologia [1]. Há vários gatilhos para desenvolvimento de blefarite, incluindo:

  • ácaros
  • infecção bacteriana
  • efeitos colaterais de medicação
  • glândulas sebáceas com mal funcionamento

ESTRESSE OCULAR

Uma causa bastante atual da coceira nos olhos é o estresse ocular, isso acontece devido ao esforço excessivo causado pela tela do computador e do celular, causando cansaço nos olhos, além disso, pode causar dores de cabeça e dificuldades de aprendizado. A melhor forma de prevenir ou melhorar os sintomas é fazer pausas regulares no uso de computador ou celular e tirar o foco da tela, realizando um descanso a sua visão.

Você saberá que está com estresse ocular se tiver os seguintes sintomas, além da coceira nos olhos:

  • visão embaçada
  • olhos inchados
  • dor de cabeça constante
  • dor no pescoço, ombros ou costas
  • sensibilidade à luz
  • dificuldade de concentração
  • dificuldade para manter os olhos abertos

Na maioria dos casos, a coceira nos olhos é um sintoma de alergia ou inflamação, por isso, caso persista, é necessária ajuda de um especialista.

OPINIÃO MÉDICA: DR. RENATO A. NEVES ARTIGO MÉDICO-CIENTÍFICO: REVISTA BRASILEIRA DE OFTALMOLOGIA [1]

Atenção: O material neste site é fornecido apenas para fins educacionais, e não deve ser usado para conselhos médicos, diagnósticos ou tratamentos. 

Fonte: Diário de Biologia

Categoria: Ciência, Saúde
Comentários (0) e Compartilhar

Cliente acusa restaurante de racismo e volta com moradores de rua

Publicado em 27/11/2018 às 14h32

Raul Ribeiro foi a um restaurante com seu sobrinho – um adolescente negro de 13 anos, – almoçar, na Asa Norte de Brasília. Ao se dirigir ao caixa para pagar a conta, um funcionário perguntou se ele também pagaria para o “menino de rua” que estava próximo dele.

Indignado com a situação, Raul decidiu reunir um grupo de pessoas em situação de vulnerabilidade e retornar ao mesmo estabelecimento no dia seguinte após o episódio. Eles almoçaram no estabelecimento na última quarta-feira, 21. Todas as despesas foram bancadas por Raul.

“É assim que se combate esse tipo de preconceito”, disse.

Seu sobrinho mora em Planaltina, região administrativa do Distrito Federal e foi ao Plano Piloto de Brasília para aprender sobre o manuseio de hardware e programação. “Perguntei se ele tinha almoçado, ele disse que não, então fui sozinho até o caixa para deixar a refeição paga, quando me perguntaram se eu estava pagando a comida para um menino de rua”, relatou.

Infelizmente, o adolescente escutou a conversa entre o tio e o funcionário, mesmo estando longe do caixa. Ele se sentiu bastante chateado com a situação e por ter sido confundido. “Eu não queria que ele ouvisse. No caminho, não disse nada, mas depois contou para o pai o que houve. Saímos dali rapidamente e o levei para uma lanchonete.”

No dia seguinte, durante o almoço promovido com os moradores de rua, Raul também levou flores e um amigo, que é saxofonista, para animar a refeição.

Procurado pelo jornal Metrópoles, o restaurante Armazém do Ferreira afirmou ter havido uma falha de comunicação entre o funcionário e Raul. De acordo com a gerência do local, o responsável pelo caixa sequer viu o adolescente e apenas teria perguntado “se a refeição era uma criança de rua, pois é praxe da administração do restaurante o fornecimento de refeições a pessoas em situações vulneráveis.”

O Armazém do Ferreira também afirmou ser comum que os clientes “se dirijam diretamente ao caixa para pagar pela alimentação de pedintes e isso teria contribuído para a confusão.”

A pergunta feita pelo funcionário do restaurante não teria sido feita, em hipótese alguma, levando em conta a cor da pele do garoto. Segundo o Armazém, a pergunta poderia ter sido feita a qualquer frequentador, e caso este fosse pedinte, o restaurante iria se propor a pagar pela comida.

Por fim, a gerência disse que todos os clientes são atendidos da mesma forma, não importando a cor ou condição social. “Ele saiu sem nos dar nenhum tipo de chance de explicar”, concluiu.

