Festival Ver e Fazer Filmes 2018

Publicado em 18/10/2018 às 16h18

Em sua 6ª edição, evento traz a Cataguases mostras de filmes infanto-juvenis, fóruns temáticos, workshops e encontro de cineclubes.

De 17 a 26 de outubro, o Festival Ver e Fazer Filmes promove uma ampla programação voltada para o público infanto-juvenil, especialmente, formado de crianças e jovens de Cataguases e da região do Polo Audiovisual da Zona da Mata de Minas Gerais.

Além de mostras audiovisuais, o evento realiza fóruns temáticos, arenas e workshops que irão reunir também dezenas de agentes culturais e educadores, realizadores e produtores audiovisuais, gestores de empresas, instituições e universidades, bem como, representantes de órgãos governamentais em âmbito regional, estadual e nacional.

Na etapa VER FILMES, a programação do Cine Escola Animada exibirá duas Mostras de Filmes Nacionais: uma para a juventude (17 a 19 de outubro) e outra para crianças (23, 24 e 25 de outubro), em sessões seguidas de debates e a seleção do melhor filme de cada mostra.

A curadoria foi organizada por Marcos Pimentel, documentarista e diretor de formação do Polo Audiovisual da Zona da Mata, que selecionou 18 curtas e longa-metragem da recente produção brasileira, abordando temas pertinentes ao universo e interesses de crianças e jovens.

Para mobilizar a criançada foram realizadas 26 oficinas de fotografia e 32 sessões educativas no Colégio Cataguases e no Centro Cultural Humberto Mauro. Na ação estão envolvidas 05 Escolas Municipais de Cataguases, com a participação direta de 250 crianças, entre 6 e 11 anos, que irão compor o Júri Infantil do Festival.

Já para a MOSTRA JUVENIL, como nos anos anteriores, o Festival tem a parceria do Projeto Escola Animada - Rede Cineclube, que, em 2018, irá mobilizar 250 estudantes do ensino médio, de 23 cineclubes instalados em escolas e centros culturais de 12 cidades da Região.

No processo de mobilização dos coletivos de estudantes e professores, foram realizadas 24 oficinas para produção de vinhetas animadas de cada cineclube. No Festival, além de compor o Júri Juvenil da mostra competitiva, os estudantes irão participar do Desafio Audiovisual, um jogo educativo que relaciona juventudes, cultura e o cinema nacional.

O objetivo principal desta etapa é ampliar experiências e metodologias de aplicação da educação audiovisual na formação integral de estudantes, crianças e jovens da região.

Na programação, ganha também destaque: a realização do Fórum Cultura, Educação e Desenvolvimento Local com convidados especiais, dentre autoridades e especialistas, para participação em duas mesas temáticas: “Cidades Criativas e Educadoras” e “Arranjos Produtivos do Audiovisual em Rede”. E ainda, a organização da ação Arena Escola Criativa, que promove três workshops para participação de educadores e pesquisadores, com os temas: “Juventudes, Cultura e Cidade”; “Formação em Tecnologias Audiovisuais; Infância, Cultura e Cidade”.

Na Etapa FAZER FILMES, no dia 26 de outubro, o Festival será palco para a primeira exibição e premiação dos curtas-metragens produzidos por realizadores locais no âmbito do 3º Edital Usina Criativa de Cinema.

Em fevereiro de 2018, após chamada pública em 65 cidades da região do Polo Audiovisual da Zona da Mata, uma comissão de jurados formada por profissionais do setor, selecionou 4 projetos de realizadores audiovisuais locais para produção de 4 curtas-metragens. Um quinto filme foi realizado por um diretor convidado da capital mineira. Ao longo dos últimos seis meses, cada projeto recebeu $30 mil reais para sua produção, além de suporte e apoio de 10 consultorias especializadas em diversas áreas.

Nessa etapa, o Festival mobilizou cerca de 300 profissionais locais, em diversas áreas da produção audiovisual, cumprindo assim sua missão de fortalecer empreendedores criativos, moradores da região, na viabilização de seus primeiros e ou próprios filmes.



SESSÕES ESPECIAIS

Para o grande público, Festival Ver e Fazer Filmes reserva dois grandes momentos. O primeiro, na abertura do evento, dia 17, com a exibição do documentário “Humberto Mauro”, dirigido por André Di Mauro. O segundo momento especial, no dia 20, será com a exibição do longa-metragem “Quase Memória” de Ruy Guerra, como Diretor Homenageado do Festival em 2018.

O FESTIVAL VER E FAZER FILMES é uma realização do Instituto Fábrica do Futuro, Fundação Cultural Ormeo Junqueira Botelho e a Agência de Desenvolvimento do Polo Audiovisual da Zona da Mata de Minas Gerais, com o patrocínio da ENERGISA através da Lei Estadual de Incentivo à Cultura da Secretaria de Estado da Cultura de Minas Gerais. O evento conta também com a parceria das Superintendências Regionais de Ensino (SRE) de Leopoldina, Muriaé, Ubá e Juiz de Fora da Secretaria de Estado da Educação de Minas Gerais, do Instituto Cidade de Cataguases, das Secretarias Municipais de Cultura e Educação de Cataguases, Instituto Federal – IF Sudeste, Cia Brasileira de Alumínio e Sebrae.

A maioria das atividades do Festival Ver e Fazer Filmes são gratuitas e abertas ao público, com ingressos retirados no Centro Cultural Humberto Mauro uma hora antes de cada evento. Apenas a mostra Usina Criativa de Cinema, no dia 26 de outubro, será reservada aos convidados das equipes dos curtas produzidas no âmbito do edital.

Serviço:
FESTIVAL VER E FAZER FILMES 2018
De 17 a 26 de OUTUBRO
CATAGUASES

Categoria: Região
Tags: Cinema, FESTIVAL VER E FAZER FILMES 2018

Enviar comentário

voltar para Cultura

left show tsN fwR fsN|left fwR tsN|left show fwR tsN|bnull|||login news c05|fsN fwR normalcase c05 tsN|c05|login news fwR normalcase c05|tsN fwR c05 normalcase|normalcase fwR c05|content-inner||