Após 31 anos, pai biológico conhece filha e faz festa

Publicado em 04/09/2018 às 14h19

Uma emoção difícil de descrever com palavras

Impossível mensurar a emoção de um pai que conheceu sua filha biológica depois de tanto tempo. Greg Hicksnão se aguentava de tanta emoção quando abraçou Michelle Cehn, que ele não sabia que existia até um mês atrás.

Hicks fez uma festa quando descobriu que era pai de Michelle, que nasceu em 1986, mas foi adotada pelo casal Johan e Joel Cehn. As informações são do SóNotíciaBoa.

Apesar dos pais adotivos terem criado Michelle com muito amor, ela cresceu perguntando sobre seus pais biológicos.

“Crescendo, eu fiquei tão curiosa. Tinha um fascínio de um dia encontrar minha mãe biológica e não achei que seria possível encontrar meu pai biológico”, disse Cehn ao SWNS.

Michelle conheceu sua mãe biológica em 2009, com a ajuda da mãe adotiva. Foi quando descobriu as razões que fizeram Diane doar a filha para a adoção. Diane tinha apenas 23 anos e achou melhor doar a recém-nascida para uma família mais estruturada, pois não tinha condições para criá-la sozinha.

Isso porque Diane não sabia quem era o pai biológico da bebê. Então, as duas mães se uniram para ajudar Michelle a realizar mais esse sonho.

Após fazer testes de DNA em vários locais de testes genéticos, em abril, um parente de Michelle apareceu e disse o nome do pai biológico: Hicks.

Michelle usou o Facebook para rastrear o pai e mandar uma mensagem para ele – deu certo! Em seguida, um teste de paternidade confirmou que ela era filha de Hicks.

“Foi tipo, ‘Uau, isso é real’. Oh meu Deus bondoso. O que alguém faz?”, lembra Hicks.

Ele fez uma festa quando encontrou a filha pela primeira vez. Hicks correu até Michelle e eles se abraçaram fortemente.

“Ele estava tão animado que pulou em cima de um bloco de concreto e eu imediatamente pensei que era algo que eu teria feito”, disse Michelle. “Ele me deu em um grande abraço de urso e foi tão, tão legal”.

Michelle também descobriu que agora tem um irmão por parte de pai – ela cresceu como filha única.

“Foi muito legal descobrir que eu também tinha um irmão. Eu desejei irmãos durante toda a minha vida”, comemora Michelle.

Assista ao vídeo:

 

Categoria: Opinião
Tags: Encontro, paternidade

Comentários

Nem paloma em 06/09/2018 07:21:30
Que Maravilha somar é muito importante para mim.Isto é amor.que vcs sejam muito feliz.

Enviar comentário

voltar para Biologando

left show tsN fwR fsN|left fwR tsN|left show fwR tsN|bnull|||login news c05|fsN fwR normalcase c05 tsN|c05|login news fwR normalcase c05|tsN fwR c05 normalcase|normalcase fwR c05|content-inner||