Biologando

Pesquisadores da UFMG estudam HTLV e atendem pacientes

Publicado em 14/11/2018 às 15h36

Retrovírus da família do HIV/Aids, o HTLV pode causar leucemia/linfoma e mielopatia

Pesquisadores do Instituto de Ciências Biológicas (ICB) e da Faculdade de Medicina da UFMG dedicam-se, há mais de duas décadas, a investigar a ação do HTLV, retrovírus da família do HIV/Aids. O HTLV-1 pode causar doença neurodegenerativa/desmielinizante e leucemia/linfoma, e o HTLV-2, embora tenha em geral consequências bem menos graves, pode induzir a síndrome desmielinizante (doença que provoca fraqueza nas pernas, acarretando dificuldade para andar e podendo levar à paralisia).

Em suas duas formas, o vírus infecta células do sistema imune e pode ser transmitido pela amamentação, transfusão de sangue, transplante de órgãos e uso de drogas ilegais injetáveis. Como há pouca informação, geralmente suas consequências não são tratadas desde o início, o que impede medidas mais eficazes para atenuar o sofrimento dos pacientes.

A UFMG integra o Grupo Interdisciplinar de Pesquisa em HTLV, do qual fazem parte também a Fundação Hemominas, Fiocruz, Hospital Eduardo de Menezes e Rede Sarah. Virologistas, biólogos, neurologistas, dermatologistas e outros profissionais e pesquisadores estudam dados epidemiológicos, buscam marcadores de diagnóstico e prognóstico e investigam a interação do vírus com as mulheres – elas são infectadas por homens mais facilmente que o contrário e adoecem muito mais que eles.

Além de teses e dissertações, os estudos da UFMG já geraram patente de teste diagnóstico, com financiamento do SUS, que está sendo licenciada para empresa mineira. Ainda neste ano, deverá ser patenteada uma vacina terapêutica. A ação do HTLV, assim como acontece com o HIV, ainda não pode ser evitada, mas medicações paliativas e fisioterapia têm sido desenvolvidas contra alguns sintomas.

De célula para célula
O retrovírus foi descrito em 1977, depois de isolado no Japão. Segundo a professora Edel Barbosa Stancioli, coordenadora do Laboratório de Virologia Básica e Aplicada do ICB, os retrovírus têm forma peculiar de interagir com o hospedeiro. “Eles inserem seu genoma no genoma da célula hospedeira, e a infecção é para o resto da vida”, diz Edel.

Enquanto o HIV circula no sangue e se multiplica quando a imunidade baixa, o HTLV não cai na corrente sanguínea, mas passa de uma célula a outra. “O HIV é tratado quando está em grande quantidade, e o HTLV não tem tratamento. Nós, na UFMG, e outros grupos testamos produtos naturais que possibilitam pequena melhora do sistema imune, mas ainda não há como bloquear o vírus”, explica a professora do ICB.

O HTLV-1 circula mais na África, América Latina e em países como Japão, China e Austrália. A prevalência é mais alta no Japão, mas o Brasil lidera em números absolutos. Estima-se que haja entre cinco e dez milhões de infectados no mundo, e no Brasil seriam 2,5 milhões. “Como há muito pouca informação sobre o vírus, esses números são obtidos por projeções matemáticas”, diz Edel Stancioli.

Edel informa que apenas 5% dos infectados desenvolvem um dos dois polos principais de doenças – leucemia/linfoma das células T de adulto e a mielopatia associada ao HTLV, em que o vírus ataca a medula. Mas ressalva que há intercorrências de adoecimento graves, como uma dermatite difícil de tratar. O HTLV-2, por sua vez, infecta cerca de 200 mil pessoas no Brasil, e os grupos mais atingidos são os indígenas e usuários de drogas injetáveis.

Ambulatório
Também há mais de 20 anos, o HTLV é tema de estudos no âmbito da pós-graduação em Infectologia e Medicina Tropical, da Faculdade de Medicina da UFMG, sob coordenação de Denise Utsch Gonçalves. E desde abril deste ano, o projeto de extensão Cuidar HTLV oferece assistência e educação em saúde a pacientes e familiares, no Centro de Tratamento e Referência em Doenças Infectocontagiosas Orestes Diniz. “Os pacientes trazem suas dúvidas e dificuldades e se encontram com certa frequência, o que favorece a identidade de grupo e o aprendizado”, conta a infectologista e professora Julia Caporali, que coordena o projeto.


Os pacientes assintomáticos recebem orientações relacionadas à prevenção e apoio para proteção contra o estigma. As pessoas que apresentam a mielite associada ao HTLV – que causa problemas motores, retenção urinária e intestinal e dores nas costas e membros, entre outros problemas – recebem os cuidados específicos no próprio ambulatório. E os que desenvolveram leucemia ou linfoma são encaminhados para o Hospital das Clínicas da UFMG.

Força-tarefa
De acordo com Edel Stancioli, nem a Organização Mundial de Saúde (OMS) lida com o HTLV da forma como deveria. “Não se conhecem números, há pouquíssimos ambulatórios, e os testes diagnósticos ainda são importados. Os sintomas causam sofrimento e péssima qualidade de vida”, sustenta. Boa notícia é que, há cerca de quatro anos, entrou em ação uma força-tarefa mundial que persegue metas como a expansão do conhecimento sobre prevalência, produção de testes diagnósticos em cada país – como forma de reduzir custos – e a produção de vacinas destinadas a bloquear a progressão do vírus nas pessoas infectadas.

 

Categoria: Ciência, Saúde
Comentários (0) e Compartilhar

Ministério Público de MG utiliza película amiga dos pássaros em obra da sede em Caeté

Publicado em 14/11/2018 às 15h03

Tecnologia inovadora evita choque de aves contra superfícies de vidro, evitando a morte dos animais

Uma das maiores causas de mortes de pássaros é o choque contra vidros de edificações, como fachadas de prédios, muros de vidro e residências. Estima-se que os casos cheguem a 1 bilhão por ano em todo o mundo. Para evitar este problema, cada vez mais as construções sustentáveis buscam alternativas que possam proteger a vida destes animais.

