Meio Ambiente

Demsur promove II Fórum Municipal de Lixo e Cidadania

Publicado em 03/12/2018 às 09h15

A Prefeitura de Muriaé, por meio do Demsur, em parceria com o Comitê de Coleta Seletiva, realizou na noite desta quinta-feira (29) no auditório do IF Sudeste o 2° Fórum Municipal de Lixo e Cidadania. Este ano o tema abordado foi "Lixo Zero" e contou com a presença de representantes de vários setores, na plateia um público formado em grande parte por estudantes.

O engenheiro ambiental da Universidade Federal de Viçosa - UFV, Ulisses Bifano, foi o palestrante da noite e falou sobre "Cidades Lixo Zero".

Em seguida representantes de órgãos públicos, do setor privado e da ONG Iracambi, falaram sobre as medidas adotadas em suas rotinas que visam reduzir a produção de lixo e outras propostas de reciclagem.

Na sequência os participantes fizeram questionamentos aos convidados, apresentaram propostas e sugestões.

Com a realização de eventos como este o Demsur pretende proporcionar a comunidade a oportunidade de contribuir com a gestão através de troca de experiências e críticas construtivas visando uma melhor qualidade de vida para toda a sociedade.

Categoria: Muriaé
Comentários (0) e Compartilhar

Seguem abertas inscrições para 2º Fórum Municipal de Lixo e Cidadania promovido pelo Demsur

Publicado em 27/11/2018 às 14h50

As inscrições para o 2° Fórum Municipal de Lixo e Cidadania, promovido pelo Demsur, ainda estão abertas e podem ser feitas gratuitamente pelo site da autarquia. O evento acontecerá na próxima quinta-feira (29) no Auditório do IF Sudeste e terá como tema principal "Lixo Zero".

O objetivo é destacar o processo da Coleta Seletiva e sua relevância na preservação do meio ambiente. A programação inclui palestra com o Engenheiro Ambiental da Universidade Federal de Viçosa – UFV, Ulisses Bifano, que abordará o tema "Passos para uma cidade Lixo Zero!"

Representantes do setor público, empresa privada, organização não governamental, instituição de ensino, hospital e indústrias participarão de uma mesa redonda e irão apresentar medidas adotadas pelas instituições que reduzem a quantidade de resíduos sólidos que são descartados.

Com o evento, o Demsur pretende incentivar a população a adotar medidas sustentáveis visando a melhor gestão de resíduos.

Participarão do debate representantes da Energisa, Hospital do Câncer de Muriaé – Fundação Cristiano Varella, CristalTemper, ONG Iracambi e IF Sudeste.

A pré-inscrição já começou e pode ser feita gratuitamente através do link  http://bit.ly/demsur-inscricao

Cronograma do evento:

17:30 – credenciamento

18:00 – Abertura

18:15 – Apresentação Cultural

18:30 – Palestra: "Passos para uma cidade Lixo Zero" - Ulisses Bifano (Engº Ambiental – UFV)

19:00 – Intervalo

19:15 – Composição da mesa redonda

19:25 – Exposição dos convidados

20:30 – Debate (Identificação e análise de problemas ou situações de conflito)

21:20 – Formulação de alternativas de soluções possíveis para os problemas

22:00 – Encerramento

Local: Auditório do IF Sudeste – Av. Cel. Monteiro de Castro, 550 – Barra, Muriaé

 

Categoria: Muriaé
Comentários (0) e Compartilhar

Por uma Black Friday mais consciente

Publicado em 26/11/2018 às 15h19

A partir da meia noite de quinta-feira (22/11) e sexta (23/11) começou oficialmente a 8ª Black Friday brasileira. O movimento do comércio varejista foi herdado dos EUA e inicia oficialmente a corrida de compras para o Natal.

Segundo a Ebit/Nielsen, são esperados R$ 2,43 bilhões em faturamentos neste ano. Porém, especialistas alertam que a data não justifica o abandono da consciência na hora de consumir.

