Opinião

Empresário compra 10 mil bikes que iam pro lixo e doa a alunos pobres

Publicado em 10/06/2019 às 08h55

Em vez de deixar milhares de bikes em bom estado estragarem – após o fechamento da fabricante – um empreendedor está retirando toda a produção que estava ao ar livre e doando para crianças pobres de Mianmar, na Ásia.

Mike Than Tun Win ficou de coração partido ao ver as bicicletas desperdiçadas, após a liquidação judicial , em 2018,  da empresa OBike, que fazia compartilhamento em Cingapura.

Win pensou em todas as crianças da vila que ele via caminhando para a escola pela estrada. Foi aí que teve a inspiração. “É comum ver filas e filas de estudantes caminhando longas distâncias de casa para a escola em aldeias rurais”, disse Win, de acordo com a Tech Crunch .

“Alguns alunos chegam a caminhar até uma hora de casa para a escola e as famílias dificilmente podem pagar por uma forma simples de transporte, como bicicleta ou motocicleta … um ônibus escolar é quase inédito para os estudantes nas aldeias rurais”.

A ação

Win diz que encontrou montanhas de burocracia e taxas em relação ao envio de bicicletas de Cingapura para Mianmar. Então ele abriu a organização sem fins lucrativos LessWalk para que pudesse comprar todas as bicicletas não usadas do oBike e doá-las para crianças em idade escolar.

Deu certo. Ele já enviou e recebeu cerca de 4.700 novas bikes e mais 5,300 já estão a caminho. “A iniciativa é melhor do que o esperado, já que eu estava tentando comprar bicicletas usadas de cemitérios de reciclagem, mas consegui obter bicicletas 100% novas a um preço muito bom!”, escreveu Win em um blog. “Todas as bicicletas são gratuitas para os estudantes que vivem abaixo da linha da pobreza em Mianmar e precisam andar 2 quilômetros até a escola”, acrescentou.

A organização sem fins lucrativos tem financiado sua missão com patrocínios e doações, mas a maior parte de seu financiamento de US $ 400 mil – R$ 1.600 milhão – veio diretamente do bolso de Win.

Ele está conversando com várias organizações governamentais e instituições de caridade de base, para distribuir adequadamente as bikes nas próximas semanas. “Estou planejando isso desde 1º de março, quando publiquei [minha ideia] no Facebook e no Linkedin”, escreveu Win. “Três meses depois do meu post, estou super feliz por poder finalmente começar a trabalhar nisso!”

Com informações do GNN

Fonte: Só Notícia Boa

Categoria: Opinião
Comentários (0) e Compartilhar

Jovem adota filhote surdo e lhe ensina a língua de sinais para brincar com ele

Publicado em 03/06/2019 às 09h56

Um cãozinho chamado Emerson foi covardemente abandonado por um dono que não o queria ter por perto. Ele nasceu completamente surdo, com limitações na visão e com os sintomas do parvovírus canino.

Emerson não conhecia o amor e já havia experimentado diversas situações de dor e solidão. Com três meses de idade, resgatado por um abrigo de cães, passou a maior parte do tempo internado em um hospital devido às convulsões causadas pelo parvovírus.

O principal sintoma dessa doença é diarreia acompanhada de sangue, além da altíssima taxa de mortalidade, que pode chegar a 91% entre os cães. Infelizmente, por conta disso, dezenas de pessoas rejeitaram a possibilidade de adotá-lo.

Até que um dia, um jovem chamado Nick viu uma fotografia de Emerson em um site da ONG North Florida Foundation, que o exibia como um “cão apto para adoção“. Já simpático à ideia de adotá-lo, Nick ficou com mais vontade ainda de levá-lo para casa ao descobrir que o filhote era surdo – como ele.

Com a ajuda da mãe, Nick foi até o abrigo de cães para buscar Emerson. Quando eles finalmente se conheceram, um vínculo incrível entre os dois começou a ser construído. O cãozinho sentou nos pés do jovem, em sinal de confiança e carinho, e o jovem respondeu pegando-o no colo e dando-lhe carinho.