Um exemplo vem da restauração do prédio que abriga a sede do Ministério Público do Estado de Minas Gerais, em Caeté. Como o órgão é um defensor do Meio Ambiente, surgiu a preocupação de que as superfícies de vidro da obra não provocassem o choque de pássaros e suas mortes. A equipe técnica do Ministério Público buscou soluções em todo o país até encontrar o "Película Amiga dos Pássaros", projeto desenvolvido peladesigner, Eloiza Besouchet, diretora da empresa catarinense, Película Chic.

Segundo a empresária, o problema dos choques acontece porque a visão dos pássaros é diferente da humana. "Superfícies de vidro, principalmente em prédios altos ou que refletem o ambiente natural (céu, árvores), são percebidas pelos pássaros não como obstáculo e sim como 

uma continuação do espaço. É isso que provoca tantos impactos", explica Eloiza.

"Em países mais desenvolvidos existe uma grande preocupação com este problema, e por isso o mercado Bird Friendly está em um estágio mais avançado. Mas aqui no Brasil o assunto ainda recebe pouca atenção. Foi isso o que me motivou a pesquisar e desenvolver algo nesta área", conta Eloiza.

Tecnologia aponta a distância correta entre os desenhos

A película é feita de vinil, onde são impressos pequenos desenhos com várias opções de modelos. O segredo para proteger as aves está na distância entre estes desenhos, que colocados na distância correta permitem que os pássaros percebam que há um obstáculo e consigam desviar do vidro sem se chocarem.

O professor e especialista em pássaros,Guilherme Renzo Rocha Brito, do Departamento de Ecologia e Zoologia do Centro de Ciências Biológicas da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), aprova o uso da película. "Fiquei bastante feliz e impressionado com a iniciativa e o desenvolvimento deste produto. A adesivagem realmente facilita para a ave perceber que há um obstáculo, pois quebram os reflexos e diminuem a sensação de continuidade do ambiente que os vidros lisos causam", afirma.

Sobre a Película "Amiga dos Pássaros"
A Película Amiga dos Pássaros tem 98% de eficiência e duração entre dois e cinco anos, dependendo do local de instalação, da manutenção e também de outros fatores tais como a incidência do sol e a umidade. É aplicada preferencialmente na parte interna do vidro, o que ajuda a garantir maior durabilidade. Pode ser utilizada em qualquer tipo de superfície de vidro liso e construção, sendo indicada para prédios altosedificações com grande quantidade de vidros e também as localizadas em áreas rurais.

Nos quatro anos em que atua com a Película Amiga dos Pássaros, a empresa já atendeu a quase 500 pedidos, de todas as partes do país. "São clientes das mais diversas áreas, principalmente escritórios, coberturas, sacadas, vidraçarias, condomínios, construtoras e restaurantes", diz Eloiza, que faz a comercialização do produto por meio da sua loja virtual.

ACOMPANHE AS NOVIDADES PELÍCULA CHIC

Facebook - /Película Chic

Instagram - peliculachic

Site - www.peliculachic.com.br | www.peliculachicblog.com.br

Categoria: Animais, Meio Ambiente
Comentários (0) e Compartilhar

Mulher desaba ao ver seu cão tetraplégico andar novamente: vídeo

Publicado em 12/11/2018 às 08h56

Uma mulher desabou a chorar quando viu seu cachorrinho tetraplégico andar de novo. Sammi teve uma alteração degenerativa no pescoço e perdeu os movimentos do corpo. Ele foi deixado durante 3 meses em uma clínica de reabilitação em Santa Monica, na Califórnia, EUA, para fazer uma cirurgia seguida de fisioterapia.

E o trabalho dos veterinários e fisioterapeutas do California Animal Rehabilitation deu certo.

No mês passado Sammi teve alta e os funcionários da clínica fizeram uma surpresa para a tutora dele. Quando a mulher entrou na clínica, os veterinários soltaram o cachorrinho e ele correu em direção à dona. Emocionada, ela não sabia se chorava ou se abraçava o bichinho.

Só pela festa que fez para a tutora, já dá pra ver que Sammi agora está bem.

Assista:

Com informações do SunnySkyz

Fonte: Só Boa Notícia

Categoria: Animais, Saúde
Comentários (1) e Compartilhar

Sangue na urina, é grave? Quais doenças deixam a urina com sangue

Publicado em 12/11/2018 às 08h17

Perceber sangue na urina é assustador. Isso porque a gente sabe que sangramento no trato urinário não indica boa coisa. Na realidade, a hematúria, termo médico para urina com sangue, pode ser visível a olho nu. Contudo, muitas vezes nem se sabe do problema, quando ocorre em pequenas quantidades e não é visível. Quando o sangue é visível a olho nu, deixa a urina escura, rosada ou avermelhada.

O sangue na urina é o indicativo de muitos problemas de saúde. Estes incluem infecções, doenças renais, câncer e doenças raras do sangue. Mesmo que perceba sangue na urina apenas uma vez, ou de vez enquanto, é preciso ir ao médico. Isso porque, ignorar hematúria pode levar ao agravamento de condições muito graves, como câncer e doença renal.

O médico, certamente, fará o diagnóstico com base em exame clínico, exame de sangue, exame de urina. Pode, inclusive, solicitar exames de imagem para determinar a causa do sangue na urina. Só aí, a causa poderá ser descoberta e tratada. O Dr. Thimothy Legg [1], geriatra do California Southern University, enumerou as causas mais comuns para a presença de sangue na urina.