"O consumo faz parte da vida, mas em equilíbrio. Em excesso, motivado pela posse e acúmulo, e não pelo bem-estar, gerou a degradação no meio ambiente e no nosso dia a dia que vivemos hoje. A relação de equilíbrio com a natureza traz benefícios para todos nós com ar limpo, água, extração de produtos naturais, lazer e saúde, chama a atenção Gabriela Yamaguchi, diretora de Engajamento do WWF-Brasil, ONG nacional que busca o equilíbrio entre a prosperidade humana e a conservação da natureza.

Uma pesquisa do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) mostrou que 85% das pessoas fazem compras por impulso e quase metade delas (47%) já compraram algo que nunca usaram. "O planeta não está aguentando o nível de demanda da humanidade. A natureza é simplesmente incapaz de se renovar na velocidade cada vez mais rápida que precisamos", explica Gabriela.

Prova disso é o Dia da Sobrecarga da Terra, um estudo da Global Footprint Network, que avalia a data em que a demanda da humanidade em relação à natureza ultrapassa a capacidade de renovação dos ecossistemas terrestres naquele ano. Segundo a organização internacional de pesquisa, esse dia tem vindo cada dia mais cedo – neste ano, em 1º de agosto, a humanidade já havia esgotado o estoque de recursos naturais para o ano inteiro.

Como adequar a Black Friday ao consumo consciente?

Independente se você vai investir em presentes ou compras para si nessa Black Friday, o mais importante é que, antes de comprar, você se questione sobre a real necessidade de adquirir um produto. O consumo consciente é apenas uma chamada para essa reflexão.

O desperdício de recursos não afeta apenas o meio ambiente, mas também o bolso de cada consumidor. E, em tempos de crise econômica, nada melhor do que fazer melhores escolhas e economizar. "Instituições como o Instituto Akatu, Instituto Alana e os Novos Urbanos têm se dedicado a trazer para a sociedade pesquisas e campanhas para mudar o comportamento do consumidor em direção ao consumo mais consciente. Nós do WWF-Brasil indicamos fortemente que todos conheçam o trabalho dessas iniciativas. Precisamos consumir para viver, e não viver para consumir, finaliza Gabriela.

Sobre o WWF

O WWF-Brasil é uma organização não governamental brasileira dedicada à conservação da natureza, com os objetivos de harmonizar a atividade humana com a conservação da biodiversidade e promover o uso racional dos recursos naturais em benefício dos cidadãos de hoje e das futuras gerações. Criado em 1996, o WWF-Brasil desenvolve projetos em todo o país e integra a Rede WWF, a maior rede mundial independente de conservação da natureza, com atuação em mais de 100 países e o apoio de cerca de 5 milhões de pessoas, incluindo associados e voluntários.
Categoria: Brasil, Dicas
Comentários (0) e Compartilhar

Demsur promove educação ambiental em escola através da Oficina

Publicado em 23/11/2018 às 17h17

Trabalhar a educação ambiental, principalmente, com crianças e adolescentes, é um dos focos do Demsur quando o assunto é campanha preventiva. Nesta quinta-feira (22) a autarquia promoveu mais uma Oficina de Sabão, desta vez com alunos da Escola Estadual Professor Mário Macêdo.

A Chefe de Seção do Demsur, Júlia Scoparo, ministrou a oficina para estudantes do 6º ano do Ensino Fundamental. Cada professor desenvolveu um tema para que os meninos pudessem trabalhar e os alunos desta turma abordaram o trabalho de reciclagem com o óleo de cozinha, o qual pode ser reutilizado como sabão em barra.

A servidora do Demsur ensinou aos estudantes todo o procedimento que utiliza poucos materiais, além do óleo, até chegar ao produto final. Além de se tratar de uma técnica de reciclagem, a iniciativa tem um importante cunho ambiental, pois evita que essa substância seja descartada de forma incorreta, prevenindo, assim, a poluição de matas e rios.

O Demsur contribui de forma sustentável para o desenvolvimento do município através de iniciativas como a Oficina de Sabão, investindo especialmente na educação ambiental de crianças e jovens. 