Nick começou a ensinar a língua de sinais a Emerson para que pudessem se comunicar um com o outro. O filhote é muito inteligente e logo aprendeu os gestos de seu dono. Quando o jovem desenha um “S” com os dedos significa “sente-se” e quando ele desenha uma linha reta significa “deite”.

“O vínculo que temos é impressionante, nos entendemos muito bem. Eu gosto de pensar que tudo isso foi predestinado, pois ele é um cãozinho muito especial.”

Juntos há seis meses, o curso das vidas do jovem e do cachorrinho foram alterados para sempre. Nick ganhou uma amizade para a vida e Emerson descobriu o amor e o carinho após tanto tempo convivendo com a dor e a solidão.

Fonte: Razões para Acreditar

Categoria: Animais, Opinião
Comentários (0) e Compartilhar

Garotos acham R$ 12 mil em prédio abandonado e entregam à polícia

Publicado em 03/06/2019 às 09h49

Quatro adolescentes que jogavam bola em um terreno abandonado de uma creche encontraram R$ 12 mil em dinheiro e decidiu entregá-lo à polícia. O caso aconteceu em Santa Rosa de Goiás, município de três mil habitantes na região central do estado.

Mesmo pertencentes à famílias de condições financeiras limitadas, os garotos entenderam que não deveriam ficar com o dinheiro e entregaram a quantia no mesmo dia à uma delegacia da polícia militar.

Gabriel Valentim de Souza, 13 anos, Marcos Antônio de Araújo, 12, Bruno Feliciano da Silva Santos, 13, e Luiz Augusto Araújo, 16, contam que tudo aconteceu quando eles foram jogar futebol.

Quando são liberados da escola, a garotada se diverte jogando bola. Eles costumam jogar em uma área aberta próxima a um prédio abandonado, onde funcionava uma creche da prefeitura. Graças à um chute forte de um dos meninos, a bola foi parar dentro do edifício, num cômodo que servia como cozinha.

Moradores da vizinhança afirmam que um aposentado que recolhia material reciclável morou no local abandonado por um tempo, mas que falecera há cerca de dois anos.

Ao entrarem na cozinha, os meninos contam que vasculharam o espaço para encontrar a bola mas acabaram achando um fundo falso onde o dinheiro estava escondido.

A quantia estava guardada em um saco plástico de arroz. Atônitos, eles conversaram entre si sobre o que fazer com toda aquela bolada. De início, pensaram em comprar um celular, um videogame, uma bicicleta. Mas logo o sonho cedeu lugar à realidade e à honestidade.

“Eu brincando cheguei aqui dentro e falei: gente vamos cutucar aqui quem sabe a gente não acha moedinha antiga. Aí a gente puxou o plástico e achou o dinheiro”, contou Bruno.

Natalícia Maria dos Santos, mãe de Bruno, conta que a iniciativa de procurar a polícia partiu do próprio filho. “Ele chegou correndo quase morrendo e falou para a gente ir na delegacia”, disse.

Para Recilda Bárbara de Araújo, mãe de Luiz Augusto e Marcos, a atitude deles a encheu de orgulho.

“Eles levaram por conta deles para polícia e depois contaram para a gente. Foram honestos e não esconderam nada”, disse Recilda. A dona de casa conta que ela, os quatro filhos e o marido subsistem com um salário mínimo mensal, que o esposo consegue faturar atuando como pedreiro autônomo.

O pedreiro Valdimar Valentim de Souza conta que ficou muito feliz com a atitude do filho. “O que ele fez foi digno. É da criação que ele tem, né, com a mãe ali em cima”, afirmou.

Os R$ 12 mil foram entregues pelos meninos ao sargento José Gracia Neto, da Polícia Militar.

“Nós estávamos no destacamento aqui e chegou a garotada falando que tinha achado a saca de dinheiro. Fizemos a contagem do valor, registramos a ocorrência e fomos para a delegacia”, contou.

Os policiais informaram que estão procurando a família do idoso pertencedor do dinheiro. De momento, a quantia foi depositada em uma conta judicial enquanto espera ser devolvida aos herdeiros legítimos.

