Brasil

Professor brasileiro cego e cadeirante inspira alunos

Publicado em 29/10/2018 às 17h09

A história superação, a garra e determinação desse professor cego e cadeirante é uma lição de vida que contagia alunos e colegas de profissão.

Aos 13 anos, Osvaldo Fernando Moreira – hoje com 29 anos – teve doença rara degenerativa que tirou a visão e parte dos movimentos das pernas dele. Mas ele não desistiu. Além de dar aulas, Osvaldo lava, cozinha e limpa a casa dele. Formado em pedagogia, ele inspira alunos do 5º ano do ensino fundamental de uma escola de Rio Claro, no interior de São Paulo.

Moreira é concursado na Escola Municipal Jovelina Morateli, no bairro Mãe Preta, onde sente-se realizado pela profissão que diz ter se apaixonado logo nos primeiros meses da graduação. “Eu não falo que não consigo, que é impossível fazer algo. Para mim, essa palavra não funciona, não. Eu persisto nas coisas e até fico admirado pelo que faço”, disse ao G1.

História

Moreira nasceu saudável, mas na adolescência foi diagnosticado com a síndrome de Devic, uma doença autoimune que acomete o sistema nervoso central. Em uma semana, perdeu a visão e parte dos movimentos das pernas. O tratamento começou em 2001 no Centro de Habilitação Princesa Victoria (CHI) onde se aproximou de pessoas com dificuldades semelhantes. Lá aprendeu a se comunicar em braile e logo passou a dar aulas para crianças com deficiência visual e múltiplas deficiências. Seis anos depois, prestou concurso e, em 2008, passou a trabalhar na unidade. “Eu ensinava braile, informática adaptada para cegos, adaptava material e orientava professores da rede ensino. Sentia a necessidade cursar pedagogia para oferecer mais qualidade aos alunos”, contou.

Ao concluir a graduação, Moreira prestou outro concurso para professor da rede municipal de ensino e, em maio deste ano, teve que se desligar do CHI.

A recepção

O professor lembra que teve receio em relação ao primeiro dia de aula, porque não sabia o que iria encontrar. Ele não conhecia a escola, os professores, não sabia se o prédio era adaptado e não tinha noção de como seria recebido pelos pais e alunos. A experiência, entretanto, o surpreendeu. “As crianças são curiosas, perguntaram por que tinha ficado doente, como uma pessoa cega enxerga, como eu fazia em casa. Contei a minha história e elas ficaram surpresas por eu conseguir fazer tantas coisas. Com isso, foi quebrando aquele gelo. No primeiro dia de aula saí muito feliz pela receptividade dos alunos e da escola”, disse.

Segundo Moreira, a Secretaria Municipal de Educação fez algumas melhorias no prédio da escola, como rampas e adaptações no banheiro. As portas largas e sala ampla facilitam a circulação entre os alunos. “Eles vêm, pegam minha cadeira e levam até o lugar deles. Leem a pergunta, a resposta e dou as orientações”, contou. A professora Ana Cristina de Souza Cruz auxilia o trabalho. “Quando tem explicação na lousa, eu falo e ela escreve. Ela é como se fosse meus olhos e braços. Discutimos e planejamos o conteúdo aplicado, as crianças têm sorte por terem dois professores”, disse ele.

Independência

Há 4 anos o professor comprou um apartamento e desde então vive sozinho. Ele aprendeu a fazer feijão, carne de forno, torta, bolo e outras receitas que pega na internet. E diz que também limpa a casa e lava roupas. “Sempre fui ligado à família, porém sempre fez parte da minha personalidade ser mais independente. Apesar disso, nunca estou sozinho, meus pais, irmãos e amigos estão sempre em casa”, contou.

Superação

Religioso, o professor disse acreditar que Deus tem um propósito para tudo. “Talvez se eu não ficasse doente, não iria conseguir mostrar para as pessoas que há possibilidade e que não é preciso só reclamar dos problemas. Com a minha história, acabo transformando a vida de algumas pessoas”, disse.

Para ele, superação é uma capacidade do ser humano, basta querer fazer e se esforçar. “Aceito a minha condição de ter duas deficiências, mas eu não me conformo porque senão não vou conseguir viver em paz, ser feliz. A ciência está avançada, a gente não sabe o dia de amanhã. Do mesmo jeito que fiquei doente posso recuperar. Eu acho que lamentar e reclamar de um problema não vai fazer com que consiga resolvê-lo, As pessoas têm que tem ter mais ação e força de vontade para seguir frente”, concluiu.

