Meio Ambiente

Belisário se torna patrimônio hídrico e está protegido contra exploração mineral

Publicado em 14/02/2019 às 08h56

Prefeitura criou documento para preservar distrito do extrativismo e poluição de nascentes

Para proteger o Parque Estadual Serra do Brigadeiro, assim como a Área de Proteção Ambiental Parque do Itajurú (APA Municipal Pico do Itajurú), da mineração, a Prefeitura de Muriaé se antecipou aos fatos e criou a Lei Municipal 5.763, para proteger a região de Muriaé (Belisário) do extrativismo mineral e da extinção das nascentes.

A posição foi tomada para atender a população do distrito, que organizou um movimento de repulsa. Após a criação da lei, 100 quilômetros quadrados, cerca de 10 mil hectares, no entorno de Belisário foi transformado em Patrimônio Hídrico. Desta maneira, a região rica em recursos ambientais estará protegida, já que a nova lei estabelece limites para as explorações ao redor dos parques da Serra do Brigadeiro e APA Municipal Pico do Itajurú.  

A Secretaria de Meio Ambiente foi ao local, fez as medições e definiu a área e regras a serem aplicadas. A nova lei foi construída com o objetivo de dificultar as explorações de impacto na região. Na área delimitada pela lei ficou definido que deverão ser incentivadas novas atividades econômicas e sociais sustentáveis, como a prática de turismo natural ou ecológico, agricultura familiar, conservação ambiental e promoção de pesquisas.

“Os dois parques são de uma rica produção hídrica, é o nosso pulmão, e nos permite receber o Imposto sobre Circulação de Mercadorias, o ICMS Ecológico, que é revertido para melhorias necessárias a estas áreas. Estes 10 mil hectares compreendem reservas de Mata Atlântica, que envolvem mais de 2 mil nascentes”, explica o coordenador de Meio Ambiente da Prefeitura, Lucas Melo.

A partir de então, qualquer exploração a ser realizada na região deverá respeitar o raio de 100 quilômetros quadrados (10 mil hectares) ao redor das reservas ambientais. Os moradores de Belisário passaram a ter mais controle sobre as terras que pertencentes ao Patrimônio Hídrico.

Mais de 27 pedidos foram registrados como solicitação para mineração

Estudos que já foram realizados sobre a presença de bauxita no Brasil comprovaram que a Serra do Brigadeiro possui uma das maiores jazidas da matéria-prima do alumínio do país. A área vem sendo desejada há anos pelas mineradoras.

Através de pesquisas na internet, se pôde averiguar que mais de 27 pedidos de autorização para minerar no Parque Serra do Brigadeiro e entorno foram solicitados.

A Serra do Brigadeiro que circunda toda a cidade e a Apa Pico do Itajurú, localizada na zona rural de Muriaé, são grandes geradoras de água. A região tem registradas mais de 2 mil nascentes, as quais abastecem o distrito, Muriaé e as cidades vizinhas. 

Categoria: Muriaé, Região
Comentários (0) e Compartilhar

Defesa Civil alerta para chuvas intensas nesta terça-feira

Publicado em 12/02/2019 às 17h59

Há previsão de se chover entre 20 e 30 milímetros

A Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil (Compdec) alerta para um "perigo potencial de chuvas intensas" na noite desta terça-feira (12), com precipitações variando entre 20 e 30 milímetros ou até 50 milímetros, e ventos entre 40 e 60 km/h. As informações são do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET).

A Compdec informa que continuará realizando seus monitoramentos. A população pode entrar em contato com o órgão pelos telefones 199 e 98826-9846.

Categoria: Muriaé, Região
Comentários (0) e Compartilhar

Novo sistema online irá otimizar prestação de serviços do Demsur

Publicado em 12/02/2019 às 17h41

OS Online imprimirá mais agilidade na execução dos trabalhos e transparência em todo o processo

A tecnologia a serviço da prestação do serviço público. É essa mentalidade que a motivou a Prefeitura de Muriaé, por meio do Demsur, a instalar um novo sistema online de comunicação interna que resultará em mais agilidade, economia e eficiência na execução dos serviços.