Categoria: Muriaé
Comentários (0) e Compartilhar

Demsur faz importante obra de drenagem pluvial no bairro União

Publicado em 23/11/2018 às 15h29

Com a chegada do período chuvoso a Prefeitura de Muriaé, por meio do Demsur, está agindo de forma incisiva para evitar alagamentos em alguns pontos da cidade. A autarquia iniciou nesta quarta-feira (22) uma importante obra de drenagem pluvial no bairro União, visando a destinação adequada para escoamento de água da chuva e evitando transtornos para moradores locais.

O serviço está sendo realizado na rua Teófilo Tostes e consiste na manutenção de cerca de 10 metros da rede de drenagem pluvial, responsável por captar boa parte da água da chuva de diversas ruas daquela região.

Durante a execução do serviço a rua está parcialmente interditada para a passagem de veículos devido a intensa movimentação de máquinas e caminhões, além de visar também a segurança dos trabalhadores.

Investimento em drenagem pluvial é uma forma de cuidar da qualidade de vida da população, pois evita muitos transtornos, principalmente durante o período chuvoso.

Categoria: Muriaé
Comentários (0) e Compartilhar

Nota da Defesa Civil sobre nível do Rio Muriaé

Publicado em 21/11/2018 às 14h35

Em virtude das chuvas que estão caindo na cidade nestes dias, a Defesa Civil informa que o nível do Rio Muriaé está estabilizado neste momento. Nesta quarta-feira (21), o nível do rio está em 1,56m, portanto, dentro de sua calha normal.

Em períodos de seca, que ocorre entre os meses abril a setembro, o nível do Rio Muriaé tem variação de 0,40m a 0,60m. Já entre o período chuvoso - entre outubro e março -, a variação de seu nível é de 1,00m a 1,20m.  

Previsão é de chuva para os próximos dias – Ainda segundo a Defesa Civil, a tendência é continuar chovendo nos próximos dias, porém com diminuição do volume de chuvas: 35mm para esta quarta-feira (21), 18mm para quinta-feira (22) e 4mm para a próxima sexta-feira (23). Sábado (24) não chove, e no domingo (25) a previsão é de poucas chuvas, com 12mm de precipitação.

Monitoramento 24 horas – A Defesa Civil está em constante monitoramento da previsão climática, de encostas e também dos níveis dos rios Muriaé e Preto. A população pode entrar em contato com o órgão pelos telefones 199 e 98826-9846 e também acompanhar pelo Facebook/CompedcMuriaé.

Categoria: Muriaé
Comentários (0) e Compartilhar

Startup de alimentos orgânicos dissemina boa alimentação e gera emprego em periferias

Publicado em 21/11/2018 às 14h23

Alimentos saudáveis a um preço justo e geração de emprego na periferia.

É fato que alimentos orgânicos são mais saudáveis do que alimentos com agrotóxicos. As pessoas sabem minimamente o que é uma alimentação saudável. Então, por que a maioria não pratica uma alimentação saudável?

O preço é o maior obstáculo, principalmente para pessoas que têm o dinheiro do mês mais do que contado, como os moradores de periferias e comunidades. A startup Nutriens, dos sócios Henrique e Natalia Castan, surgiu este ano para levar verduras, legumes e frutas orgânicos, da agricultura familiar, para a mesa dessas pessoas.

As cestas, no tamanho pequeno (12 a 14 itens), médio (16 a 18 itens) e grande (21 a 24 itens), são elaboradas por uma nutricionista, seguindo a recomendação da OMS (Organização Mundial da Saúde) de que devemos consumir pelo menos 400 gramas de verduras, legumes e frutas por dia. São disponibilizados mais de 100 produtos para os consumidores personalizarem suas cestas.

“A população brasileira, de maneira geral, sabe se alimentar de maneira adequada. Se você coloca um alimento saudável ao lado de um não tão saudável, a pessoa vai escolher o alimento saudável. Mas isso não significa que ela pratica uma alimentação saudável”, afirma Natalia, em bate-papo com o Razões para Acreditar.