Com informações do G1

Fonte: Só Notícia Boa

Categoria: Brasil
Comentários (0) e Compartilhar

Faculdade britânica disponibiliza bolsas de estudos para brasileiros em cursos executivos de curta duração

Publicado em 22/10/2018 às 16h51

A Pearson College London, em parceria com a escola de negócios brasileira IBS Americas, admite até o dia 28 de outubro candidaturas para bolsas de estudos. Saiba como solicitar.

A moderna Pearson College London é a única empresa do ramo educacional que faz parte do FTSE 100 (lista correspondente às 100 primeiras empresas que representam a Bolsa de Valores de Londres). Imersa na indústria e localizada no centro de Londres, pontos turísticos como The British Museum, Big Ben e Buckingham Palace, estão próximos da instituição.

Os cursos possuem duração de três semanas, são totalmente em inglês, contam com um módulo gratuito de Business English e atividades interativas, como encontros com executivos e visitas a empresas locais, possibilitando um contato intenso com a realidade de negócios de Londres.

Com o subsídio de 50% da bolsa de estudo e parcelando em 16x, os programas custam a partir de 110 libras. A bolsa proporciona também câmbio fixo em todas as mensalidades e condições especiais de acomodação. Passagens aéreas e alimentação ficam por conta do aluno.

Essas vantagens são válidas para quem se candidatar até o dia 28 de outubro.

Como se candidatar a bolsa de estudo?

O aluno deve preencher os requisitos da escola. Em ambos os cursos é necessário nível de inglês intermediário para avançado.

- Contemporary Topics in Business Strategy: O aluno precisa estar em um curso de graduação (a partir do 5° semestre) ou ser formado na área.

- Advanced Topics in Business Management: Possuir experiência gerencial ou ser pós-graduando ou pós-graduado na área.

A solicitação da bolsa deve ser feita através do formulário Application Form, disponível no site da IBS Americas (clique aqui) ou através do e-mail caroline.rodrigues@ibs-americas.com.

Após o envio do formulário, a IBS entrará em contato para agendar uma entrevista via Skype ou telefone com o diretor acadêmico do programa. Em seguida, o candidato deverá aguardar um retorno informando se a bolsa foi ou não aprovada.

Categoria: Brasil
Comentários (0) e Compartilhar

Enem 2018: cartão de confirmação será divulgado nesta segunda-feira

Publicado em 22/10/2018 às 09h46

Os 5,5 milhões de estudantes que estão com a inscrição confirmada no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) poderão checar seu local de provas nesta segunda-feira (22) com a liberação do acesso ao cartão de confirmação. As provas acontecem nos dias 4 e 11 de novembro, dois domingos consecutivos.

Veja abaixo as perguntas e respostas sobre o cartão de confirmação:

Para que serve o cartão de confirmação?

É o documento que confirma a inscrição de cada candidato no Enem, e traz os detalhes sobre o local de provas. Além do nome da rua e número do edifício, o cartão também informa, por exemplo, o número da sala em que cada estudante fará o exame.

Como posso acessar o cartão de confirmação?

Apenas pela internet. O cartão de confirmação ficará disponível para consulta a partir de segunda pelo site https://enem.inep.gov.br/participante/.

O acesso é individual, ou seja, é preciso inserir os dados pessoais e a senha para poder verificar o local de provas.

Preciso levar o cartão de confirmação no dia do Enem?

O Inep afirma que não é obrigatório apresentar o cartão de confirmação no dia do exame, mas ele recomenda que todos os candidatos imprimam e levem o documento, porque ele facilita o acesso às informações e evitar confusões com o endereço e os horários da prova.

Fonte: G1

Categoria: Brasil
Comentários (0) e Compartilhar

Hoje é comemorado o dia do Professor

Publicado em 15/10/2018 às 09h34

O Dia dos Professores é comemorado no Brasil anualmente em 15 de outubro.

No dia 15 de outubro de 1827, Dom Pedro I, Imperador do Brasil, decretou uma Lei Imperial responsável pela criação do Ensino Elementar no Brasil (do qual chamou “Escola de Primeiras Letras”), e através deste decreto todas as cidades deveriam ter suas escolas de primeiro grau.

