Cultura

Livros vão ampliar acesso à leitura em serviços sociais

Publicado em 03/09/2018 às 17h32

CRAS, Casa Lar e Centro do Idoso receberam material doado por meio de parceria entre Prefeitura e Itaú Social

Os Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) da cidade, Casa Lar e Centro de Convivência para Idosos (CCI), instituições socioassistenciais mantidas pela Prefeitura, receberam, na última semana, livros de literatura brasileira e estrangeira infantil, infantojuvenil e juvenil. O objetivo é ampliar o acesso à leitura dos muriaeenses que utilizam esses espaços de convivência.

O material foi doado pelo Projeto Itaú Social, por meio de parceria com a Prefeitura, e serão utilizados pelos usuários da Casa Lar e do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV), que acontece nos CRAS e no CCI. “Esses livros vêm agregar ao nosso trabalho a possibilidade de oferecer novas oportunidades às nossas crianças, ao incentivá-las a ter o hábito da leitura”, conta a coordenadora do CRAS Santa Terezinha.

Segundo a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, a intenção é criar bibliotecas dentro desses locais. “A ideia é que possamos, por meio desses livros, facilitar o acesso à leitura, algo que acreditamos fazer a diferença na trajetória de vida das nossas crianças e dos nossos adolescentes”, completa a assessora técnica da pasta.

 

Categoria: Muriaé
Comentários (1) e Compartilhar

Museu Nacional é interditado por recomendação da Defesa Civil do Rio

Publicado em 03/09/2018 às 17h21

Após o incêndio que destruiu o Museu Nacional, na Quinta da Boa Vista, Zona Norte do Rio, a Defesa Civil municipal informou que o local está interditado.

Técnicos do órgão identificaram que "existe um grande risco de desabamento, que pode ocorrer com a queda de trechos remanescentes de laje, parte do telhado que caiu e paredes divisórias do prédio". Na área externa, no entanto, a avaliação destaca que "devido à espessura das fachadas, não há risco iminente".

Mesmo assim, na parte externa "foram constatados problemas pontuais, como queda de revestimento, adornos e materiais decorativos (estátuas) fazendo com que a área de projeção das fachadas também permaneça isolada".

Mais cedo, o cenário era outro. Um laudo preliminar apontou não haver risco de desabamento. A declaração foi dada pelo coordenador da Defesa Civil, Luiz André Moreira, em entrevista ao RJTV no fim da manhã desta segunda-feira (3) . Segundo ele, havia uma recomendação de interdição momentânea do prédio.

"A fachada por inteiro nós não verificamos indícios de risco estrutural de colapsar (desabar). Existe, sim (risco interno), em função de trincas que ocorreram na fachada e do revestimento, é possível a queda de partes dos revestimentos, de fragmentos dos adornos, dos beirais e da própria esquadria das janelas que estão danificadas devido ao incêndio", disse Moreira.

 

O coordenador da Defesa Civil disse que o laudo ainda está em fase conclusiva e afirmou que as causas do incêndio serão apontadas pela perícia. Ao RJTV, O ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, disse que "há várias hipóteses", mas que curto-circuito e a queda de balão são possibilidades. As Polícias Civil e Federal já abriram inquérito para apurar a razão do fogo.

O incêndio de grandes proporções que começou na noite de domingo (2) destruiu todo o interior do prédio, que tem três pavimentos e mais de 9 mil metros quadrados de área útil. O acervo conta com mais de 20 milhões de itens. De acordo com um bombeiro que participou da operação, a falta de água atrasou o trabalho.

Diretor-adjunto do Museu Nacional, Luiz Fernando Dias Duarte desabafou sobre o que chama de "descaso" das autoridades. Roberto Leher, diretor do Museu, foi mais enfático.

O Museu Nacional fica próximo ao zoológico, mas vistoria feita no local constatou que a saúde dos animais não foi afetada. Por sorte, a fumaça foi levada para outra direção por conta do vento e os bichos não a inalaram.