DOENÇAS QUE PROVOCAM SANGUE NA URINA

INFECÇÕES DO TRATO URINÁRIO

Sim, a infecção urinária é uma das causas bastante comuns de sangue na urina. A infecção pode estar em algum ponto do sistema urinário, na bexiga ou nos rins. Decerto, a infecção ocorre quando as bactérias sobem a uretra, o canal que leva a urina para fora do corpo da bexiga. Dessa forma, o processo infeccioso pode entrar na bexiga e chegar até os rins. Muitas vezes, os sintomas de infecção urinária incluem dor e necessidade de urinar com frequência. Ao mesmo tempo, pode ocorrer a hematúria macroscópica, que pode ser vista ao urinar, ou microscópica, que só pode ser vista no microscópio, durante o exame de urina.

CÁLCULO RENAL

Outra razão comum para o sangue na urina é a presença de pedras nos rins ou na bexiga. Os cálculos renais se formam, a saber, a partir dos minerais da nossa urina. Eles, então,  podem se desenvolver dentro de seus rins ou bexiga. O sintoma de cálculo renal surge quando minerais cristalizados causam um bloqueio que muitas vezes resulta em hematúria e dor renal significativa. Dor nas costas, dor na barriga ou lateralmente são sintomas marcantes. Além disso, ardor ao fazer xixi, pode ocorrer.

PRÓSTATA AUMENTADA

Em homens de meia-idade e mais velhos, uma causa bastante comum de sangue na urina é a próstata aumentada. Esta glândula, a saber, está logo abaixo da bexiga e perto da uretra. Quando a próstata fica maior, como acontece com os homens na meia-idade, ela comprime a uretra. Algumas vezes, a condição causa problemas para urinar e pode, inclusive, impedir que a bexiga se esvazie completamente. Como consequência, pode se desenvolver uma infecção urinária com presença de sangue na urina.

DOENÇA RENAL

Uma razão menos comum para ver sangue na urina é a doença renal. Assim, quando há um rim doente ou inflamado, a urina pode vir com traços de sangue. Este tipo de problema pode ocorrer sozinho ou como consequência de outra doença. Aliás, em alguns casos a hematúria é um dos sintomas de diabetes.

Em crianças com idade entre 6 a 10 anos, o distúrbio renal chamado glomerulonefrite pós-estreptocócica pode, também, resultar em hematúria. Embora seja raro esse distúrbio, decerto, pode se desenvolver de uma a duas semanas após uma infecção por estreptococos que não tenha sido corretamente tratada.

CÂNCER

Câncer de bexiga, rim ou próstata podem causar sangue na urina. Esse é um sintoma que geralmente ocorre em casos avançados de câncer quando o diagnóstico já foi feito. Contudo, algumas vezes o sangue na urina pode ser um sinal precoce do problema.

MEDICAMENTOS

Certos medicamentos podem causar sangue na urina. Podemos citar, por exemplo, penicilina, aspirina, diluentes do sangue, como heparina e varfarina. Ao mesmo tempo, muitas vezes, a ciclofosfamida, droga usada para tratar certos tipos de câncer, pode ter este efeito colateral.

CAUSAS MENOS COMUNS

Existem algumas outras causas de hematúria que não são muito comuns. Podemos citar, por exemplo:

  • anemia falciforme
  • síndrome de Alport
  • hemofilia
  • exercícios extenuantes
  • golpe nos rins

QUANDO É EMERGÊNCIA MÉDICA

O sangue na urina sempre será motivo de agendar uma consulta. Você não deve ignorar nem mesmo uma pequena quantidade de sangue na sua urina. Consulte o seu médico se não vir sangue na sua urina, mas tiver micção frequente, difícil ou dolorosa, dor abdominal ou dor nos rins. Todos estes podem ser indicações de hematúria microscópica. Porém, em alguns casos, é preciso buscar atendimento médico de urgência, como um pronto socorro. Então, vá imediatamente ao médico se:

  • não conseguir urinar
  • ver coágulos sanguíneos
  • tiver náusea e vômito
  • tiver febre e calafrios
  • dor abdominal, lateral ou dor nas costas.

COMO PREVENIR O PROBLEMA

  • Para evitar infecções, beba bastante água diariamente. Urine imediatamente após a relação sexual e pratique uma boa higiene íntima.
  • Para evitar pedras nos rins, beba muita água e evite o excesso de sal. Ao mesmo tempo, evite certos alimentos como espinafre e ruibarbo, que são ricos em oxalato de cálcio.
  • Para prevenir o câncer de bexiga, precisa parar de fumar, limitar a exposição a produtos químicos e beber, sempre, muita água.
OPINIÃO MÉDICA: DR. THIMOTHY LEGG [1]

Atenção: O material neste site é fornecido apenas para fins educacionais, e não deve ser usado para conselhos médicos, diagnósticos ou tratamentos. 

Fonte: Diário de Biologia

 

Categoria: Opinião, Saúde
Comentários (1) e Compartilhar

Sintomas de Alzheimer: o cérebro já começa a encolher 10 anos antes dos primeiros sinais

Publicado em 08/11/2018 às 15h10

Os sintomas de Alzheimer nem sempre podem ser notados. O Alzheimer é causado como resultado de disfunções proteicas das placas senis e dos emaranhados neurofibrilares do cérebro. Quando isso acorre, há vários episódios de morte em massa de neurônios e, portanto, redução de seu tamanho.

A doença de Alzheimer é uma condição crônica em andamento. Os sintomas de Alzheimer surgem gradualmente, e os efeitos no cérebro são degenerativos (causam declínio lento). Infelizmente, não há cura para o Alzheimer. Mas o tratamento pode ajudar a retardar a progressão da doença e melhorar a qualidade de vida.

SINTOMAS DE ALZHEIMER

Não há uma expectativa de vida para pessoas com Alzheimer. Algumas pessoas vivem muito tempo com danos cognitivos leves, enquanto outras, experimentam um início mais rápido dos sintomas e uma progressão mais rápida da doença.