O decreto também continha o salário dos professores, as matérias básicas e até como os professores deveriam ser contratados.

Origem do Dia dos Professores

A comemoração começou em São Paulo, onde quatro professores tiveram a ideia de organizar um dia de parada para comemorar esta data, e também traçar novos rumos para o próximo ano.

Esta data foi oficializada nacionalmente como feriado escolar através do Decreto Federal nº 52.682, de 14 de outubro de 1963.

O Decreto define a razão do feriado:

"Para comemorar condignamente o Dia dos Professores, os estabelecimentos de ensino farão promover solenidades, em que se enalteça a função do mestre na sociedade moderna, fazendo participar os alunos e as famílias".

A nível internacional, o Dia Mundial dos Professores é celebrado anualmente em 5 de outubro.

Mensagem para o Dia dos Professores

Querido professor, obrigado pela dedicação, paciência e companheirismo ao longo de todos esses anos de ensino. Sabemos que às vezes não me comporto muito bem (falo alto, durmo ou jogo bolas de papel nos colegas), mas eu com certeza sei que o meu futuro depende muito de ti! Obrigado por estar me ajudando a construir o meu amanhã! Feliz Dia dos Professores!

Não és apenas mais um professor, mas sim um mestre! Empenho, dedicação e, acima de tudo, a esperança em ver um futuro melhor para o mundo, são os seus principais motivadores! Não quero decepcioná-lo, professor! Obrigado por dedicar a sua vida ao ensino. Parabéns!

Mestres na arte de educar, especialistas em contar histórias e explicar as ‘maluquíces’ desse mundo… Eu reconheço o grande valor da sua existência, querido professor! O prazer em espalhar a cultura e a informação me enche de orgulho. Sim, tenho muito orgulho em ter o professor mais dedicado e apaixonado do mundo! Muito obrigado por estares sempre presente para nos ajudar a crescer como seres humanos melhores! Feliz Dia dos Professores!

Categoria: Brasil
Comentários (1) e Compartilhar

Reino Unido oferece bolsas de R$ 49 mil para graduação

Publicado em 09/10/2018 às 08h24

Oportunidade para estudar na Europa, sem gastar e ainda recebendo dinheiro. O Reino Unido está oferecendo bolsas de estudo no valor de 10 mil libras – quase 50 mil reais – para graduação.

O British Council, instituição pública do Reino Unido procura estudantes a partir dos 18 anos interessados em um curso integral de graduação ou pós-graduação no exterior, em qualquer país do mundo.

Em 2017, a brasileira Clara Kamphorst Leal da Silva foi selecionada com outros três bolsistas e conseguiu fazer o seu Mestrado de Direito na Leiden University, na Holanda.

O instituto tem como missão difundir o conhecimento da língua inglesa e sua cultura.

Nos seus três anos de vida, o The Global Study Awards (TGSA) já ajudou 13 estudantes internacionais a realizar o sonho de estudar no exterior, entre eles, alemães, indianos, malaios, quenianos e até mesmo uma brasileira.

A seleção

A seleção é feita com base em mérito escolar/acadêmico e a bolsa de 10.000 libras deve ser usada para pagar diretamente as taxas de ensino na instituição estrangeira.

Se o valor do curso for menor do que o prêmio, as libras esterlinas restantes podem ser direcionadas ao custo de vida do estudante por no máximo 52 semanas a partir da data de matrícula.

Um painel de representantes do British Council e seus parceiros avaliará todos os inscritos e selecionará alguns candidatos em potencial para uma entrevista presencial antes da decisão final.

O resultado é divulgado com três meses de antecedência do prazo final das inscrições para os cursos com início na metade do ano – comum nos países do Hemisfério Norte.

Os estudos começarão entre 1º de agosto e 31 de outubro.

Requisitos

O Global Stury Awards procura por estudantes talentosos e altamente motivados de todas as partes do mundo.

O principal requisito é ter prestado o IELTS, exame reconhecido de proficiência na língua inglesa, e alcançado um resultado satisfatório.

Além de ter mais de 18 anos e planejar cursar um programa acadêmico no exterior, os candidatos precisam comprovar:

  • Potencial para contribuir à sociedade por meio dos estudos;
  • Forte comprometimento com o desenvolvimento profissional;
  • Interesse sincero em aumentar a coerência intercultural.