Fonte: Razões para Acreditar

 

 

Categoria: Opinião
Comentários (0) e Compartilhar

Senhora com Parkinson doa mudas de acerola e encanta vizinhos: “Acerolas do Amor”

Publicado em 28/05/2019 às 08h56

Quem passa em frente à casa da dona Maria Carvalho de Souza Linhares, 86 anos, tem a fofa surpresa de encontrar em sua varanda várias mudas de acerola plantadas em caixinhas de suco e de leite, com os seguintes dizeres: “Pode pegar. Presente da Dona Maria”. Nomeada de “Acerolas do Amor”, esta linda iniciativa foi registrada pela neta da dona Maria, Bárbara Linhares, 23 anos, em João Monlevade, interior de Minas Gerais.

“Depois que ela viu em um programa de TV que a acerola era considerada a planta ‘rainha do quintal’, ela teve vontade de fazer esse projeto de doação das mudas. Ela sempre gostou de dar mudinhas do seu jardim para nós familiares e nossos amigos e pensou que seria bacana se várias pessoas pudessem tê-las em seus quintais também”, relatou.

Bárbara contou ao Razões que a vó Maria sempre foi apaixonada por jardinagem e desde que perdeu o seu companheiro, o vô Cravo, há 20 anos, foi diagnosticada com Síndrome de Parkinson. Como a doença é neurodegenerativa, dona Maria apresenta tremores e dificuldade de locomoção e na fala. Esses sintomas se intensificaram bastante nos últimos 2 anos, mas isso não a impossibilitou de cuidar do seu jardim e plantar as suas mudinhas da “Acerolas do Amor”.

Cultivo de acerola melhorou qualidade de vida

“Acho que ela encontra nas flores e árvores uma maneira de expressar a gratidão pela vida. Nossa avó deixa amor por onde passa. É uma pessoa extremamente carinhosa, preocupada, cuidadosa e gentil. Devido às decorrências da Síndrome de Parkinson, ela tem alguns dias bem ruins, mas ela consegue tirar de letra qualquer situação”, afirmou.

A neta relatou também que tem recebido diariamente inúmeras mensagens de carinho, inclusive, que a produção de mudinhas dobrou!

“Enquanto essa atividade for uma distração e trouxer alegria pra ela, iremos apoiá-la, sem dúvidas. A vovó ama realizar vários projetinhos em sua casa, e nós amamos acompanhar e fazer parte disso tudo”.

Outra notícia boa é que desde a repercussão do publicação, a vó Maria tem apresentado melhoras nos últimos dias em relação a doença.

“Ela apresentou pouquíssimas crises decorrentes da doença, e foram crises brandas. Foi muito bacana saber que também pudemos dar força e ânimo para as pessoas que possuem familiares portadores da Síndrome de Parkinson através da publicação. A internet, quando usada para o bem, é uma ferramenta maravilhosa!”.

Muito fofa a dona Maria! Então já sabe, é só passar em frente a casa e pegar uma muda na varanda. Ah, e quem puder ajudá-la doando caixinhas de leite ou suco, é só deixá-las lá na varanda também.

Categoria: Opinião
Comentários (0) e Compartilhar

Voluntários produzem cerca de 30 camas de pneus para cães comunitários em Muriaé

Publicado em 06/05/2019 às 16h49

Iniciativa realizada pela Prefeitura em parceria com Projeto Cuida aconteceu no último sábado (4), no Horto Florestal

Cerca de 30 camas de pneus para cães comunitários foram produzidas por voluntários em Muriaé. Promovida pela Prefeitura em parceria com o Projeto Cuida, a iniciativa foi realizada no último sábado (4), no Horto Florestal. O objetivo é ajudar os animais que estão em situação de risco e protegê-los do frio, uma vez que a previsão é que Muriaé tenha temperaturas abaixo da média no inverno deste ano.

O material será distribuído em locais como Horto Florestal, Almoxarifado da Prefeitura e bairro Panorama. Três camas já foram doadas e instaladas no Recanto Verde.

“Com a cama, os cães de rua terão um local para se protegerem das baixas temperaturas e, desta forma, estarão abrigados. A cama possui longa vida, por ser feita de material resistente. Os cachorros de rua merecem cuidado e carinho, assim como os cães que possuem dono”, afirma a diretora de Saúde Ambiental da Secretaria Municipal de Saúde, Carla Morcerf.