Nesta segunda-feira (11) os servidores que atuam em vários setores da autarquia, desde a Central de Atendimento até aqueles que atuam em campo, passaram por um treinamento para conhecer o novo sistema que gera a Ordem de Serviço eletrônica.

Atualmente, ao receber uma solicitação, reclamação ou denúncia, os atendentes da Central de Atendimento 115 imprimem a Ordem de Serviço (OS), entregam o documento aos servidores que se deslocam até o local para averiguar a solicitação. Após a realização do trabalho o encarregado da equipe retorna com a OS para a Central e escreve um parecer sobre o serviço realizado.

Com a implantação da "OS Online ", os atendentes da Central de Atendimento 115 irão encaminhar as demandas diretamente para o smartphone do encarregado da equipe que irá executar o serviço. Após a realização do trabalho o servidor dará o retorno a Central também através do novo sistema.

Todo o procedimento realizado pelas equipes de campo também será acompanhado em tempo real, desde o recebimento da solicitação até a conclusão do serviço. Ao todo foram adquiridos 20 novos aparelhos que serão distribuídos entre os encarregados.

O novo sistema fará com que a solicitação do consumidor chegue com mais agilidade até as equipes de campo, economizando tempo e também a impressão de papéis, além de dar ainda mais transparência a todo o processo.

Esse é apenas mais um, dos muitos investimentos feitos pela atual gestão da autarquia, com o objetivo de otimizar a prestação dos serviços e atender, com eficiência, as necessidades do consumidor.

Categoria: Muriaé
Comentários (0) e Compartilhar

Reservatórios são reformados visando manter qualidade da água e evitar desperdício

Publicado em 06/02/2019 às 14h53

Dezenas de reservatórios compõem o sistema de distribuição de água potável que atende a população de Muriaé. Eles são utilizados para armazenar água para os moradores das partes mais altas do município. Recentemente, a Prefeitura de Muriaé, por meio do Demsur, adquiriu novos tanques e agora investe na reforma dos mais antigos.

No momento está sendo feita revitalização do reservatório de 50 mil litros do bairro Panorama e 100 mil litros do Cardoso de Melo. A manutenção visa reparar possíveis vazamentos e corrigir problemas causados pelo desgaste natural do tempo, evitando, assim, desperdício e contaminação, respectivamente.

O trabalho de reforma já foi realizado em tanques dos bairros Padre Tiago e João XXIII. Em seguida reservatórios de outros bairros também passarão por revitalizações, de acordo com o estado de conservação de cada um.

Essa também é uma das ações que fazem parte do Programa Mais Água, que consiste em um conjunto de trabalhos e investimentos feitos neste departamento, com foco em não deixar faltar água na casa do muriaeense.

Categoria: Muriaé
Comentários (0) e Compartilhar

Prefeitura revitaliza praças da cidade

Publicado em 04/02/2019 às 16h04

Serviço segue pelos espaços públicos do município buscando adequar ambientes para lazer de moradores

As praças da cidade estão recebendo revitalização. Nesta segunda (4) e terça-feira (5), a equipe de manutenção da Prefeitura de Muriaé estará atendendo a Avenida Constantino Pinto (Armação) e a rotatória do Centro Administrativo e adjacências. O serviço acontece em sistema de rodízio pelos espaços públicos do município, preparando os ambientes para lazer de moradores.

Na quarta (6) e quinta-feira (7), as atividades acontecem na Praça do Dornelas e rotatórias do túnel. Na sexta-feira (8), os trabalhos da equipe de paisagismo da Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente chegam à região do Centro Estadual de Atenção Especializada (CEAE), antigo “Viva/Vida”, próximo do Hospital São Paulo, assim como nos trevos de acesso à Rua Professor Carvalho (Morro do Castelo).