Os interessados também precisam ter um International Student Identidy Card (ISIC), carteirinha de identidade do estudante internacional, e/ou um International Youth Travel Card (IYTC).

Antes de se inscrever na bolsa de estudo, o estudante precisa passar pelo processo seletivo no exterior para o curso de interesse e ser admitido.

A carta de oferta de vaga deverá ser um dos documentos apresentados na inscrição do Global Study Awards.

Saiba mais na página oficial do The Global Study Awards.

Com informações do VestibularBrasilEscola

Fonte: Só Boa Noticia

Categoria: Brasil, Dicas, Projetos
Comentários (0) e Compartilhar

Escola investe em ensino sem paredes e novas formas de aprendizado

Publicado em 04/09/2018 às 15h17

A Avidus School quer contribuir para formar cidadãos com pensamento mais crítico, coletivo e consciente, com unidade moderna e ecológica na Asa Norte

Formar cidadãos preparados para o futuro e engajados com formas colaborativas de trabalho e convivência, entender de maneira ativa a integração entre meio urbano e ecologia. São estes alguns dos principais pontos que permeiam a criação da Avidus School, que chega a Brasília para trazer um aprendizado mais dinâmico e atual para a cidade. As matrículas abrem no dia 17 de setembro.

A escola está sendo erguida na quadra 909 da Asa Norte e será bilíngue, além de contar com as práticas pedagógicas mais atuais. O primeiro ano letivo será em 2019 e os alunos fundadores devem deixar sua marca no local, além de ganharem benefícios enquanto estiverem na escola.

Na Avidus o professor funciona como um intermediador do conhecimento, direcionando cada estudante dentro de suas aptidões. O aluno é protagonista de seu próprio aprendizado através de uma pedagogia ativa, que o transforma em criador da própria experiência. "Isso permite que as crianças cresçam de maneira mais preparada. As avaliações serão mais reflexivas, indo além dos métodos para decorar informação. Os pequenos terão uma grade curricular personalizada e adaptável", completa.

Para enriquecer ainda mais o aprendizado a escola criou a Avidus Personal Plan (APP), focada no acompanhamento pessoal de cada aluno e família. A ideia é que os pais recebam formação para ajudar no desenvolvimento escolar dos filhos, participem de eventos e workshops. Além disso, será traçado um plano de ação específico para envolver as famílias e os educadores."O objetivo é trabalhar, em uma parceria ativa com as famílias, com os métodos com os quais o aluno aprende melhor, para que ele desenvolva todo o seu potencial", afirma Thais Almeida, diretora pedagógica da escola.

Educação para o futuro

"O método desperta a curiosidade, a criação e a colaboração entre os indivíduos. Pensamos no mercado de trabalho atual, nas novas possibilidades de trabalho e uma mente pronta para o empreendedorismo", afirma Márcio Lobo, um dos percursores do projeto. A ideia é que os alunos trabalhem diretamente com instituições, participando desde a mais tenra idade das possibilidades do empreendedorismo social.

A escola abre suas portas para crianças de 1 ano e 6 meses até 06 anos de idade. Todos os corredores e espaços de aprendizado são abertos, incentivando a livre circulação e curiosidade constate de cada criança. Além disso, a participação do núcleo familiar será de grande importância, com acompanhamento pessoal e planos de ação criados junto à família dos alunos. A ideia é crescer coletivamente.

A inspiração vem do método de ensino de países como a Finlândia, que investe em um aprendizado que coloque os alunos em contato direto com a liberdade e a natureza. A ideia é que o espaço de educação não se preocupe apenas com o sistema de ensino, mas com o espaço de vivência dos alunos.

Arquitetura inovadora e integração com a natureza

O premiado arquiteto Ivo Mareines, inspirado nesses conceitos, criou uma fachada moderna e sustentável, em parceria com o sócio e co-autor, Matthieu Van. A arquitetura da escola estará integrada com a natureza, mostrando aos alunos que é possível encontrar uma convivência harmônica entre o meio-ambiente e as grandes cidades. Ivo Mareines, responsável pelo projeto arquitetônico, lembra que a ideia principal é permitir uma nova qualidade de conforto ambiental, com fachadas vivas, que se transformam no espaço e no tempo assim como os alunos.