Com informações de: Metrópoles
Foto de capa: Divulgação/YouTube

Fonte: Razões para Acreditar

Categoria: Opinião
Comentários (0) e Compartilhar

Sintomas da falta de vitamina D

Publicado em 27/11/2018 às 09h07

A falta de vitamina D é muito comum mas inicialmente não apresenta nenhum sintoma característico. Normalmente só há suspeita de falta de vitamina D quando esta carência é muito grande, após um tempo prolongado na falta de vitamina D, que é quando podem surgir sinais e sintomas, como: 

  • Retardo do crescimento nas crianças;
  • Arqueamento das pernas na criança;
  • Alargamento das extremidades dos ossos da perna e dos braços;
  • Atraso no nascimento dos dentes do bebê e cáries desde muito cedo;
  • Osteomalácia ou osteoporose em adultos;
  • Fraqueza nos ossos, que os torna mais fáceis de quebrar, especialmente os ossos da coluna, quadril e pernas; 
  • Dor nos músculos;
  • Sensação de fadiga, fraqueza e mal-estar;
  • Dor nos ossos;
  • Espasmos musculares. 

As situações que favorecem a carência de vitamina D são a falta de exposição solar de forma saudável e adequada, maior pigmentação da pele, idade superior a 50 anos, pouca ingestão de alimentos ricos em vitamina D e morar em locais frios, onde a pele raramente é exposta ao sol.

Pessoas de pele clara precisam de cerca de 20 minutos de exposição solar por dia, enquanto que pessoas de pele mais escura precisam de, pelo menos, 1 hora de exposição solar direta, sem protetor solar nas primeiras horas da manhã ou final da tarde. 

Como confirmar a falta de vitamina D 

O médico pode desconfiar que a pessoa pode ter deficiência de vitamina D quando observa que ela não se expõe ao sol de forma adequada, usa sempre protetor solar e não consome alimentos ricos em vitamina D. Em idosos, pode-se suspeitar da carência de vitamina D em caso de osteopenia ou osteoporose.

O diagnóstico é feito através de uma exame de sangue chamado 25-hidroxivitamina D, e os valores de referência são:

  • Deficiência grave: menor que 20 ng/ml;
  • Deficiência leve: entre 21 e 29 ng/ml;
  • Valor adequado: a partir de 30 ng/ml.

Esse exame pode ser pedido pelo clínico geral ou pediatra, que podem avaliar se há necessidade de tomar algum suplemento de vitamina D. 

Quando tomar suplemento de vitamina D 

O médico pode recomendar a toma da vitamina D2 e D3 quando a pessoa vive num local onde existe pouca exposição solar e onde os alimentos ricos em vitamina D não são muito acessíveis à população em geral. Além disso, pode ser indicado suplementar as grávidas e os bebês recém nascidos até 1 ano de idade, e sempre em caso de confirmação de carência de vitamina D.

A suplementação em caso de carência deve ser feita durante 1 ou 2 meses, e após esse período o médico pode solicitar um novo exame de sangue para avaliar se é necessário continuar tomando o suplemento por mais tempo, porque é perigosa a toma excessiva de vitamina D, que pode aumentar muito os níveis de cálcio no sangue, o que também favorece a quebra dos ossos. 

Principais causas da falta de vitamina D

Além do baixo consumo de alimentos que contém vitamina D, da falta de exposição solar adequada, devido ao uso excessivo de protetor solar, pele morena, mulata ou negra, a falta de vitamina D pode estar relacionada a algumas situações, como por exemplo:

  • Insuficiência renal crônica;
  • Lúpus;
  • Doença celíaca;
  • Doença de Crohn;
  • Síndrome do intestino curto;
  • Fibrose cística;
  • Insuficiência cardíaca;
  • Pedras na vesícula.

Assim, na presença dessas doenças, deve-se fazer acompanhamento médico para verificar os níveis de vitamina D no corpo através de exame de sangue específico e, se necessário, tomar suplementos de vitamina D.

Importantes fontes de vitamina D

A vitamina D pode ser obtida da alimentação, ao consumir alimentos como salmão, ostras, ovo e sardinha, ou através da produção interna do corpo, que depende dos raios solares na pele para ser ativada.

Pessoas com deficiência em vitamina D têm maiores chances de desenvolver doenças como diabetes e obesidade, e por isso devem aumentar o tempo de exposição solar ou tomar suplementos de vitamina D de acordo com orientação médica.