Na última sexta-feira (1º), o serviço foi realizado no bairro São Pedro. As duas áreas de lazer receberam limpeza do mato, poda das folhagens e arbustos. De acordo com a paisagista da Prefeitura, Carla Pereira, é necessário o auxílio da comunidade.“Realizamos a poda e retiramos as folhas secas, porém precisamos da colaboração de todos. Aqueles que residem próximos aos espaços públicos podem nos ajudar, aguando os canteiros”, disse Carla, ressaltando que as áreas comuns são criadas para lazer dos moradores e são parte integrante do meio ambiente do município.

 

Categoria: Muriaé
Comentários (0) e Compartilhar

Ações preventivas, como a utilização do Geofone, auxiliam na identificação de vazamentos

Publicado em 01/02/2019 às 09h51

A Prefeitura de Muriaé, por meio do Demsur, trabalha 24 horas para o bem-estar dos muriaeenses. E esse não é apenas um slogan. Enquanto boa parte da população está dormindo dezenas de servidores estão nas ruas realizando as mais variadas tarefas para garantir o saneamento e a limpeza urbana, a qualquer hora do dia.

Uma das equipes que atua durante a madrugada é que trabalha com o Geofone. Trata-se de um equipamento que serve para escutar ruídos na terra, utilizando-se da prospecção através do eco. Ou seja, através dele é possível localizar vazamentos de água em dutos subterrâneos, antes mesmo que eles tenham sido notados pela população.

O trabalho é realizado durante a madrugada, quando há menos barulhos ambientais e uma pressão hidráulica maior devido a um consumo de água que normalmente é menor durante a noite.

Atuar 24 horas por dia em importantes serviços, considerados essenciais para rotina da população, faz da autarquia um órgão essencialmente comprometido com o desenvolvimento de nossa cidade.

 

Categoria: Muriaé
Comentários (0) e Compartilhar

Codema decide autorizações de podas e cortes de árvores e cria Educação Ambiental para escolas

Publicado em 31/01/2019 às 17h01

Órgão deliberativo da Prefeitura determina que solicitantes façam reposições pelos cortes realizados ou que compensem financeiramente

Em mais uma reunião do Conselho Municipal de Defesa e Conservação do Meio Ambiente (Codema), realizada nesta quinta-feira (31), no Centro Administrativo, foram analisados dezenas de pedidos de podas e cortes de árvores na cidade. O órgão vinculado à Prefeitura de Muriaé, através da Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente, determina que o solicitante faça a reposição das mudas ou que realize a compensação de forma financeira.

A reunião foi oportuna para a criação da Comissão de Educação Ambiental, a qual deverá formular uma política de treinamento e orientação para os professores das redes educacionais no que diz respeito à área ambiental. Desta forma, os professores serão multiplicadores de informações e deverão levar conteúdos sobre proteção ambiental para as crianças e adolescentes em sala de aula.

O Conselho deliberativo que julga e analisa é formado por 22 membros, que opinam na aprovação ou não de cada ocorrência registrada ou projeto. É formado por representantes dos órgãos ambientais (Emater, IEF, Polícia Ambiental) e sociedade civil, além de possuir integrantes das Secretarias de Meio Ambiente, Obras e Urbanismo, Educação, Esporte e Lazer, Fundarte (Prefeitura), Demsur, Unifaminas, Câmara Municipal e muitos outros.

Requisições de podas e cortes na cidade

Cerca de 10 requisições foram protocoladas na Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente neste período. Foram solicitados cortes por motivo de interferência em construção, por serem árvores que provocam rachaduras em calçadas ou paredes de residências e comércio, ou mesmo por serem altas e produzir frutos que causam transtornos em telhados.

“Nossa função é colocar as solicitações em pauta e ouvir a votação dos conselheiros do Codema. Na maioria das vezes, nós pedimos que para o corte de duas árvores se plante quatro. Sempre o dobro ou às vezes cinco vezes mais, dependendo da espécie a ser retirada”, explicou o chefe de Gestão e Proteção Ambiental da Prefeitura, Lucas de Melo.