PRIMEIROS SINTOMAS DE ALZHEIMER

  • perda de objetos que usa no dia-a-dia (óculos, celular, por exemplo) e impossibilidade de refazer um caminho
  • perda de memória que afeta a vida cotidiana (incapaz de dirigir até um local, por exemplo)
    • dificuldade de planejamento ou resolução de problemas
    • demorar muito mais tempo para realizar tarefas diárias normais
    • perder a noção do tempo
    • ter dificuldade em determinar a distância e distinguir cores
    • dificuldade em completar uma conversa
    • julgamento pobre levando a decisões ruins
    • isolamento social
    • alterações de humor e personalidade
    • sintomas de ansiedade e depressão

SINTOMAS MODERADOS DE ALZHEIMER

Eventualmente, o mal de Alzheimer se espalha para mais regiões do cérebro. A família e os amigos podem reconhecer mudanças comportais antes do paciente. Afinal, isso é comum, muitas vezes, é difícil identificar problemas de memória em nós mesmos. Mas, à medida que a doença progride, a pessoa passa a reconhecer sintomas reveladores em si mesmo. À medida que mais células do seu cérebro morrem, o paciente passa para a fase moderada, e terá:

  • problemas em reconhecer amigos e familiares
  • dificuldade com a linguagem e problemas de leitura, escrita ou trabalho com números
  • dificuldade em organizar pensamentos lógicos
  • incapacidade de aprender novas tarefas ou de lidar com situações novas ou inesperadas
  • explosões de raiva sem razão
  • problemas motores, como por exemplo, levantar da cadeira ou arrumar a cama
  • repetição de frases ou de movimento
  • alucinações, delírios, desconfiança ou paranoia, e irritabilidade
  • perda de controle de impulso, como por exemplo, pode se despir em momentos ou lugares inapropriados ou usar linguagem vulgar
  • exacerbação de sintomas comportamentais, como inquietação, agitação, ansiedade e choro.

Assim, em resumo, no estágio inicial, aparecem pequenas dificuldades de raciocínio, desorientação espacial e problemas com a linguagem, esquecimento de palavras, por exemplo. Nos estágios leve e moderado, os lapsos de memória são mais comuns e o raciocínio é incompleto. É comum haver confusões sobre eventos do passado distante com o passado recente e dificuldade em lidar com dinheiro. E por fim, o estágio grave, quando há pouco a se fazer. Ocorre a esquece como falar, não reconhece pessoas próximas e perde a capacidade de atividades fisiológicas, como alimentação ou evacuação.

REGRESSÃO CEREBRAL COMEÇA 10 ANOS ANTES

O citado acima, representa o que era conhecido até agora sobre a evolução da doença. No entanto, um estudo publicado na revista científica Neurology [1] descobriu quando os primeiros sintomas do Alzheimer começam a dar sinal, o cérebro do paciente já está comprometido com os efeitos da enfermidade há pelo menos uma década. Isso quer dizer, que muito antes dos sinais de “demência”, esquecimentos, confusões mentais, o cérebro já vem sendo encolhido.

O estudo acompanhou 65 pessoas por 11 anos. Dessas, apenas 15 desenvolveram a doença e foi comprovado, que realmente existe uma relação entre a diminuição do volume da atividade cerebral e o surgimento do Alzheimer com até dez anos de antecedência. Bradford Dickerson, autor do estudo, foi descoberto também que  os pacientes que tinham o marcador do Alzheimer no cérebro, eram três vezes mais propensos a desenvolver demência nos 10 anos seguintes do que os outros.

ARTIGO CIENTÍFICO: DICKERSON ET AL

Atenção: O material neste site é fornecido apenas para fins educacionais, e não deve ser usado para conselhos médicos, diagnósticos ou tratamentos. 

Fonte: Diário de Biologia

Categoria: Ciência, Saúde
Comentários (0) e Compartilhar

Cólica na gravidez é normal? O que pode ser?

Publicado em 08/11/2018 às 09h11

A cólica na gravidez não é incomum, mas pode ser assustador. A dor pode ser aguda e penetrante ou embotada e dolorida. Assim, pode ser difícil determinar se sua dor é séria ou leve. É importante saber o que é normal e quando ligar para o seu médico, informa a Dra. Debra Rose Wilson [1] , especialista em medicina holística da Walden University.

CAUSAS COMUNS DE CÓLICA NA GRAVIDEZ

GASES NA GRAVIDEZ

Gases podem causar dor abdominal excruciante. Pode ficar em uma área ou percorrer sua barriga, costas e peito. Segundo a Clínica Mayo, as mulheres experimentam mais gases durante a gravidez devido ao aumento da progesterona. Assim, a progesterona faz com que os músculos intestinais relaxem e se estendam o tempo que leva para “alimentar” os intestinos. A comida, então,  permanece no cólon por mais tempo, o que permite que mais gás se desenvolva. Dessa forma, à medida que sua gravidez avança, seu útero em expansão aumenta a pressão sobre os órgãos, o que pode retardar ainda mais a digestão e permitir que o gás se acumule, causando uma espécie de cólica na gravidez.

Tratamento: Se a dor abdominal é causada pelo gás, ela deve responder às mudanças no estilo de vida. Então, tente comer várias pequenas refeições ao longo do dia e beba muita água. O exercício, com toda a certeza, pode ajudar na digestão, então, identifique alimentos que desencadeiem gases e os evitem. Alimentos fritos e gordurosos, bem como feijão e repolho, são culpados comuns. Ao mesmo tempo, evite todas as bebidas gaseificadas. Muitas mulheres acreditam que a cólica na gravidez sejam gases, mas existem outras razões benignas para a ocorrência da dor.