Além da confecção de camas de pneus para os cães de rua, a Prefeitura promove outras ações de proteção animal, como a castração, por exemplo, a qual acontece em parceria com os grupos "Amicão" e Pedido de Socorro de Muriaé (PSM). Em dois anos, mais de 800 cães e gatos foram castrados no município.

Categoria: Animais, Opinião
Comentários (0) e Compartilhar

Jovem Down volta pra escola após cirurgia cardíaca e emociona.

Publicado em 29/04/2019 às 09h05

Uma cena linda de um estudante Down voltando para escola após passar por uma cirurgia cardíaca. Tyler Krueger, de 24 anos que é de Michigan, ficou seriamente doente. Ele teve que se afastar de uma de suas grandes paixões que é a escola e das competições nas Olimpíadas Especiais.

Este mês, a escola compartilhou cenas de Tyler correndo em direção a seus professores e colegas enquanto eles aplaudiam, segurando balões. “Ele estava em êxtase”, lembrou Shelly, a mãe dele.

História

Tudo começou quando um vírus da gripe afetou fígado, rins e coração, levando os órgãos a falharem. Os médicos implantaram uma bomba cardíacada para mantê-lo vivo, mas ele precisava mesmo de um transplante. “Seu sistema imunológico é reduzido e os médicos estavam nervosos já que o risco de câncer [era] maior para o transplante”, explicou sua mãe, Shelly .

Felizmente, em setembro de 2018, os Kruegers receberam a ligação que esperavam. Um coração de doador estava disponível. Após oito horas de cirurgia, o transplante foi um sucesso. E enquanto se recuperava em casa, Tyler contou os dias até que ele pudesse rever seus professores e colegas de classe novamente.

Sete meses depois, o jovem conseguiu finalmente a volta ao Pine Tree Center, em Lake Orion.

Com informações do Inspire More

Fonte: Só Notícias Boas

Categoria: Opinião, Saúde
Comentários (0) e Compartilhar

Moradores de Boa Família recebem cursos de primeiros socorros e cuidador de idosos

Publicado em 25/04/2019 às 18h31

 

Iniciativa ofereceu qualificação profissional e oportunidade de emprego e renda

Onze moradores do distrito de Boa Família concluíram os cursos "Primeiros Socorros" e "Cuidados básicos com o idoso". A iniciativa foi realizada pela Prefeitura em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), Programa Acessuas Trabalho e Núcleo de Atendimento da Assistência Social (NAAS), por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social.

"Cuidados básicos com o idoso" foi oferecido no mês de março. Já o curso “Primeiros Socorros”, que é uma continuidade do primeiro, aconteceu neste mês e foi finalizado na última semana.

O objetivo foi oferecer qualificação profissional e oportunidade de emprego e renda aos moradores.

 

Categoria: Opinião, Saúde
Comentários (0) e Compartilhar

Prefeitura e Projeto Cuida vão produzir camas para cães comunitários

Publicado em 23/04/2019 às 15h47

Iniciativa acontecerá no próximo sábado (27), às 13h, no Horto Florestal

A Prefeitura de Muriaé, em parceria com o Projeto Cuida, vai realizar no próximo sábado (27), no Horto Florestal, uma oficina para confecção de camas de pneus para cães comunitários. A entrada é gratuita e todo o material será doado para que os protetores produzam as camas no local e as levem para o animal que cuidam.

Algumas camas serão instaladas em pontos estratégicos da cidade para cães de rua, uma vez que a previsão é que Muriaé tenha temperaturas abaixo da média neste inverno.

Vale lembrar que o cão comunitário é protegido pela Lei Estadual 21.970/16, sendo autorizada, inclusive, a colocação de água e ração para ele em frente às casas.

“Os cães de rua não escolhem estar nas ruas. Eles são animais domesticados, foram abandonados e dependem do homem para ter bem-estar, saúde e segurança. É responsabilidade de todos os cidadãos dar o mínimo de condições para que não sofram com fome, sede ou frio, por isso a Prefeitura de Muriaé apoia e incentiva as ações de proteção animal”, afirma a diretora de Saúde Ambiental da Secretaria Municipal de Saúde, Carla Morcerf.