"Criamos uma segunda pele orgânica no edifício. Vivemos, trabalhamos e nos divertimos em espaços naturais ou construídos pelo homem. As crianças aprendem principalmente por exemplos vindos do convívio com outros seres e esses dois tipos de espaço", destaca o arquiteto. A ideia é transformar a escola em um local de encontros e desenvolvimento em espaços livres e instigantes.

Categoria: Brasil
Comentários (0) e Compartilhar

Universidades do Ceará terão recurso para prevenir e controlar a obesidade

Publicado em 21/08/2018 às 15h13

Recurso está previsto em chamada pública do Ministério da Saúde. Instituições devem realizar projetos na atenção básica sobre obesidade

As universidades públicas e privadas, sem fins lucrativos, do Ceará têm até o dia 16 de setembro para inscreverem projetos com ações de prevenção, diagnóstico e tratamento da obesidade no Sistema Único de Saúde. Uma chamada pública feita pelo Ministério da Saúde destinará até R$ 500 mil para o estado desenvolver ações de pesquisa, extensão e formação de trabalhadores na atenção básica, nível de atenção com capacidade para resolver 80% dos problemas de saúde do brasileiro. Em todo o Brasil, serão disponibilizados R$ 10 milhões, para 27 universidades selecionadas. O objetivo do Ministério é qualificar a assistência e o cuidado para a prevenção e controle da obesidade, que já afeta 18,9% da população adulta nas capitais brasileiras.

Os projetos deverão ter a duração de dois anos, contados a partir da data de assinatura da proposta, além de obedecer a requisitos técnicos descritos no Edital. A coordenadora de Alimentação e Nutrição, do Ministério da Saúde, Michele Lessa, considera a ação indispensável para qualificar o atendimento no SUS. “Esse edital é muito importante. Com esse incentivo, podemos levar aos rincões do país estratégias efetivas e inovadoras para o enfrentamento da obesidade”, enfatiza a coordenadora.

Os recursos para as Universidades foram determinados conforme análise de critérios socioeconômicos e geográficos, além da cobertura de equipes do Núcleo de Atenção à Saúde da Família na Atenção Básica (NASF-AB).  As instituições que atuam nos estados do Espírito Santo, Acre, Amapá, Alagoas, Roraima, Rondônia, Sergipe e o Distrito Federal, estão classificadas na faixa A, e receberão até R$ 250 mil. As que atuam no Amazonas, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Tocantins, Goiás, Pará, Paraíba, Pernambuco, Rio Grande do Norte e Rio Grande do Sul, estão classificadas na faixa “B” e receberão até R$ 350 mil. O Ceará está entre os estados da faixa “C”, mesma faixa dos estados da Bahia, Maranhão, Minas Gerais, Piauí, Santa Catarina, São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia e Paraná, que terão disponível até R$ 500 mil.

A chamada pública está aberta no site do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico(CNPq), até o dia 16 de setembro de 2018. “A prevenção é uma das prioridades do Ministério da Saúde, pois é um dos principais meios para evitar o desenvolvimento de outras doenças”, ressaltou Michele Lessa.

MUDANÇA DE HÁBITOS CONTRA OBESIDADE

O incentivo para uma alimentação saudável e balanceada e a prática de atividades físicas é prioridade do Governo Federal. O Ministério da Saúde adotou internacionalmente metas para frear o crescimento do excesso de peso e obesidade no país. Durante o Encontro Regional para Enfrentamento da Obesidade Infantil, realizado em março, em Brasília, o país assumiu como compromisso deter o crescimento da obesidade na população adulta até 2019, por meio de políticas intersetoriais de saúde e segurança alimentar e nutricional; reduzir o consumo regular de refrigerante e suco artificial em pelo menos 30% na população adulta, até 2019; e ampliar em no mínimo de 17,8% o percentual de adultos que consomem frutas e hortaliças regularmente até 2019.

Outra ação para a promoção da alimentação saudável foi a publicação do Guia Alimentar para a População Brasileira. Reconhecida mundialmente pela abordagem integral da promoção à nutrição adequada, a publicação orienta a população com recomendações sobre alimentação saudável e consumo de alimentos in natura ou minimamente processados. Em parceria com a Associação Brasileira das Indústrias da Alimentação (ABIA), o Ministério também conseguiu retirar mais de 17 mil toneladas de sódio dos alimentos processados em quatro anos. O país também incentiva a prática de atividades físicas por meio do Programa Academia da Saúde com mais 3.800 polos habilitados. 

