“Escolhi tudo do jeitinho que você gosta”

Publicado em 28/01/2019 às 15h33

Ele estava na "pindaíba", sem dinheiro nem pra comer, sua amiga percebeu que estava acontecendo algo, e resolveu fazer uma boa compra no supermercado e levou até sua casa: "Escolhi tudo do jeitinho que você gosta".

Um relato sobre amizade:

Gostaria de não me identificar. Mas tenho um depoimento que pode ajudar as pessoas a entenderem que às vezesFazer um pequeno ato para nós pode mudar a vida do outro.

Em 2008, passei por um momento de grande dificuldade, fiquei sem ter o que comer em casa. Morava sozinho e tinha ficado desempregado e começara a pouco tempo em um novo trabalho.Faltava dinheiro pra ir pra faculdade, pra necessidades básicas e eu estava devendo na cantina da empresa, esperando ansiosamente o salário para liquidar a dívida dos almoços que eram as melhores refeições.O mundo estava caindo e eu não percebia.

Achava que havia solução. Pedia muito a Deus que me ajudasse e seguia em frente. Passei a ir pra o trabalho a pé, para economizar o vale transporte e poder ir pra faculdade, era o último período, de vez em quando visitava um amigo pra poder comer algo (digo sem vergonha, pois eu pedia mesmo) e seguia confiante, pois sempre fui um cara alegre e de fé.

A minha melhor amiga percebeu que algo estava diferente. Apesar de eu tentar, nem sempre a gente consegue esconder dos que conhecem bem nosso sorriso e o meu era de preocupação. Ela me pôs no carro, me levou pra casa, senão iria a pé e ao chegar ela disse: “Eu te conheço, algo está errado, fala…”Eu desabafei, não poupei uma palavra. Vomitei todo meu desespero. Ela me abraçou, chorou comigo e disse estar chateada por eu ter escondido isso dela. Foi um bálsamo. Fui pra casa grato a Deus por ter tido a chance de desabafar.Um tempo depois o telefone toca e ela com voz de choro disse: “Desce aqui, esqueci de te entregar algo.”Ao descer meio sonolento, pois era tarde da noite, ela estava com a mala do carro aberta cheia de sacolas de supermercado, um estoque imenso de frutas, verduras, itens que não tinha nem como comprar naquela “pindaíba”. Nos só chorávamos e eu queria agradecer, mas antes de falar ela: “não diga nada, quando puder, faça isso por alguém”. As vezes a gente só precisa abrir os olhos para ver o outro. Pergunte sempre se está tudo bem e se perceber algo errado, ofereça seus ouvidos, seu ombro e se puder, faça algo mais. O mais lindo de tudo foi ouvir: “Escolhi tudo do jeitinho que você gosta.“Obrigado, minha amiga. Te amo pra sempre!

Fonte: Razões para Acreditar

Categoria: Opinião
Tags: Amizade

Comentários

Paula em 28/01/2019 16:01:34
Que lindo exemplo de ser humano!

Enviar comentário

voltar para Biologando

left show tsN fwR fsN|left fwR tsN|left show fwR tsN|bnull|||login news c05|fsN fwR normalcase c05 tsN|c05|login news fwR normalcase c05|tsN fwR c05 normalcase|normalcase fwR c05|content-inner||