DOR NO LIGAMENTO REDONDO

Existem dois grandes ligamentos redondos que correm do útero através da virilha. Esses ligamentos suportam o útero e, então, como o útero se estende para acomodar o seu bebê em crescimento, o mesmo acontece com os ligamentos. Isso pode causar dor aguda ou incômoda no abdômen, nos quadris ou dor na virilha, como se fosse uma cólica na gravidez. Mudar sua posição, espirrar ou tossir pode desencadear uma dor no ligamento. Isso geralmente ocorre na última metade da gravidez.

Tratamento: Para reduzir ou eliminar a dor do ligamento redondo, pratique levantar-se lentamente se estiver sentado ou deitado. Se você sentir um espirro ou tosse vindo, dobre e flexione seus quadris. Isso, de fato, pode ajudar a reduzir a pressão nos ligamentos. Alongamento diário, da mesma forma,  é um método eficaz para reduzir a dor do ligamento redondo.

PRISÃO DE VENTRE

A constipação ou prisão de ventre é uma queixa comum entre as mulheres grávidas. Hormônios flutuantes, dieta pobre em líquidos ou fibras, falta de exercícios, pílulas de ferro ou ansiedade podem levar à constipação. A constipação pode causar dor severa. É certamente marcado como uma cólica na gravidez ou dor aguda e pontiaguda.

Tratamento: Tente aumentar a quantidade de fibras na sua dieta. O aumento de fluidos também pode ajudar. As gestante, decerto, devem beber pelo menos 8 a 10 copos de água por dia. Converse com seu médico antes de tomar algum amaciante de fezes ou laxantes. Alguns amaciantes de fezes ou laxantes naturais não são recomendados durante a gravidez.

CONTRAÇÕES DE TREINAMENTO OU BRAXTON-HICKS

Essas contrações “práticas” ou “falsas” ocorrem quando os músculos uterinos se contraem por até dois minutos. As contrações não são de parto e são irregulares e imprevisíveis. Elas podem causar dor e pressão desconfortável, mas é uma parte normal da gravidez. As contrações de Braxton-Hicks geralmente ocorrem no terceiro trimestre da gravidez. Ao contrário das contrações do trabalho de parto, essas contrações não se tornam progressivamente mais dolorosas ou mais frequentes com o tempo.

SÍNDROME DE HELLP

De acordo com um estudo publicado na revista Science Direct [2], a síndrome HELLP é um acrônimo para suas três partes principais: hemólise, enzimas hepáticas elevadas e plaquetas baixas. É uma complicação com risco de vida da gravidez. Não está claro o que causa HELLP, mas algumas mulheres desenvolvem a condição depois de receber um diagnóstico de pré-eclâmpsia. Segundo a Fundação Pré-eclâmpsia, há mais de 150 mil novos casos por ano no Brasil. Mulheres sem pré-eclâmpsia também podem adquirir essa síndrome. HELLP é mais comum nas primeiras gravidezes.

Se você tiver cólica na gravidez acompanhada por qualquer um desses sintomas adicionais, consulte imediatamente um médico. Isso porque, as complicações perigosas ou até mesmo a morte podem acontecer se a HELLP não for tratada imediatamente. A dor do lado direito da barriga é um sintoma de HELLP. Outros sintomas incluem:

  • Dor de cabeça constante;
  • Fadiga e mal-estar;
  • Náusea e vômito;
  • Visão embaçada;
  • Pressão alta;
  • Edema (inchaço nos pés, principalmente);
  • Sangramento.

OUTRAS RAZÕES PARA PREOCUPAÇÃO

A cólica na gravidez também pode ser um sinal de outras condições mais graves. Dessa forma, estas condições requerem atenção médica imediata. Essas incluem:

  • Aborto espontâneo;
  • Gravidez ectópica;
  • Ruptura da placenta;
  • Pré-eclâmpsia.

Condições não diretamente relacionadas à gravidez podem, também, causar dor de barriga. Essas incluem:

  • Pedras nos rins;
  • Infecções do trato urinário;
  • Cálculos biliares;
  • Pancreatite;
  • Apendicite;
  • Obstrução intestinal;
  • Alergias alimentares ou sensibilidades;
  • Doença ulcerosa péptica;
  • E, por fim, vírus estomacal.

QUANDO IR AO MÉDICO?

Vá ao médico, imediatamente, se a sua dor for acompanhada por qualquer um dos seguintes sintomas:

  • Febre ou calafrios;
  • Sangramento vaginal ou manchas;
  • Corrimento vaginal;
  • Contrações repetitivas;
  • Náusea ou vômito;
  • Tontura e enjoo;
  • E, por fim, dor ao urinar ou ardor.

Ao considerar se a dor abdominal é gás ou algo mais grave, mantenha todas essas informações em mente. Embora às vezes grave a dor de gases geralmente se resolve dentro de um curto período de tempo. Muitas vezes, aliás, é aliviada quando você arrota ou “solta” o gás. Você pode conectar um episódio a algo que comeu ou a um período de estresse. Com toda a certeza, os gases intestinais não são acompanhado por febre, vômito, sangramento ou outros sintomas graves. Da mesma forma, as dores de gases não ficam mais longas, mais fortes e mais próximas ao longo do tempo. Isso é, certamente, o trabalho de parto precoce. Sempre que tiver dúvidas, ligue para o seu médico ou entre e procure o hospital mais próximo.

Opinião médica: Dra. Debra Rose Wilson [1]

Atenção: O material neste site é fornecido apenas para fins educacionais, e não deve ser usado para conselhos médicos, diagnósticos ou tratamentos. 