Natalia explica que a Nutriens consegue oferecer esses alimentos a um preço mais em conta do que aqueles encontrados nos supermercados porque o contato com os produtores é direto.

“A primeira coisa para conseguir um preço bacana é ter contato direto com o produtor. A gente tem uma área de compras que visita esses produtores. Todos obviamente têm um selo de produtos orgânicos. Não ter um intermediário é uma forma de baratear bastante o preço do alimento orgânico. O preço é bacana porque os produtores têm sua venda garantida.”

A segunda coisa é que a startup trabalha com um sistema de assinaturas: toda semana, o consumidor recebe uma cesta diferente na porta da sua casa. As assinaturas são criadas e administradas por parceiros da Nutriens na comunidade, como lideranças locais, cooperativas e ONGs. Em troca, esses novos empreendedores ganham 30% de desconto na sua cesta e um percentual das assinaturas.

“O empreendedor não se envolve na entrega. A ideia é facilitar a vida desse empreendedor. Ele faz o cadastrador do consumidor na rede, mas é a nossa logística que cuida da entrega, para que o empreendedor possa dedicar seu tempo exclusivamente à venda das assinaturas.”

A Nutriens iniciou sua atuação em periferias e comunidades de São Paulo. Um dos seus grandes parceiros é a Agência Solano Trindade, que fomenta diariamente a produção, consumo e comercialização de produtos, serviços e ações culturais nas comunidades do Grajaú, Capão Redondo, Campo Limpo e Brasilândia. Em breve, a startup deverá chegar em comunidades do Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Florianópolis.

Fonte: Razões para Acreditar

Categoria: Dicas, Geral
Comentários (0) e Compartilhar

Demsur age rapidamente para minimizar efeitos das chuvas

Publicado em 20/11/2018 às 08h36

Departamento de Limpeza Urbana (DLU) segue com cronograma de atuação pela cidade

Além de implementar, semanalmente, o cronograma de limpeza que inclui os trabalhos de capina, roçada e caiação, o Demsur realiza, também, outras ações pelo município e distritos com a finalidade de minimizar o efeito das chuvas e deixar a cidade cada vez mais limpa.

As precipitações que atingiram o município nos últimos dias trouxeram muita lama. Alguns pontos, como no Condomínio Nova Muriaé, no distrito de Vermelho, ficaram intransitáveis, além de terem causado outros transtornos para a população. O Demsur agiu rapidamente e fez uma grande limpeza no local, diminuindo o incomodo aos moradores.

Nesta segunda-feira (19), o DLU segue dando sequência ao cronograma de limpeza previsto para o município. As equipes de capina começaram a semana pelos bairros Chalé e Planalto, mas nos próximos dias atuarão também no Porto Belo, Centro e Barra. A roçagem ocorre no bairro Recanto Verde e percorrerá ainda os trevos às margens das rodovias federais. No próximo sábado (24) haverá um mutirão de varrição no bairro Gaspar.

Dentre as muitas ações realizadas pelo Demsur, no decorrer deste ano, está um maior investimento no setor de Limpeza Urbana. Tal medida permitiu a ampliação das equipes que realizam, continuamente, os serviços de capina, roçada e caiação, de forma simultânea, em diversos pontos da cidade. A autarquia ganhou em agilidade na prestação dos serviços e, a população, uma cidade mais limpa.

 

Categoria: Muriaé
Comentários (0) e Compartilhar

Demsur realiza nova etapa de instalação de manta geomembrana no aterro sanitário

Publicado em 16/11/2018 às 07h56

O Demsur iniciou, nesta semana, mais uma etapa de instalação da manta geomembrana no Aterro Sanitário de Muriaé. A principal finalidade é evitar o contato direto do lixo com a terra diminuindo, consideravelmente, o risco de contaminação do solo.

A manta não permite também que todo chorume produzido no aterro tenha contato com o com o lençol freático. O chorume é um resíduo líquido de coloração escura com alta carga de poluente.