A Prefeitura de Muriaé e os grupos de proteção animal Amicão e Pedido de Socorro de Muriaé (PSM) possuem uma parceria para castração de animais de rua, a fim de se ter o controle do número destes animais. Em dois anos, já foram castrados mais de 800 cães e gatos na cidade.

 

Serviço

Produção de camas para cães comunitários:
Dia: 27 (próximo sábado)

Horário: 13h

Local: Horto Florestal

Entrada gratuita

Categoria: Animais, Opinião
Comentários (0) e Compartilhar

Menina se emociona ao reencontrar gatinho perdido há 3 anos. Assista!

Publicado em 09/04/2019 às 08h55

Quando é amor verdadeiro, a gente nunca esquece e é por isso que uma meninha ficou tão emocionada ao reencontrar o seu gato perdido há 3 anos. Cursor, um gato grande e gordo, já era da família quando Claudia Arnold nasceu, em Nanaimo, British Columbia, no Canadá.

Desde então, a menina e o gato se tornaram inseparáveis, mas quando Claudia completou 2 anos, o gatinho desapareceu, sem deixar vestígios. “Até ele desaparecer, eles eram quase inseparáveis”, disse a mãe de Claudia, Kara Arnold.

A procura

Kara vasculhou o bairro procurando por ele, colocando cartazes e pedindo ajuda on-line, na esperança de que alguém visse o grande felino branco. “Sempre que ela ficava triste com qualquer outra coisa, ela também chorava por ele”, disse Kara.

Três anos se passaram sem nenhum sinal em Cursor, o gato, e embora Kara tivesse perdido as esperanças, a pequena Claudia não. Ela ainda falava sobre o gato todos os dias e desejava em voz alta que ele voltasse para a casa de sua família.

O Reencontro

Até que Kara recebeu um telefonema do abrigo local de animais. Graças aos posts na rede social, alguém localizou Cursor e o levou para um abrigo. Eles levaram a menininha para o abrigo e começaram a gravar um vídeo do momento especial. Quando se sentaram no saguão, Kara perguntou a sua filha como era seu gato de cor favorito.

“ Era preto e branco … ”

Daí alguém traz Cursor e pergunta: “Ele ficou assim?”

“Cursor!” Claudia diz animadamente!

O mais impressionante é que uma das primeiras coisas que ela fez foi agradecer aos trabalhadores do abrigo por terem encontrado seu gatinho e devolvê-lo a ela.

Veja o momento da surpresa:

Com informações do Inspire More

Espalhe notícia boa nas suas redes sociais. Siga o SNB no Facebook, TwitterInstagram e Youtube

Fonte: Só Notícia Boa

 

Categoria: Animais, Opinião
Comentários (0) e Compartilhar

1º Pedal Solidário de Muriaé será neste domingo no UNIFAMINAS

Publicado em 05/04/2019 às 15h33

A Comissão Organizadora do 1º Pedal Solidário de Muriaé e o UNIFAMINAS firmaram parceria para a realização do evento que será realizado neste domingo com saída do complexo esportivo do UNIFAMINAS . Os ciclistas serão recepcionados com um café da manhã às 7h no refeitório do complexo esportivo doUNIFAMINAS e possui previsão de largada às 8h, contando com dois tipos de percurso entre intermediário e elite, com previsão de retorno as dependências do UNIFAMINAS às 12h. 

Local: UNIFAMINAS (Complexo Esportivo)

Data: 07 de abril de 2019 (Domingo)

Horário: 7h - café da manhã | 8h - largada | 12h - Previsão de chegada 

Previsão de término: 16h

Categoria: Opinião
Comentários (0) e Compartilhar

left show tsN fwR fsN|left fwR tsN|left show fwR tsN|bnull|||login news c05|fsN fwR normalcase c05 tsN|c05|login news fwR normalcase c05|tsN fwR c05 normalcase|normalcase fwR c05|content-inner||