O que é a lepra, sintomas e tratamento

Publicado em 16/01/2019 às 10h26

A lepra, também chamada de doença de Hansen ou Hanseníase, é uma doença de pele causada pela bactéria Mycobacterium leprae caracterizada pelo aparecimento de manchas esbranquiçadas na pele e acometimento dos nervos periféricos, o que diminui a sensibilidade da pessoa a dor, toque e calor, por exemplo.

As partes do corpo mais afetadas são os olhos, as mãos e os pés, mas as feridas também podem afetar a face, orelhas, nádegas, braços, pernas e costas e a transmissão acontece por meio do contato com as secreções da pessoa contaminada.

A hanseníase tem cura quando o tratamento é seguido de acordo com a orientação do médico, respeitando a dosagem e o tempo de tratamento, e é feito com o uso de antibióticos.

Sintomas da lepra

O primeiro e principal sintomas da lepra é o aparecimento de manchas arredondadas, mais clara que a pele, que podem se espalhar pelo corpo. Estas manchas podem afetar as sobrancelhas e os cílios e algumas vezes podem tornar-se avermelhadas. Em toda mancha há perda da sensibilidade, sendo este o maior diferencial para as outras doenças de pele, pois a pessoa deixa de sentir as diferenças de temperatura e de pressão no local da ferida, podendo se ferir gravemente sem perceber, por exemplo.

As manchas na pele e perda da sensibilidade ocorrem devido à inflamação dos nervos daquela região, podendo haver o surgimento de outros sintomas como:

  • Inchaço da região;
  • Perda da força nos músculos inervados por estes nervos afetados, principalmente nos olhos, braços e pernas.
  • Perda da capacidade de suar;
  • Pele ressecada;
  • Perda da sensibilidade e dormência;
  • Lesões e feridas na planta dos pés;
  • Lesões no nariz;
  • Lesão dos olhos pode causar cegueira;
  • Paralisia dos braços ou pernas;
  • Impotência e esterilidade, pois a infecção pode reduzir tanto a quantidade de testosterona quanto a quantidade de espermatozoides produzidos pelos testículos.

Os sintomas da lepra podem demorar anos para a aparecer dependendo da resposta imune da pessoa, no entanto os sintomas iniciais da doença podem aparecer entre o 1º e 7º ano após a infecção pela bactéria.

Como saber se é lepra

O diagnóstico da lepra é feito através da observação das manchas na pele e dos sintomas apresentados pela pessoa. Normalmente o médico realiza alguns testes de sensibilidade na região, além de verificar se existe algum tipo de deformidade nos olhos, mãos, pés e rosto, por exemplo, uma vez que pode acontecer devido ao espessamento da pele em alguns tipo de lepra, principalmente no caso do tratamento não ter sido realizado corretamente.

Além disso, o médico poderá fazer uma pequena raspagem nas feridas e enviar para o laboratório para que seja feita análise para identificação da bactéria causadora da hanseníase.

A Lepra é contagiosa?

A lepra é uma doença altamente contagiosa, podendo ser transmitida de pessoa para pessoa através da saliva. Por isso, é recomendado que o paciente leproso evite falar, beijar, tossir ou espirrar muito perto de outras pessoas, enquanto não iniciar tratamento.

O indivíduo pode contaminar-se com o bacilo da lepra e só manifestar sintomas muitos anos depois.

Como é feito o tratamento para lepra

O tratamento da lepra é feito com o uso de 3 antibióticos, a Dapsona, Rifampicina e Clofazimina, durante alguns meses. Os antibióticos podem interromper a evolução da hanseníase e curar a doença, mas para que a cura seja alcançada o tratamento pode ter que ser mantido por longos períodos, que variam entre 6 meses a 2 anos, porque a eliminação completa do bacilo causador da lepra pode ser difícil de alcançar. 

Em alguns casos, podem ocorrer complicações e deformidades que podem levar a dificuldade para trabalhar, prejudicando a vida social, afetando por isso o lado psicológico da pessoa.

Algumas pessoas podem ficar curadas sozinhas, sem nenhum tipo de tratamento e após o início do uso dos antibióticos, em cerca de 4 dias a doença deixa de ser transmissível e é possível que a pessoa tenha um contato normal com outras pessoas.

Fonte: Tua Saúde

Categoria: Ciência, Saúde
Tags: Hansen, Hanseníase, Lepra, Mycobacterium leprae

Enviar comentário

voltar para Biologando

left show tsN fwR fsN|left fwR tsN|left show fwR tsN|bnull|||login news c05|fsN fwR normalcase c05 tsN|c05|login news fwR normalcase c05|tsN fwR c05 normalcase|normalcase fwR c05|content-inner||