Categoria: Opinião, Saúde
Comentários (0) e Compartilhar

Ministério da Saúde chama atenção para a Semana Nacional de Prevenção do Câncer Bucal

Publicado em 05/11/2018 às 16h45

Hábitos simples e saudáveis como boa higiene, não beber e não fumar podem ajudar a reduzir incidência da doença. O SUS oferece prevenção e tratamento do câncer de boca em todo o país

De 5 a 9 de novembro acontece a Semana Nacional de Prevenção do Câncer Bucal no país. O período, previsto na Lei nº 13.230/2015, é realizado sempre na primeira semana de novembro. O  objetivo da data é estimular junto aos gestores e à população, ações preventivas, campanhas educativas, debater políticas públicas, apoiar atividades organizadas e desenvolvidas pela sociedade civil, entre outros. Durante toda esta semana, o Ministério da Saúde irá realizar ações de comunicação, nas redes sociais, tv e rádio, para informar o que é a doença, como preveni-la, e orientar sobre onde e quais os serviços de saúde bucal estão disponíveis à população no Sistema Único de Saúde (SUS). A pasta também criou página exclusiva sobre a doença em seu portal.

O câncer de boca está mais presente entre os homens e 70% dos casos são diagnosticados em indivíduos com idade superior a 50 anos. Afeta os lábios e o interior da cavidade oral. Dentro da boca devem ser observados gengivas, bochechas, céu da boca, língua (principalmente as bordas), além da região embaixo da língua. O câncer do lábio é mais comum em pessoas brancas e ocorre mais frequentemente no lábio inferior. A estimativa de novos casos de câncer de boca para 2018, segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), é de 14,7 mil, sendo 11,2 mil homens e 3,5 mil mulheres.

Atitudes simples como abstenção de fumo e bebidas alcoólicas, dieta rica em alimentos saudáveis e boa higiene oral diminuem as chances de desenvolver a maioria das doenças malignas, inclusive os tumores na boca, que são os mais comuns tipos de câncer de cabeça e pescoço no Brasil. A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que a prevenção pode ajudar a reduzir a incidência de câncer em até 25% até 2025.

ATENDIMENTO NO SUS

No Sistema Único de Saúde (SUS), por meio da Política Nacional de Saúde Bucal, são desenvolvidas ações de promoção, prevenção e recuperação da saúde bucal da população brasileira. Hoje, o Brasil é referência mundial na oferta de saúde bucal pública. Nos últimos 12 anos, foram criados  mecanismos de ampliação desse acesso de forma universal e integral, por meio de ações coletivas e individuais, inserindo-se simultaneamente na atenção básica, especializada e hospitalar. 

A coordenadora de Saúde Bucal do Ministério da Saúde, Lívia Maria Almeida de Souza, ressalta que o país tem muito a comemorar com os resultados obtidos com a Política Nacional de Saúde Bucal, que neste ano completou 14 anos de existência. “Conseguimos implantar o programa na atenção básica, secundária e terciária. O indivíduo que necessitar de tratamento odontológico poderá ser atendido nesses três níveis de atenção. Na atenção especializada, ele pode ser atendido em um Centro Especializado Odontológico (CEO) para tratamento de canal, por exemplo. Temos 1.121 CEO que atende cinco especialidades mínimas obrigatórias. Caso esse paciente necessite, poderá ser atendido nos hospitais públicos que oferecem a rede de cuidado para as pessoas com deficiência. Desta forma, temos um quantitativo que abrange toda a população brasileira em termos de atendimento odontológico”, disse Lívia.

A PREVENÇÃO AO CÂNCER DE BOCA COMEÇA PELO DENTISTA

O atendimento bucal, no SUS, começa na Atenção Básica e é realizado pelas equipes de Saúde Bucal, que integram as equipes da estratégia Saúde da Família. O primeiro passo a ser dado por quem precisa de atendimento bucal é buscar uma Unidade Básica de Saúde (UBS) mais próxima da sua residência. O SUS conta ainda com 302 Unidades Odontológicas Móveis, sendo que destas, 33 são Unidades Odontológicas Móveis (UOM) nos Distritos Sanitários Indígenas (DSEI) e 7 são Unidades Odontológicas Móveis (UOM) em Consultórios na Rua (CnaR). Esses serviços permitem ampliar o acesso de saúde bucal a populações específicas e vulneráveis.

A partir da avaliação inicial do dentista, o paciente pode ser encaminhado à atenção especializada, nos CEO. Essas unidades especializadas realizam serviços de diagnóstico bucal, com ênfase no diagnóstico e detecção do câncer de boca; periodontia especializada; cirurgia oral menor dos tecidos moles e duros; endodontia; e atendimento a portadores de necessidades especiais. Hoje são 1.121 CEO em todo o país.

As equipes de Saúde Bucal podem ser compostas por: cirurgião-dentista; técnico ou auxiliar em saúde bucal ou pelo cirurgião-dentista; e técnico em saúde bucal + auxiliar ou técnico em saúde bucal. Toda equipe é responsável por um território que, em geral, concentra de 3 mil a 4 mil pessoas. As equipes, que atuam na Atenção Básica, são responsáveis por realizar minimamente, ações de promoção, prevenção, diagnóstico, tratamento, reabilitação e  manutenção da saúde, buscando resolver pelo menos 80% das demandas apresentadas pelos cidadãos.

Há ainda, no âmbito do SUS, 1.921 Laboratórios Regionais de Próteses Dentárias (LRPD), que realizam o serviço de prótese dentária total, prótese dentária parcial removível e/ou prótese coronária/intrarradiculares e fixas/adesivas.

Atualmente são  26.655 Equipes de Saúde Bucal presentes em 5.043 municípios brasileiros. Desta forma, cerca de 90,53% dos municípios do país têm, ao menos, uma das principais linhas de ação da Política Nacional de Saúde Bucal.

Em 2017 foram realizados pelo SUS 626.910 procedimentos de próteses dentárias. Entre janeiro a maio de 2018 já foram 243.937. Já as atividades de diagnóstico bucal, periodontia especializada, cirurgia e endodontia ofertadas nos CEO somaram 836.964 procedimentos. Nos estabelecimentos especializados que atendem a pessoas com deficiência foram registrados 734.800 procedimentos.