A mais antiga instituição científica do país abrigava um acervo de mais de 20 milhões de itens que foram consumidos pelo fogo. O Museu Nacional completa 200 anos em 2018 e já foi residência de um rei e de dois imperadores.

Figuras históricas como Albert Einstein, Madame Curie, Santos Dumont e Lévi-Strauss foram visitantes importantes do Museu no século passado. Há 60 anos, Juscelino Kubitschek teria sido o último presidente a visitar o local.

Fonte: G1

 

Categoria: Brasil
Comentários (1) e Compartilhar

Evento no Sul de Minas Gerais aborda inovação tecnológica e cultural em diversos segmentos

Publicado em 29/08/2018 às 16h31

Dentre os mais de 300 showcases, workshops e palestras, HackTown 2018 contará com debate sobre inovação que terá participação de empresas como a ValeCard

Entre os dias 6 e 9 de setembro acontece o HackTown 2018, inspirado no festival norte-americano South by Southwest (SXSW), com o objetivo de promover a inovação tecnológica e cultural por meio da reunião de pessoas com atuação em diferentes segmentos. Realizado em Santa Rita do Sapucaí, cidade do sul de Minas Gerais, o evento contará com mais de 300 palestras, workshops e showcases.

Dentre os temas que serão discutidos na ocasião está um debate sobre inovação e empreendedorismo no interior de Minas Gerais, que contará com a presença de porta-vozes de empresas de Uberlândia, Diamantina e Itabira, compartilhando o processo de construção de seus ecossistemas. A ValeCard, especializada em soluções para Recursos Humanos e Gestão de Frotas, é uma das organizações que falará sobre o assunto com sua Especialista em Inovação, Jeniffer Medeiros.

"O Brasil possui mais de 130 comunidades de startups formadas por meio de iniciativas de empreendedores em regiões que contam com universidades que oferecem cursos na área de tecnologia. Este cenário de inovação é muito favorável não só para a geração de empregos quanto para o desenvolvimento de empresas já estabelecidas no mercado", afirma Jeniffer, que também é CPO da Colmeia, comunidade de startups que fomenta educação empreendedora e inovação.

Com atividades espalhadas por diferentes partes da cidade – desde auditórios e teatros até bares e restaurantes –, o HackTown também contará com palestras de personalidades como a campeã de salto com vara, Fabiana Murer, e do VP de Operações do Nubank, Dennis Wang.

Para mais informações sobre o evento, acesse: http://hacktown.com.br/

Sobre a ValeCard
A ValeCard é uma instituição 100% nacional que está entre as maiores empresas de meios de pagamento eletrônicos do Brasil, a ValeCard oferece soluções completas e integradas para Gestão de Frotas, Benefícios e Financeira. Desde 1995 no mercado e atuando em todo o território nacional, a empresa está entre as três maiores empresas de gerenciamento de frotas do país e entre as 100 empresas mais inovadoras no uso de TI. Com mais de 3 milhões de cartões emitidos pelo Brasil, a ValeCard conta com mais de 115 mil estabelecimentos credenciados. Para atender a demanda, possui 5 regionais e 12 filiais e mais de 1 mil funcionários entre diretos e indiretos.
http://www.valecard.com.br

Categoria: Geral, Minas Gerais
Comentários (0) e Compartilhar

Inscrições para artistas que queiram trabalhar em eventos de cultura em Muriaé foram prorrogadas

Publicado em 29/08/2018 às 14h51

Prefeitura trabalha para abrir novas oportunidades e incentivar cultura na cidade

Um novo chamamento público está aberto até o dia 26 de setembro para receber inscrições do credenciamento de artistas, profissionais de arte e cultura de Muriaé e região. O cadastramento tem como foco a contratação de profissionais de diversas áreas e linguagens, para que estes possam fazer parte de eventos desenvolvidos pela Fundação de Cultura e Artes até março de 2019. O principal objetivo da Prefeitura de Muriaé é abrir novas oportunidades de trabalho e incentivar a cultura na cidade.