A implantação da manta começou na última segunda-feira (12) e está sendo feita por uma empresa especializada com apoio de servidores do Demsur. Ao todo estão sendo colocados 11 mil m² de capa. Além de ser ecologicamente correta a geomembrana é de fácil manuseio, mais resistente e tem elevada durabilidade.

Em breve essa nova área do aterro onde está sendo instalada a manta estará apta para receber os resíduos que são recolhidos no município de Muriaé. Atualmente o local recebe mais de 70 toneladas de lixo todos os dias.

A previsão é que o trabalho seja concluído ainda esta semana. 

Categoria: Muriaé
Comentários (0) e Compartilhar

Ministério da Saúde lança campanha de combate ao Aedes aegypti

Publicado em 14/11/2018 às 15h11

Chegada das chuvas e calor acende alerta para intensificação das ações de combate ao Aedes aegypti. Campanha começou nesta terça-feira (13) em todo o país

O Ministério da Saúde lança nesta terça-feira (13) campanha publicitária de combate ao mosquito Aedes aegyptiO objetivo é mobilizar toda a população sobre a importância de intensificar, neste período que antecede o verão, as ações de prevenção contra o mosquito, que transmite dengue, zika e chikungunya. Com o slogan "O perigo é para todos. O combate também. Faça sua parte. Com ações simples podemos combater o mosquito", a campanha ressalta que a união de todos, governo e população, é a melhor forma de derrotar o mosquito, e que a vigilância deve ser constante.

Dados nacionais apontam redução nas três doenças transmitidas pelo Aedes aegypti, entre janeiro a outubro de 2018, em comparação com o mesmo período de 2017, porém, alguns estados apresentam aumento expressivo de casos de dengue, Zika ou chikungunya. Por isso, é necessário intensificar agora as ações de eliminação do foco do mosquito para evitar surtos e epidemias das três doenças no verão.

Os meses de novembro a maio são considerados o período epidêmico para as doenças transmitidas pelo Aedes aegypti, porque o calor e as chuvas são condições ideais para a proliferação do mosquito. “É o momento em que todos - União, estado e municípios, e a população em geral - devem ter maior atenção e intensificar os esforços para não deixar a larva do mosquito nascer. No caso da população, além dos cuidados, como não deixar água parada nos vasos de plantas, é possível verificar melhor as residências, apoiando o trabalho dos agentes de endemias”, explica o coordenador do Programa Nacional de Controle da Dengue do Ministério da Saúde, Divino Martins.

De acordo com o coordenador, os agentes de endemias utilizam três técnicas simples, que levam cerca de 10 minutos, para vistoriar casas, apartamentos e espaços abertos. “Os agentes de endemias estão nas ruas vistoriando todos os espaços em todo o país. Contudo, a população pode se empoderar também dessas técnicas e se antecipar à visita dos agentes. Durante os meses que antecedem o verão e ao longo de 2019, o Ministério da Saúde vai fazer o alerta contra o mosquito e ensinar, por meio de vídeos tutoriais nas redes sociais, entre outros meios, como são essas técnicas. Além dos 60 mil agentes de endemia, a pasta quer contar com os mais de 200 milhões de brasileiros para serem multiplicadores dessas ações”, destaca o coordenador Divino Martins.

Além do lançamento da campanha, está prevista ainda, para o final de novembro, a Semana de Mobilização Integrada para o Combate ao Aedes aegypti. No total, 210 mil unidades públicas e privadas de todo o país estão sendo mobilizadas, sendo 146 mil escolas da rede básica, 11 mil centros de assistência social e 53 mil unidades de saúde. A Sala Nacional de Coordenação e Controle (SNCC) orientou estados e municípios a realizarem atividades para instruir as comunidades sobre a importância da prevenção e combate ao mosquito. Também está prevista a mobilização da população em geral, por meio do slogan ‘Sábado sem mosquito. Com ações simples, podemos combater o Aedes aegypti. Os órgãos públicos também farão vistorias em seus prédios.

Outra medida importante para este mês será a divulgação do Levantamento Rápido do Índice de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa), ferramenta utilizada para identificar os locais com focos do mosquito nos municípios. O LIRAa é um instrumento fundamental para o controle do mosquito. Com base nas informações coletadas, os gestores podem identificar os bairros onde estão concentrados os focos de reprodução do mosquito, bem como o tipo de depósito onde as larvas foram encontradas.