Consequências da falta de vitamina D

A falta de vitamina D aumenta a chances de se ter doenças graves que afetam os ossos como raquitismo e osteoporose, mas também pode aumentar o risco de desenvolver outras doenças como:

  • Diabetes;
  • Obesidade;
  • Hipertensão arterial;
  • Artrite reumatoide e
  • Esclerose múltipla.

A exposição solar é importante para prevenir deficiências de vitamina D porque apenas cerca de 20% das necessidades diárias dessa vitamina são alcanças pela alimentação. Adultos e crianças com pele clara precisam de cerca de 20 minutos diários de exposição no sol para produzirem essa vitamina, enquanto pessoas negras precisam de cerca de 1 hora de exposição solar. 

Categoria: Saúde
Comentários (0) e Compartilhar

Sintomas de colesterol alto

Publicado em 25/11/2018 às 08h48

Os sintomas de colesterol alto, em geral, não existem, só sendo possível identificar o problema através do exame de sangue. Porém, o excesso de colesterol pode levar a um depósito de gordura no fígado, o que pode gerar alguns sinais como:

  1. Bolinhas de gordura na pele, conhecido como (xantelasma);
  2. Inchaço do abdômen sem razão aparente;
  3. Aumento da sensibilidade na região da barriga.

O xantelasma forma-se nos tendões e na pele e são carocinhos de diversos tamanhos, geralmente rosados e com bordas bem definidas. Eles aparecem em grupos, numa determinada região, como no antebraço, nas mãos ou em volta dos olhos, como mostram as imagens:

O inchaço abdominal e a sensibilidade nessa região normalmente são provocados pelo aumento do fígado e do baço que ocorre quando as concentrações de triglicerídeos no sangue atingirem valores próximos ou superiores a 800 mg/dl de sangue, podendo até produzir outros sintomas como dor abdominal intensa e náuseas frequentes.

Como os níveis de colesterol têm que estar muito altos para o surgimento destes sintomas, na maioria das vezes a pessoa nem sabe que está com colesterol alto, o que facilita a sua progressão. A única maneira de descobrir se o colesterol está alto ou não é através de um exame de sangue para o colesterol total, ruim, bom e triglicerídeos. 

O que causa o colesterol alto

A principal causa do colesterol alto é ter uma alimentação pouco saudável, rica em alimentos com gordura como queijos amarelos, embutidos, frituras ou produtos industrializados, o que faz com que o colesterol no sangue aumente muito rápido, não permitindo que o corpo o elimine adequadamente.

No entanto, a falta de exercício físico ou os hábitos de vida pouco saudáveis como o cigarro ou o consumo de álcool também aumentam o risco de ter mais colesterol ruim.

Além disso, existem ainda pessoas que sofrem com colesterol alto hereditário que acontece mesmo quando têm cuidado com a alimentação e fazem exercício físico, estando relacionado com uma tendência genética para a doença e que, normalmente, também afeta outros membros da família.

Como se trata o colesterol alto

A melhor forma de reduzir o colesterol alto e evitar o uso de remédios é fazer atividade física regularmente e ter uma alimentação saudável, pobre em gorduras e com bastantes frutas e legumes. Além disso, também existem alguns remédios caseiros que podem ajudar a desintoxicar o corpo e o fígado, eliminando o excesso de colesterol, como o chá-mate ou de alcachofra, por exemplo. 

No entanto, existem casos em que é muito difícil reduzir o colesterol e, por isso, o médico pode receitar o uso de alguns remédios para colesterol, como Sinvastatina ou Atorvastatina, que ajudam o corpo a eliminar o colesterol, especialmente em casos de colesterol alto hereditário. 

É importante baixar o colesterol alto porque ele pode ter graves consequências para a saúde que incluem aterosclerose, pressão alta, insuficiência cardíaca e infarto.

Uma boa dica para reduzir o colesterol, é o suco de cenoura que auxilia no processo depurativo do sangue, atuando diretamente sobre o fígado, reduzindo assim os níveis de colesterol. 

Fonte: Tua Saúde

 

 
Categoria: Ciência, Saúde
Comentários (0) e Compartilhar

left show tsN fwR fsN|left fwR tsN|left show fwR tsN|bnull|||login news c05|fsN fwR normalcase c05 tsN|c05|login news fwR normalcase c05|tsN fwR c05 normalcase|normalcase fwR c05|content-inner||