O edital já havia sido lançado, porém algumas vagas ainda não foram preenchidas. Vale lembrar que a seleção não oferece nenhum tipo de vínculo empregatício. A contratação dos credenciados será realizada de acordo com a ordem de classificação de cada inscrito e respeitando o calendário de eventos da Fundarte. Podem participar pessoas físicas que estejam ligadas ao teatro, circo, dança, performances, mostras de arte, exibidores, produtores, grafiteiros, malabaristas, músicos, entre outros.

O edital é pioneiro na cidade, sendo uma forma de dar oportunidade para quem tem o dom artístico. "Estamos prorrogando o prazo para que outras pessoas possam se inscrever. Queremos quem tenha a arte nas veias e possa colaborar conosco em eventos e atividades artísticas, mostrando um pouco de seu talento. Pretendemos reunir os melhores profissionais de Muriaé", informou a direção de eventos da Fundação de Cultura e Artes. Os interessados em participar devem entrar no site da Prefeitura, imprimir a ficha para cadastro e entregá-la preenchida, juntamente com a documentação, no setor de licitação da Fundarte.

 

Serviço:

Prorrogação do Chamamento Público para Credenciamento de Artistas de Muriaé e região

 

Período: Inscrições até o dia 26 de setembro

Endereço para inscrição:

http://www.muriae.mg.gov.br/site/cultura/

Entregar documentação e ficha cadastral na própria Fundarte – Avenida Constantino Pinto, 400 – Armação

Horário: 9h às 11h e de 14h às 17h – Setor de licitação da Fundarte

Outras informações: 3696-3385 ou 3696-3395

Categoria: Muriaé
Comentários (0) e Compartilhar

Oficina de arte da Prefeitura oferece curso para modelagem em argila

Publicado em 27/08/2018 às 14h17

 

 

Objetivo é incentivar produção artística e proporcionar novas fontes de renda para participantes

Uma oficina de arte está sendo oferecida gratuitamente pela Prefeitura, por meio da Fundarte, para jovens e adultos de Muriaé. O curso de modelagem “Molde Perdido”, tem como orientador o artista plástico Sérgio Sabo. As aulas, que acontecem no Centro Educacional Dom Delfim, de segunda a sexta-feira, de 13h às 17h, ensinam a criar esculturas em argila sob a ótica de técnicas milenares. O curso incentiva o lado artístico, mas também busca ensinar a cada participante a criar mini-esculturas, podendo ser produzidas para decoração de casa ou mesmo como uma nova fonte de renda.

“Molde Perdido” é uma forma utilizada na antiguidade para criar esculturas em argila. Consiste em transformar uma modelagem de barro em uma de gesso, criando um molde para outras peças. Também haverá procedimentos para aprendizado das técnicas de pintura em patina. “A técnica é ancestral, utilizada pelos egípcios, para produção da estatuária em gesso. O curso terá 30 horas. Vamos ensinar aos alunos a criar um novo modelo de arte”, explicou o professor e orientador Sérgio Sabo. A aluna Lucinete Freire já trabalha com artesanato em cimento e argila e decidiu se matricular na oficina para aprender o novo método. “O curso foi uma grande oportunidade para mim. Fiz a inscrição com muita satisfação e vontade de aprender coisas novas. Vou usar as novas técnicas para trabalhar. Já faço moldes com cimento e argila e agora vou aprender a trabalhar com gesso. Estou aperfeiçoando as minhas técnicas e ampliando os meus conhecimentos”, disse a aluna artesã.

As inscrições ainda podem ser feitas, pois as aulas continuam até o dia 31 de agosto. “Estamos oferecendo este curso sob a orientação de um filho de nossa terra, o nosso grande artista plástico Sérgio Sabo. Para quem ainda não se matriculou, ainda há tempo. A oportunidade está ensinando uma nova técnica e ofertará a experiência de desenvolver um novo modo de arte, podendo gerar uma fonte de renda para os futuros artesãos”, afirmou o prefeito.