Por Victor Maciel, da Agência Saúde

Categoria: Brasil
Comentários (0) e Compartilhar

A escada se lava de cima para baixo

Publicado em 20/08/2018 às 09h33

Por Celso Luiz Tracco

Uma das máximas na atividade empresarial é que "a escada se lava de cima para baixo". Ela faz analogia ao trabalho de uma assessoria contratada por determinada empresa que precisa de uma real transformação para sobreviver, pois o seu modelo de negócio está se deteriorando e ela não consegue, sozinha, se reerguer. Ou seja a "limpeza" tem de começar pela diretoria e ir descendo até chegar à base, degrau por degrau. Muitas vezes, o gestor da empresa, que teve sucesso no passado, não quer perceber que o seu tempo passou, que seus métodos são ultrapassados. Continua se agarrado ao seu posto de maneira monolítica. O gesto pode até ser nobre, poético, heroico, mas é inócuo e principalmente egocêntrico. Pensa em si mas não no bem comum.

Nas próximas eleições de outubro, o Brasil precisa começar a lavar a escada de cima para baixo. Uma verdadeira limpeza, com produtos bem fortes, daqueles que removem toda a sujeira. Certamente dará muito trabalho, será extenuante e precisaremos de muitas mãos. A escada do poder, cujo degrau mais alto é simbolizado pelo Palácio do Planalto, deveria ser de limpeza imaculada, porém, está imundo de tantos detritos, de tantos dejetos, de tantos restos de material velho e abandonado. Olhando bem de perto seu aspecto causa nojo e repulsa. Não adianta fazer uma limpeza assim por cima, leve, apenas para constar. Temos realmente de nos empenhar para eliminar toda a sujeira.

O melhor detergente para essa limpeza? O voto, o seu voto, o nosso voto! Quem deve limpar a escada? Sem dúvida, nós os eleitores. Apenas pela força do voto podemos começar a limpar a "principal escada" de nosso país. Esse deve ser um trabalho contínuo e com a participação de toda a sociedade, não pode ser reduzido a algumas pessoas ou grupos que se julgam "iluminados".

A empresa Brasil até que começou com ares de limpeza mas, com o passar do tempo, passou a ter uma propina aqui, um mensalão ali, pedaços de malas e roupas usadas para guardar dinheiro, porcentagens e nomeações espúrias em quase todos os departamentos. Privilégios, pensões, obras faraônicas paradas, indicações políticas (cabides de emprego). Foram tantas as ingerências, que a empresa ficou sem caixa para cumprir com os compromissos assumidos. Mas, o gestor não demite ninguém, ao contrário, aumenta ainda mais os gastos.

O gestor, sua diretoria e seus gerentes, querem manter os mesmos hábitos de sempre, não querem perder seus privilégios e, principalmente, não querem salvar a empresa. Que a nossa participação nas eleições saiba expulsar todos esses políticos que insistem em destruir a empresa Brasil.

*Celso Luiz Tracco é economista e autor do livro Às Margens do Ipiranga - a esperança em sobreviver numa sociedade desigual.

Categoria: Brasil, Geral
Comentários (0) e Compartilhar

Fies do segundo semestre abre inscrições para 155 mil vagas nesta segunda

Publicado em 16/07/2018 às 08h26

Prazo para participar vai até o dia 22; das 155 mil vagas, 50 mil são para contratos de financiamento a juro zero.

Ministério da Educação vai abrir nesta segunda-feira (16) as inscrições para 155 mil vagas da edição do segundo semestre do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

Podem participar da seleção estudantes que participaram do Enem a partir da edição de 2010 e obtiveram média aritmética das notas nas provas igual ou superior a 450 (quatrocentos e cinquenta) pontos e nota na redação superior a 0 (zero).

Para concorrer pela modalidade de financiamento do Fies, é preciso possuir renda familiar mensal bruta per capita de até três salários mínimos. Já na modalide P-Fies (quando o agente financeiro é o banco), a renda familiar mensal bruta per capita deve ser de de três a cinco salários mínimos.

As inscrições devem ser feitas pelo site oficial do Fies e o prazo para participar termina em 22 de julho.

Cronograma do Fies

  • