Como limpar o catarro na garganta (pigarro) em casa sem remédios

Publicado em 07/03/2019 às 08h34

O pigarro na garganta, é um dos sintomas comuns de pessoas que estão com alguma virose nas vias aéreas e pessoas alérgicas. Mas também, é um sintoma que acompanha fumantes por toda a vida, que cultivam uma tosse com catarro constante.

Ter uma garganta encatarrada dificulta a mastigação e a respiração. Assim, é muito importante saber como limpar o catarro preso na garganta e muitas vezes isso pode ser feito em casa, sem remédios.

Segundo o pneumologista, Dr. Alexandre Kawassaki, nosso organismo já tem naturalmente uma forma de aliviar o catarro na garganta. Ele diz que tossir é a melhor forma e a mais eficiente, uma vez que, a tosse tem essa função. Contudo o alerta do médico é a respeito do catarro com sangue. O muco, deve ter um catarro transparente. Se você tem catarro na garganta constantemente, e ele tem saído com sangue, procure um médico para exames. O mesmo conselho serve para quem está expelindo catarro verde, que é um indicativo de infecção bacteriana.

PIGARRO CRÔNICO

Pigarro crônico é quando a pessoa tem catarro constantemente na garganta, o tempo todo. Parece estranho, mas muita gente sofre com esse sintoma e tem o catarro sendo cronicamente produzido na garganta, devido a uma irritação no local.

A rinite alérgica é uma das causas mais comuns de pigarro crônico, pois o gotejamento (catarro escorrendo no fundo da garganta) pós-nasal recorrente causa essa impressão. Ao mesmo tempo, pode acontecer por causa de uma bronquite alérgica, onde a exposição ao tempo frio pode causar tosse e expectoração, levando o catarro para a garganta.

A exposição a fumaça, poeira, etc. juntamente como o fumo também pode causar pigarro crônico. Podemos contudo, citar outras tantas causas para o seu pigarro crônico, como por exemplo:

  • desidratação
  • excesso de álcool ou cafeína
  • ambiente seco devido ao ar condicionado
  • excesso de calor
  • uso de medicamentos contra resfriado e antialérgicos
  • refluxo gastroesofágico

REMÉDIO PARA PIGARRO NA GARGANTA

Conforme relatado no livro Medicina Alternativa [1], especializado em cura natural, o pigarro na garganta é muito comum em pessoas que utilizam a voz profissionalmente como professores e cantores, por exemplo. A garganta apresenta-se dolorida e seca, com abundante produção de pigarro.

O conselho do livro é evitar bebidas e alimentos excessivamente gelados ou quentes, alimentos irritantes (pimentas, mostarda, etc.) e choques térmicos. Ao mesmo tempo, os alimentos naturais e fibrosos podem atuar como auxiliares do tratamento.

1. GARGAREJO COM ÁGUA MORNA E SAL

Por incrível que pareça, uma misturinha de água morna e sal é uma das maneiras mais eficientes de “diluir” o pigarro. O gargarejo terá de objetivo de limpar o muco preso na parte de trás da garganta e o preso nas passagens de ar.

Como fazer? 

Junte uma colher de chá com sal num copo de água morna, faça o gargarejo a solução durante 30 segundos com a cabeça inclinada para trás e cuspa assim que passar o tempo. Repita os gargarejos até que toda a água tenha terminado. Refaça o mesmo procedimento 3 vezes ao dia.

2. GENGIBRE

Tenha sempre gengibre em casa.

Essa raiz contém propriedades antivirais e uma grande capacidade expectorante que permite a limpeza das vias aéreas com muita eficiência. Uma forma de conseguir se livrar do pigarro na garganta é inserir um pouco de gengibre na alimentação. O gengibre em qualquer forma (chá ou suco) é um remédio antigo para combater resfriado e eliminar o muco da garganta.

Como fazer? 

Você pode fazer uma pasta de mel e de pó de gengibre (ou gengibre fresco). O consumo de uma colher desta substância duas vezes por dia reduz o muco da garganta. Além disso, ajuda na cicatrização das células inflamadas. No livro medicina alternativa, recomenda-se que quem sofre com catarro na garganta persistente pode fazer um tratamento contínuo. Você pode fazer um chá das raízes de gengibre (30 g para 1 litro de água) adoçado com mel de abelhas e, tomar, então cerca de 4 xícaras ao dia.

3. FAÇA NEBULIZAÇÃO

A nebulização quente é perfeita para hidratar a mucosa da garganta.

O vapor quente irá liquidificar o pigarro preso na garganta, permitindo que seja eliminado mais facilmente.

Como fazer? 

Você pode colocar 1 a 2 litros de água fervente em uma bacia e usar uma toalha por cima da cabeça, tapando a bacia também. Fique por alguns minutos respirando o vapor que sai da bacia. Se quiser pode até usar uma essência de eucalipto na água, isso ajudará muito. Aliás, uma sauna terá o mesmo efeito e vai derreter o catarro todinho.

Atenção aos profissionais da voz: Se você utiliza a voz como trabalho e precisa cuidar das suas cordas vocais, muito cuidado. Se desenvolver catarro na garganta, nem todos os procedimentos acima são adequados para você.

De acordo com um estudo publicado na Revista CEFAC [2] o uso do gengibre, por exemplo, contém substâncias que modificam a sensibilidade e propriocepção oral e faríngea. Isso causa alteração na voz, e não é recomendado, sobretudo, para cantores de corais.

Esse efeito de modificação da sensibilidade, decerto, também ocorre no uso de própolis, vinagre e canela.

4. MANTENHA-SE HIDRATADO

Beber líquidos é sempre bom quando se está gripado, mas quando se diz respeito ao pigarro na garganta, a hidratação é essencial. Beber líquidos suficientes, especialmente os quentes, pode ajudar o fluxo de muco. Ao mesmo tempo, beber água pode soltar o catarro congestionado, ajudando o muco a se liquefazer e, então soltar da garganta. Além da água, outras boas escolhas podem ser os chás e suco de frutas ou água com limão.

REMÉDIO DE FARMÁCIA PARA PIGARRO NA GARGANTA

Medicamentos expectorantes como a guaifenesina são capazes de “derreter” o catarro. De acordo com a bula disponibilizada pela Anvisa, a guaifenesina é um expectorante que aumenta a eliminação da secreção brônquica pela redução da adesividade e tensão superficial do muco.

Assim, o catarro menos viscoso flui facilmente no trato respiratório e desce para o estômago e intestinos onde é eliminado. Você pode comprar a guaifenesina genérico, ou medicamentos como o Transpulmin® [bula] ou o Glyteol® [bula] que tem o mesmo princípio ativo.

PIGARRO NA GARGANTA PODE SER CÂNCER?

Muitas pessoas têm essa dúvida porque, muita gente tem aquele pigarro crônico na garganta que nunca vai embora.

Mas, a resposta é não. O câncer de garganta não tem como sintoma o muco persistente na região.

Além de rouquidão e tosse persistente, os sintomas de câncer de garganta são:

  • Alterações na sua voz
  • Dificuldade em engolir (disfagia)
  • Dor de ouvido
  • Um caroço ou ferida que não cicatriza
  • Dor de garganta
  • Perda de peso inexplicável
  • E, por fim, sensação de que tem algo preso na garganta

VINAGRE É BOM PARA PIGARRO?

O vinagre de maçã é um dos ingredientes caseiros mais poderosos e serve para uma grande variedade de soluções caseiras. Contudo, para o pigarro não é recomendado, pois pode agravar mais o quadro.

Apesar de ser um antisséptico poderoso, o gargarejo com vinagre pode irritar ainda mais a garganta estimulando a produção de muco e, consequentemente, piorando o pigarro. O melhor mesmo é hidratar a garganta e usar a solução de sal morna que tem um pH parecido com a mucosa da garganta.

PIGARRO CONSTANTE NA GARGANTA E FALTA DE AR

Quando temos uma infecção nas vias aéreas, seja uma bronquite ou uma pneumonia por exemplo, os pulmões ficam carregados de muco. Esse muco, constantemente se desprende e sobe pela garganta, principalmente quando tossimos. Então, quando temos pigarro com falta de ar, é bem clássico de infecções das vias aéreas com produção de catarro.

Afinal, a falta de ar é um sintoma  comum deste tipo de infecção, uma vez que, prejudica a respiração.

CONCLUSÃO

O pigarro na garganta crônico é, geralmente causado por episódios de rinite alérgica, bem como fumo e infecções das vias aéreas. A melhor forma de se livrar do pigarro constante é fazendo a hidratação da mucosa da garganta ou gargarejos com água morna e sal. Na maioria das vezes, não é necessário fazer uso de remédio de farmácia para pigarro na garganta, como a guaifenesina.

ARTIGO CIENTÍFICO: REVISTA CEFAC [2]  LIVRO: SPETHMANN CN – MEDICINA ALTERNATIVA 6A EDIÇÃO [1] MEDICAMENTOS: TRANSPULMIN® [BULA] OU O GLYTEOL® [BULA]

Atenção: O material neste site é fornecido apenas para fins educacionais, e não deve ser usado para conselhos médicos, diagnósticos ou tratamentos. 

Fonte: Diário de Biologia

 

 

Categoria: Opinião, Saúde
Tags: Garganta, Pigarro

Enviar comentário

voltar para Biologando

left show tsN fwR fsN|left fwR tsN|left show fwR tsN|bnull|||login news c05|fsN fwR normalcase c05 tsN|c05|login news fwR normalcase c05|tsN fwR c05 normalcase|normalcase fwR c05|content-inner||