 

Serviço:

Oficina de arte “Molde Perdido” – curso gratuito

Dias: segunda-feira a sexta-feira

Horário: De 13h ás 17h

Local: Centro Educacional Dom Delfim – Rua Itagiba de Oliveira, s/n – bairro da Barra

Público-alvo: idade livre

Período: Até 31 de agosto

 

Categoria: Muriaé
Comentários (0) e Compartilhar

Exposição “Templos estéreis, verdades vazias” de Sérgio Sabo está sendo apresentada no Grande Hotel Muriahé

Publicado em 21/08/2018 às 15h07

Iniciativa da Prefeitura leva, de forma gratuita, arte, esculturas, fotografias e audiovisual para muriaeenses como forma de promover cultura na cidade

“Tempos estéreis – Verdades vazias” é o tema da exposição do artista plástico Sérgio Sabo, que está exposta desde a última quinta-feira (16), no Centro Cultural Pio Canêdo, localizado no Grande Hotel Muriahé. A mostra organizada pela Prefeitura de Muriaé, por meio da Fundarte, está aberta ao público até o dia 13 de setembro e funciona de segunda a sexta-feira. A iniciativa leva arte, esculturas, fotografias e audiovisual para todos os muriaeenses como forma de promover a cultura na cidade.

O artista plástico muriaeense, Sérgio Sabo, reside atualmente em Juiz de Fora. Ele já realizou exposições nas cidades de Curitiba, Rio de Janeiro, Juiz de Fora, Cataguases, entre outras. Atualmente, realiza viagens periódicas para a Índia e Patagônia, onde busca amadurecer as práticas sobre as técnicas milenares com os quais vem trabalhando. ”A exposição é a fusão de duas séries diferentes que se encontram em um determinado momento. ‘Verdades vazias’ nasceu primeiro. E depois vieram as novas peças com o tema ‘Tempos estéreis’. Em um determinado momento eu as uni em uma mesma obra, criando um estilo inovador e único. A exposição é multidisciplinar, pois agrega pintura, fotografia, escultura e audiovisual. Vale a pena visitar a mostra para conhecer o trabalho e saber um pouco mais sobre as artes em tempos remotos, suas características e diferentes formas de modelagem”, declarou Sérgio.

O evento faz parte do Circuito Cultural Grande Hotel Muriahé, que tem o apoio do Grupo Energisa. “Estamos investindo e apoiando, juntamente com nossos parceiros, os eventos culturais da cidade. Nosso compromisso é oferecer exposições, cursos e workshops para crianças, jovens e adultos da cidade, a fim de que possamos promover, a cada dia, as culturas e as artes na nossa cidade”, disse o prefeito Grego.

 

Serviço:

Exposição Tempos estéreis – Verdades vazias (Evento gratuito)

Local: Centro Cultural Pio Canêdo - localizado no Grande Hotel Muriahé

Dias e horários de visitação: segunda a sexta-feira, de 7h30 às 11h e de 13h às 17h.

Período de exposição: até 13 de setembro

Categoria: Muriaé
Comentários (0) e Compartilhar

Prefeitura homenageia responsáveis por preservação de patrimônios culturais de Muriaé

Publicado em 21/08/2018 às 14h58

Iniciativa prestigia muriaeenses que zelam pela conservação e proteção dos bens culturais da cidade

A Prefeitura de Muriaé, por meio da Fundarte, realizou, na última sexta-feira (17), a cerimônia de premiação e reconhecimento a iniciativas de preservação, valorização e divulgação do patrimônio histórico e cultural, com a entrega do “Prêmio Maria Bernadete Andrade Silva, de Incentivo ao Patrimônio Cultural de Muriaé”. No sábado (18), houve realização de palestras, mesa redonda e apresentações de trabalhos científicos. A iniciativa prestigiou muriaeenses que zelam pela conservação e proteção dos bens culturais da cidade.