Durante todo o ano, o Ministério da Saúde realiza ações permanentes de vigilância, prevenção e combate ao mosquito Aedes aegypti, com apoio da Sala Nacional de Coordenação e Controle (SNCC) e das Salas Estaduais. As videoconferências com as 27 salas estaduais ocorrem mensalmente e, durante o período epidêmico, são realizadas quinzenalmente. O Ministério da Saúde também oferece, continuamente, aos estados e municípios apoio técnico e fornecimento de insumos, como larvicidas para o combate ao vetor, além de veículos para realizar os fumacês, e testes diagnósticos, sempre que solicitado pelos gestores locais

Para estas ações, a pasta tem garantido orçamento crescente aos estados e municípios. Os recursos para as ações de Vigilância em Saúde, incluindo o combate ao Aedes aegypti, cresceram nos últimos anos, passando de R$ 924,1 milhões, em 2010, para R$ 1,93 bilhão em 2017. Este recurso é destinado à vigilância das doenças transmissíveis, entre elas dengue, zika e chikungunya e é repassado mensalmente a estados e municípios. Além disso, desde novembro de 2015, foram destinados cerca de R$ 465 milhões para pesquisas e desenvolvimento de vacinas e novas tecnologias. Neste ano, o orçamento destinado para as ações de vigilância em saúde é de R$ 1,9 bilhão.

DADOS EPIDEMIOLÓGICOS - AEDES AEGYPTI

DENGUE

Até 27 de outubro, foram notificados 220.921 casos de dengue em todo o país, uma pequena redução em relação ao mesmo período de 2017 (223.171). A taxa de incidência, que considera a proporção de casos por habitantes, é de 106,4 casos/100 mil habitantes. Com relação ao número de óbitos, a queda é de 22,1% em relação ao mesmo período do ano anterior, passando de 167 mortes em 2017 para 130 neste ano. No total, 12 estados apresentam aumento de casos em relação ao mesmo período de 2017. Entre eles, destacam-se Goiás, Rio Grande do Norte e Acre, que registram as maiores incidências, com 1.025 casos/100 mil habitantes em Goiás; 624,4 casos/100 mil habitantes no Rio Grande do Norte e 420,8 casos/100 mil habitantes no Acre.

CHIKUNGUNYA 

Até 27 de outubro, foram registrados 80.940 casos de febre chikungunya, o que representa uma taxa de incidência de 39,0 casos/100 mil habitantes. A redução é de 55,7% em relação ao mesmo período do ano passado, quando foram registrados 182.587 casos. A taxa de incidência no mesmo período de 2017 foi de 87,9 casos/100 mil/hab. Neste ano, foram confirmados laboratorialmente 34 óbitos. No mesmo período do ano passado, foram 189 mortes confirmadas. No total, sete estados apresentam aumento de casos em relação ao mesmo período de 2017. Entre eles, destacam-se Mato Grosso e Rio de Janeiro, que registram as maiores incidências, com 394,5/100 mil habitantes no MS e 210,8 casos/100 mil habitantes no RJ.

ZIKA 

Foram registrados 7.544 casos prováveis de zika em todo país, até 27 de outubro, uma redução de 54,6% em relação a 2017 (176.616). A taxa de incidência passou de 8,0 em 2017 para 3,6 neste ano. No total, sete estados apresentam aumento de casos em relação ao mesmo período de 2017. Entre eles, destaca-se o Rio Grande do Norte, com 14,9 casos/100 mil habitantes.

Por Camila Bogaz, da Agência Saúde

Categoria: Brasil, Dicas
Comentários (0) e Compartilhar

left show tsN fwR fsN|left fwR tsN|left show fwR tsN|bnull|||login news c05|fsN fwR normalcase c05 tsN|c05|login news fwR normalcase c05|tsN fwR c05 normalcase|normalcase fwR c05|content-inner||