Nesta quinta-feira, foram autorizados cortes em diferentes pontos da cidade: Rua Coronel Domiciano (Centro), Rua Alameda da Sibipiruna (Primavera), Rua Santa Rita (Centro), Rua Antônio Pereira Coelho (acesso ao Santa Terezinha), na região atrás do Cristo Redentor entre outros. Ficou também definida a aquisição de uma caminhonete para as atividades de fiscalização ambiental, ampliando as possibilidades de fiscalizações em relação aos licenciamentos e reposições. 

Categoria: Muriaé
Comentários (0) e Compartilhar

Defesa Civil acompanha situação de barragens próximas a Muriaé

Publicado em 29/01/2019 às 16h44

Órgão municipal participa de visitas às barragens e faz monitoramento de rios da região

A Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil (COMPDEC), órgão vinculado à Prefeitura de Muriaé, informa que acompanha a situação de segurança das cinco barragens em cidades próximas ao município. Já o monitoramento de barragens é atribuição legal de órgãos estaduais.

A COMPDEC, mais conhecida como Defesa Civil, participa de visitas às instalações das barragens e acompanha o Plano de Ajuda Emergencial (PAE) e o Plano de Ajuda Emergencial de Barragem de Mineração (PAEBM). Essas medidas fazem parte da Lei 12.334, que define a Política Nacional de Segurança de Barragens. Além disso, a Defesa Civil faz o monitoramento constante dos três rios - Muriaé, Preto e Glória – que poderiam ser afetados em um possível desastre.

Em maio de 2018, a Defesa Civil foi convidada a visitar a PCH do Glória, que é de propriedade da Vale. Em julho do ano passado, agentes da Defesa Civil de Muriaé visitaram a Barragem de Bom Jardim, da Bauminas, em Miraí, para conhecer suas instalações, funcionamento e sistema de segurança, além do Plano de Ajuda Emergencial, que engloba ações entre a empresa mineradora e as COMPDEC’s.

As visitas a essas e outras barragens em cidades próximas a Muriaé atendem à Lei 12.334, a qual determina que as mineradoras entreguem à Defesa Civil o PAE e o PAEBM, a fim de se executar trabalhos de forma conjunta no momento de emergência.

CBA garante segurança de suas barragens – Dois dias após o rompimento da barragem da Mina Córrego Feijão, da Vale, em Brumadinho, região metropolitana de Belo Horizonte, a Companhia Brasileira de Alumínio (CBA) emitiu no domingo (27) mensagem interna aos seus funcionários lamentando o fato e se solidarizando com todos que tiveram suas vidas impactadas com a tragédia.

No mesmo comunicado, a CBA também esclareceu que possui “sistema robusto” que garante a integridade física de suas barragens, informando que esse processo contempla ações da própria empresa e atividades permanentes realizadas por auditorias técnicas externas, feitas por especialistas. A Companhia ressaltou ainda que todas as barragens de suas operações possuem laudos técnicos que garantem a estabilidade das operações, e que esses relatórios são encaminhados aos órgãos fiscalizadores.

 

Categoria: Muriaé, Região
Comentários (0) e Compartilhar

Em ação rápida, Prefeitura cobre mancha de óleo no Centro para evitar acidentes

Publicado em 28/01/2019 às 17h18
Rua Paschoal Bernardino ficou escorregadia após carro derramar óleo na via; ação do Demuttran aconteceu em parceria com Bombeiros e PM
 
Em situação ocorrida na manhã desta segunda-feira (28), parte da Rua Paschoal Bernardino, no Centro, ficou escorregadia após um veículo derramar óleo no asfalto. Em ação imediata, a Prefeitura de Muriaé enviou a equipe do Departamento Municipal de Transportes e Trânsito ao local para sinalizar a área e tomar as providências necessárias, a fim de se evitar acidentes. A ação contou com o apoio do Corpo de Bombeiros e da Polícia Militar para controlar o trânsito.
 