O prêmio recebe, este ano, o nome de Maria Bernadete Andrade Silva. No período de 1997 a 2000, a servidora pública do Fundarte foi responsável pela montagem de toda a documentação necessária para transformar a antiga Secretaria de Cultura em Fundação de Cultura e Artes de Muriaé. Era ela quem enviava os projetos para a Lei de Incentivo à Cultura tanto Federal quanto Estadual, desde 2005, até quando veio a falecer em 2016. Os projetos aprovados permitiram a construção da Escola Municipal de Música Leonel Vargas e também a primeira etapa da restauração do Grande Hotel Muriahé, com a contribuição de parceiros.

Também foi pela força e dedicação de Maria Bernadete que se alcançou a obra de complementação do Teatro Zaccaria Marques, aprovado pelo Fundo Nacional de Cultura, e as reformas do Paço Municipal e Biblioteca Vivaldi Wenceslau Moreira. “Chegamos à 5ª edição do ‘Prêmio de Incentivo ao Patrimônio Cultural de Muriaé’. A primeira com o nome da nossa amiga Maria Bernadete. Neste dia, comemoramos o Dia Nacional do Patrimônio Cultural. O objetivo deste fórum é ampliar as discussões sobre os nossos patrimônios, buscar caminhos para a sua preservação e o diálogo com os vários atores da cidade, buscando promover o patrimônio de forma sustentável”, esclareceu a diretora da Fundarte, Flávia Neves.

Premiação homenageia preservação de patrimônios culturais da cidade

O representante do Memorial Cristiano Varella, José Alexandre, explica a satisfação em receber a homenagem. “Para nós, é uma grande honra receber este reconhecimento da Prefeitura e da Fundarte. Temos um espaço reservado para a expressão da cultura e da arte para visitação e uso da população. Neste ambiente, temos desenvolvido muitas ações educativas para os muriaeenses. Convidamos a todos a conhecer e participarem das atividades”, enfatizou.

O Projeto Circuito Cultural Grande Hotel Muriahé, que realiza o Fórum Regional do Patrimônio Cultural, está em sua 7ª edição. “Pela grandiosidade do trabalho realizado, Maria Bernadete foi a escolhida para dar nome ao Prêmio. Entregamos para todos os responsáveis por cuidar dos nossos bens culturais uma placa em agradecimento. Parabenizamos todos aqueles que conservam nossos espaços culturais e artísticos, pois é desta forma que poderemos resguardar a memória de nossa terra”, disse o prefeito Grego.

 

Premiados em 2018:

I - Patrimônio Material – Bens Tombados: Capela do Hospital São Paulo

II - Patrimônio Material – Bens Inventariados: Sede dos Correios da Praça Coronel Pacheco de Medeiros -

III- Patrimônio Imaterial – Folia de Reis Anjo Gabriel

IV- Responsabilidade Social – SESC Muriaé

V- Ações Educativas – Memorial Cristiano Varella  

Categoria: Muriaé
Comentários (0) e Compartilhar

Prefeitura realiza 34ª Festa da Colheita de Itamuri neste fim de semana

Publicado em 16/08/2018 às 16h16

Evento reunirá ex-moradores e visitantes da região para confraternização e lazer

A “Festa da Colheita” de Itamuri acontecerá neste sábado (18) e domingo (19), com shows sertanejos e atrações variadas. A 34ª edição do evento contará com barracas com comidas típicas e shows. A Prefeitura de Muriaé, por meio da Fundarte, está realizando a festa através do Circuito Cultural Grande Hotel Muriahé, com o objetivo de reunir ex-moradores que hoje moram em outras cidades, assim como receber visitantes de toda a região, para momentos de confraternização e lazer para crianças, jovens e adultos.

A abertura no sábado será às 19h e, logo após, haverá. No domingo, as atividades começam às 9h30 da manhã com a cavalgada e a benção das amazonas e cavaleiros. Às 10h, será a Missa Sertaneja. “Estamos na 34ª comemoração desta Festa da Colheita. Neste período, todos os muriaeenses (itamurienses) que hoje residem em outras cidades, mas que um dia tiveram propriedades na região, retornam ao distrito para rever os amigos. A data é oportuna para reviver os paladares, com barraquinhas com comidas típicas da terra”, disse a diretora da Fundarte, Flávia Neves.

O show da dupla Mateus e Barão fecham o domingo com apresentação às 19h. “Convidamos a todos para participarem da tradicional festa de Itamuri. Nós queremos valorizar a cultura de cada distrito para mostrar que cada um tem suas próprias qualidades. Nosso objetivo é realizar as festas em todos eles, para que os moradores da zona rural e da área urbana tenham maior integração, confraternização e lazer”, disse o prefeito Grego.

Festa da Colheita de Itamuri

Dias: 17 (sábado) e 18 (domingo)

Hora:   Sábado – a partir das 19h

            Domingo – a partir de 9h30

Shows: Mazin Mendonça – 20h - sábado

              Cristiano Bani e Daniel – 22h30 – sábado

              Mateus e Barão – 19h - domingo

 

Categoria: Muriaé
Comentários (0) e Compartilhar

Escola de macuco realiza jantar em homenagem ao dia do estudante

Publicado em 14/08/2018 às 16h16

Professores e servidores da Escola Estadual Capitão Roberto José Ferreira, de Macuco, realizaram na noite desta segunda-feira, 13, um jantar festivo em comemoração ao dia do Estudante, celebrado em 11 de agosto. O evento, que aconteceu na quadra da escola, teve início com uma homenagem aos alunos destaque da escola, escolhidos numa pesquisa realizada com os professores. O objetivo desta votação é incentivar os estudantes na melhoria de seu desempenho escolar.

Na sequencia o pastor Flávio deixou uma mensagem bíblica aos homenageados.

Foi servido o jantar, seguido da sobremesa com tortas.  

Além das homenagens, foram sorteados diversos brindes pelo diretor da escola, Bruno Souza Ferreira, que se mostrou muito satisfeito com a realização. “Quero agradecer a todos os profissionais da escola que se empenharam para a realização desta homenagem aos nossos alunos, nosso maior patrimônio”, disse.

Sobre o dia do Estudante

A data celebra um direito básico dos cidadãos, uma fase da vida onde estamos voltados por buscar o conhecimento, através do estudo constante sobre os temas que nos rodeiam.

Uma boa educação um bom ensino escolar ajudam a formar uma sociedade sólida e com senso crítico apurado para solucionar crises, além de formar profissionais qualificados.

Origem do Dia do Estudante

Tudo começou em 11 de agosto de 1827, quando o Imperador D. Pedro I instituiu no Brasil os dois primeiros cursos de ensino superior do país, nas áreas de ciências jurídicas e ciências sociais, nas cidades de São Paulo e Olinda. Antes, quem quisesse fazer um curso de nível superior tinha que ir para a Europa.

O Dia do Estudante de Direito, no entanto, é comemorado em 19 de maio no Brasil, por ser o mesmo dia de Santo Ivo, o padroeiro dos advogados.

Na comemoração dos 100 anos do curso de Direito, em 1927, o advogado Celso Gand Ley, um dos participantes da celebração, propôs que o dia 11 de agosto ficasse registrado como o Dia Nacional do Estudante.

Esta data também possui outro significado bastante importante para a classe, pois em 11 de agosto de 1937 nascia a União Nacional de Estudantes - UNE, que protege os direitos e deveres de todos os alunos do país.

O Dia Internacional do Estudante é comemorado em 17 de novembro.