OUTRAS AÇÕES

Também por meio da saúde bucal do SUS, atualmente, 111,7 milhões de pessoas, que moram em 5.060 municípios, dispõem de fluoretação regular da água para consumo humano.

O Ministério da Saúde conta ainda com articulação intersetorial envolvendo o Ministério da Educação (MEC). O Programa Saúde na Escola estabelece ações voltadas às crianças, adolescentes, jovens e adultos da educação pública brasileira. Entre as ações, estão medidas como incentivo à aplicação do flúor, escovação supervisionada e rodas de conversas com alunos, pais, responsáveis e professores. Atualmente, 18,3 milhões de estudantes de 78.934 escolas participantes são beneficiados pela iniciativa.

Por Zinda Perrú, da Agência Saúde

Categoria: Ciência, Saúde
Comentários (0) e Compartilhar

Sintomas de pressão alta

Publicado em 05/11/2018 às 09h21

Os sintomas de pressão alta como tontura, visão embaçada, dor de cabeça e dor na nuca geralmente surgem quando a pressão está muito alta, mas a pessoa também pode apresentar pressão alta sem apresentar nenhum sintoma. 

Por isso, se desconfiar que a pressão está alta, o que se deve fazer é medir a pressão em casa ou na farmácia. Para medir a pressão corretamente é importante urinar e descansar por cerca de 5 minutos antes de fazer a medição. 

Principais sintomas

Os sintomas que podem indicar que a pressão está muito alta podem ser:

  1. Enjoo;
  2. Dor de cabeça;
  3. Dor na nuca;
  4. Sonolência;
  5. Zumbido no ouvido;
  6. Pequenos pontos de sangue nos olhos;
  7. Visão dupla ou embaçada;
  8. Dificuldade para respirar;
  9. Palpitações cardíacas.

Estes sintomas geralmente surgem quando a pressão está muito alta e, neste caso, o que se deve fazer é ir ao pronto-socorro imediatamente ou tomar o remédio receitado pelo cardiologista, imediatamente. Apesar da pressão alta ser uma doença silenciosa, ela pode provocar problemas de saúde graves, como insuficiência cardíaca, AVC ou perda de visão e, por isso, é indicado verificar a pressão arterial pelo menos 1 vez por ano. 

O que fazer numa crise de pressão alta

Quando a pressão sobe repentinamente, e surgem sintomas como dor de cabeça especialmente na nuca, sonolência, dificuldade para respirar e visão dupla é importante tomar os remédios receitados pelo médico e repousar, tentando relaxar. Porém, caso a pressão alta se mantenha superior a 140/90 mmHg após uma hora, é indicado ir ao hospital para tomar anti-hipertensivos na veia.

Caso a pressão alta não resulte em sintomas, pode-se tomar um copo de suco de laranja feito na hora e tentar relaxar. Após 1 hora da ingestão do suco, deve-se medir a pressão novamente e, caso ainda esteja elevada, é recomendado ir ao hospital para que seja indicada a melhor forma de diminuir a pressão. 

Sintomas de pressão alta na gravidez

Os sintomas de pressão alta na gravidez, também chamada de pré-eclâmpsia, podem incluir fortes dores abdominais e pernas e pés muito inchados, principalmente no final da gestação. Neste caso, deve-se consultar o obstetra o mais rápido possível para iniciar o tratamento adequado e prevenir complicações graves, como eclâmpsia, que pode prejudicar o bebê. 

Fonte: Tua Saúde

Categoria: Opinião, Saúde
Comentários (0) e Compartilhar

Sintomas de anemia: Como saber se tenho anemia sem fazer exame de sangue?

Publicado em 05/11/2018 às 08h48

Os sintomas de anemia passam, na maioria das vezes, despercebidos. A anemia pode ser definida como um sintoma de algum problema que reduziu as hemácias do sangue. A melhor forma de saber se estamos anêmicos é fazendo um exame de sangue, como o hemograma, por exemplo. Mas, há sinais no seu corpo que indicam anemia. Por isso, muitas pessoas perguntam: Como saber se tenho anemia sem fazer o exame de sangue? Leia: Como interpretar um Hemograma Completo.

De acordo com a Dra. Mary Jane Browm, existem diversos tipos de anemia. Contudo, a mais comum, é conhecida como anemia ferropriva, ou seja, anemia causada por falta de ferro no organismo. O ferro, é na verdade um grande aliado da hemácia no transporte de oxigênio no sangue. Assim, quando falta ferro, falta a oxigenação adequada no organismo. Quanto menos hemácias e quanto menos ferro, mais o corpo sentirá os sintomas listados abaixo.

ANALISE OS SINTOMAS DE ANEMIA

SENTE CANSAÇO E FALTA DE ENERGIA O TEMPO TODO?

Um estudo publicado no New England Journal of Medicine [2], apesar de este ser um sintoma bastante comum para doenças como a diabetes, este é também um dos sinais de anemia.  Isso acontece porque quando as hemácias do sangue diminuem, o transporte de oxigênio fica comprometido. O resultado é que nossos órgãos e tecidos não recebem oxigenação. Como o oxigênio é um combustível essencial para as células funcionarem, sem ele, o corpo estará sempre cansado e fraco. Além disso, a pessoa terá tonturas, falta de ânimo, dificuldade de concentração, sono em excesso e dor de cabeça constante. Normalmente os jovens e pessoas saudáveis quando estão anêmicas, só sentem cansaço quando fazem esforços. Já uma pessoa debilitada por sintomas de anemia crônica ou idosos os sintomas serão mais acentuados.

VOCÊ SENTE FALTA DE AR?