De acordo com um vendedor que trabalha naquela região e preferiu não ser identificado, o episódio aconteceu por volta das 9h. “Um motociclista até chegou a cair por causa do óleo, mas logo foi embora. A polícia foi acionada e a equipe da Prefeitura chegou rapidamente para fazer o trabalho de segurança”, informou.
 
O trecho escorregadio foi isolado com cones, enquanto a mancha de óleo foi coberta com serragem cedida pelos bombeiros. No início da tarde, o Demuttran voltou ao local para aplicar mais pó de serra na rua, que permaneceu interditada durante todo o dia para garantir a segurança de motoristas, motociclistas, ciclistas e pedestres. A previsão é que a área seja liberada na terça-feira (29) pela manhã.
 

 

 
 
 
Categoria: Muriaé
Comentários (0) e Compartilhar

'Com mais informações, talvez o sofrimento fosse menor', diz parente de desaparecidos em Brumadinho

Publicado em 28/01/2019 às 09h23

Familiares de pessoas desaparecidas na tragédia de Brumadinho se apoiam em amigos para suportar a dor, ao mesmo tempo em que se revoltam com a falta de informações

Brumadinho – Nas ruas do distrito de Tejuco, em Brumadinho, na Grande BH, há sempre um braço para amparar, um abraço para acolher e uma palavra ou duas, sempre abafadas pela dor, para dar forças a um amigo. No mais, são os olhos do espanto, o andar a esmo ou o choro convulsivo pela falta de informações ou notícias dos desaparecidos na tragédia, ocorrida no início da tarde de sexta-feira, do rompimento da Barragem da Mina do Córrego do Feijão, empreendimento da Vale. “Estou segurando minha mãe, ela está desesperada, saiu andando por aí, entrou no mato e fui atrás”, disse, ontem, Mary Cristina Nunes, de 32 anos, que também não esconde a apreensão pelo desaparecimento do irmão Peterson Firmino Nunes, de 35, casado e pai de três filhos. A exemplo de muitos moradores de Tejuco, Peterson trabalhava na unidade da empresa, com atuação no almoxarifado.

REVOLTA Por medida de segurança, as estradas que conduzem à sede municipal de Brumadinho estão fechadas, com autorização de passagem apenas para polícia, militares, bombeiros brigadistas e autoridades. Por isso mesmo, a atendente de telemarketing Gisele Pedrelina Duarte Santana Loures, de 22, fica sentada no gramado perto da Faculdade Asa, onde foi montado um quartel-general para centralizar ações e dar informações à imprensa, aguardando qualquer notícia sobre o pai Sebastião Divino Loures, de 58, motorista que havia ido à mina fazer uma entrega, no caminhão.

“Estou sem notícias, ninguém me informa nada, o que aumenta o desespero. Já estive até no Instituto Médico Legal, em Belo Horizonte, mas não consegui nada”, disse Gisele, ao lado do marido, Valdeci Loures Bonfim Júnior, e dos primos Adriano Gomes, Leandro Gomes e José Sidnei. Vestida com uma camisa com a estampa de São Miguel Arcanjo, Gisele diz que é católica e, como tem pessoas de outra religião na família, “todos nós estamos orando”. O celular de Sebastião pode ajudar nas buscas pelo motorista desaparecido desde o início da tarde de sexta-feira em Brumadinho. “A última vez que falei com meu pai foi às 11h53. Mas o telefone continua tocando, está com bateria, acho que podem rastrear.” Revoltada com a situação que a deixa em sobressalto, Gisele pergunta: “Quero saber quanto a vida do meu pai vai valer”.

 

Fonte: www.em.com.br

 

Categoria: Minas Gerais
Comentários (0) e Compartilhar

left show tsN fwR fsN|left fwR tsN|left show fwR tsN|bnull|||login news c05|fsN fwR normalcase c05 tsN|c05|login news fwR normalcase c05|tsN fwR c05 normalcase|normalcase fwR c05|content-inner||