Categoria: Muriaé
Comentários (0) e Compartilhar

Projeto “Moradores” ressaltará identidade de muriaeenses para celebrar Dia Nacional do Patrimônio Histórico

Publicado em 14/08/2018 às 11h19

Movimento artístico retrata realidade urbana da cidade com objetivo de valorizar memória dos moradores

O projeto “Moradores - A Humanidade do Patrimônio em Muriaé/MG” será realizado em Muriaé, na próxima quarta-feira (15) e prossegue até o sábado (18), no Mercado do Produtor Rural, onde será feita a montagem de um arquivo fotográfico e audiovisual sobre os muriaeenses. O material será apresentado no I Fórum Regional do Patrimônio Cultural, que acontecerá no Teatro Belmira Vilas Boas, para comemorar o Dia Nacional do Patrimônio Histórico (17). O movimento artístico, incentivado pela Prefeitura por meio da Fundarte, retrata a realidade urbana da cidade com o objetivo de valorizar a identidade e a memória dos moradores do município.

As atividades começam com a montagem de uma tenda branca em meio ao Mercado Produtor (feira livre de Muriaé - Centro), onde haverá uma câmera apontada para os visitantes interessados em participar. Nesse instante, mais do que o ato de se deixar fotografar, o morador é convidado a se reconhecer como patrimônio cultural de sua cidade e a contar a sua história de afetividade com o território. "O projeto está sendo trazido para a cidade pelo Conselho Municipal de Patrimônio Cultural (COMPAC) como forma de valorizar e promover o patrimônio material e a memória", explicou a chefe do Departamento de Memória e Patrimônio Cultural, Mariah Menezes.

Projeto busca apresentar características e vínculos de moradores com sua cidade

Todo o material coletado será transformando num filme curta-metragem e num varal fotográfico. A exibição do filme acontecerá durante o I Fórum Regional do Patrimônio Cultural, na sexta-feira (17/08), no Teatro Belmira Vilas Boas. No sábado (18/08), o projeto voltará à feira para entregar as fotografias aos moradores entrevistados. “Esse trabalho busca as características dos moradores de Muriaé, valorizando a imagem de cada um e identificando cada muriaeense como patrimônio da cidade. Este projeto já passou por cinco estados, 17 cidades e registrou a história de aproximadamente 3.000 pessoas”, explicou o prefeito Grego.

O projeto foi criado pela empresa Nitro Histórias Visuais, de Belo Horizonte, e tem o reconhecimento do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN). A ação em Muriaé será uma parte do processo executado pelas cidades por onde o projeto deverá passar. Em cada município serão montados os varais fotográficos, as exposições multimídias e oficinas educativas. Na temporada 2018, o projeto “Moradores” cumpriu quatro etapas (Serro, São Gonçalo do Rio das Pedras, Bocaiúva e Montes Claros). Em dezembro, estará no Rio de Janeiro.

 

SERVIÇO

 

Evento: Ação especial do projeto “Moradores – A Humanidade do Patrimônio em Muriaé/MG”

 

Data, locais e horários:

Quarta-feira (15) - Mercado do Produtor Rural (Rua Sinval Florêncio da Silva, s/n), de 07h às 12h 

Sexta-feira (17) - Teatro Belmira Vilas Boas (Rua Cel. Domiciano, 13 – Centro) às 19h  

Sábado (18) - Mercado do Produtor Rural (Rua Sinval Florêncio da Silva, s/n), de 07h às 12h

 

Mais informações

- Site: www.projetomoradores.com.br

- Facebook: www.fb.com/projetomoradores

- Fundarte: 3696 - 3395

Crédito das fotos: Marcus Desimoni/NITRO

Categoria: Muriaé
Comentários (0) e Compartilhar

left show tsN fwR fsN|left fwR tsN|left show fwR tsN|bnull|||login news c05|fsN fwR normalcase c05 tsN|c05|login news fwR normalcase c05|tsN fwR c05 normalcase|normalcase fwR c05|content-inner||