Quando uma pessoa está muito anêmica, a falta de oxigênio nas células de todo o corpo, leva a uma espécie de cansaço cardíaco e pulmonar. Afinal, o coração e o pulmão estão lutando para oxigenar o corpo em vão. O estudo publicado no periódico Lancet [3], diz que como a quantidade de oxigênio que chega às células não é adequada, o organismo responde com aumento da frequência respiratória, na esperança de aumentar a oxigenação do sangue. Assim, é comum que uma pessoa anêmica sinta falta de ar e apresente uma respiração ofegante, um dos sintomas de amenia mais marcantes.

SE CORAÇÃO VIVE ACELERADO?

Episódios de taquicardia podem acontecer com pessoas anêmicas. De fato, com o aumento da frequência respiratória, ocorre ao, mesmo tempo um aumento da atividade do coração. O coração acelera na tentativa de aumentar a quantidade de sangue e oxigênio em todo corpo. É fácil entender, pois, se o sangue está pobre em oxigênio, o coração precisa trabalhar dobrado para que chegue mais sangue para as células.

VOCÊ SEMPRE SENTE CÂIMBRAS?

A falta de oxigenação dos músculos, associado à redução considerável da circulação sanguínea, leva a distúrbios no funcionamento normal da musculatura, podendo surgir contrações involuntárias.

SUA PELE E CONJUNTIVA ESTÃO PÁLIDAS?

Para suprir a oxigenação e a quantidade de hemácias circulando, essas células se concentram em tecidos mais vitais para manter esses órgãos funcionando adequadamente. Como a pele é um tecido que precisa de pouco sangue, assim, quando o organismo está anêmico, ela recebe menos quantidades. O resultado disso é que quando as pessoas estão com anemia, a pele fica pálida e sem cor. Além disso, basta examinar a conjuntiva, aquela pele que fica embaixo dos olhos. Quando uma pessoa é saudável, a conjuntiva tem uma cor forte bem rosada ou até vermelha. Com anemia, essa parte do olho fica praticamente branca.

DOR NO PEITO, VOCÊ SENTE?

As pessoas que sofrem de problemas cardíacos sofrerão muito mais com os sintomas de anemia. Isso porque, a redução da oxigenação dos tecidos e a aceleração dos batimentos cardíacos irão exigir de um coração doente. Um órgão debilitado terá dificuldade de aumentar o seu funcionamento. Uma pessoa com problemas no coração deve estar sempre fazendo exame de sangue para saber se está anêmico. Baixo valor das hemácias por ser fatal para um doente cardíaco. Assim, pode, de fato, desencadear sintomas de infarto.

Fonte: Diário de Biologia

Categoria: Ciência, Saúde
Comentários (0) e Compartilhar

Idosa alimenta gatos desabrigados em parque e provoca corrente do bem

Publicado em 03/11/2018 às 10h24

Uma senhora de um Centro de Idosos, que sai todos os dias e alimenta gatinhos desabrigados, provocou com sua ação solidária uma corrente do bem pelo Facebook. Há 10 anos ela faz a boa ação em San Jose, na Califórnia, EUA. Na semana passada, depois que a história da idosa foi descoberta e contada na rede social, várias pessoas decidiram colaborar porque Dona Evan compra ração com o próprio dinheiro.

Quem descobriu dona Evan foi Rita Rama. Ela conta que todo sábado a família vê a senhora alimentando os gatinhos, em um parque em San Jose. Aí Rita conversou com a idosa e pediu autorização para contar a história dela no Facebook. “Ela caminha até o parque com seu andador com bolsas e garrafas. Ela para seu andador e coloca alguns pratos de papel e despeja um pouco de comida e água para os gatos”, conta.

E aí “uma comunidade de gatos desabrigados vem de todos os cantos e começa a comer”. Rita conta que a idosa observa, acaricia os animais e depois volta para casa, o centro de convivência. “Hoje, minha filha [e eu} observamos de longe. Finalmente tivemos a chance de conhecer essa mulher gentil”.

Descoberta

Dona Evan vive há 10 anos no Centro de Idosos e alimenta os gatos abandonados todos os dias, faça chuva ou faça sol. “Eu faço isso por 10 anos. Fui criada para cumprir compromissos, inclusive com nossos animais de estimação”, diz.

Atualmente, existem 14 gatos sob seus cuidados e ela está preocupada com eles, porque alguns não são castrados e ela se esforça para encontrar um lar pra eles. Rama perguntou a Evan se ela poderia compartilhar isso e talvez ajudá-la a encontrar casas para esses 14 gatos. Deu certo.

Corrente do bem

Depois que a história foi postada, uma assistente veterinária de San Jose respondeu ao post e se ofereceu para ajudar. “Eu moro em San Jose e atualmente estou trabalhando em um hospital de animais. Se alguém puder me colocar em contato com ela, conheço algumas pessoas, inclusive eu mesma, amaria ajudá-la!”, escreveu Anya Micha Escamilla.

Depois disso, muitas pessoas de fora do estado se ofereceram para ajudar a cobrir os gastos com alimentação e outros custos. “Eu adoraria doar comida para ela, para que ela não tenha que gastar seu próprio dinheiro. Alguma idéia de como eu posso conseguir isso com ela?” escreveu TLyn Schaf. “Precisamos ajudá-la a financiar sua missão pequena, mas sincera !!! Eu estou disposto a doar uma castração para um dos 14 … E você?” escreveu Marti Tony.

“Como podemos patrocinar a castração de um desses gatos? Gostaríamos de patrocinar o mais rápido possível! Eu gostaria de pagar ao veterinário ou à clínica diretamente”, escreveu Kathrine Mejia.

Com informações do SunnySkyz

Fonte: Só Notícia Boa

Categoria: Animais, Opinião
Comentários (0) e Compartilhar

left show tsN fwR fsN|left fwR tsN|left show fwR tsN|bnull|||login news c05|fsN fwR normalcase c05 tsN|c05|login news fwR normalcase c05|tsN fwR c05 normalcase|normalcase fwR c05|content-inner||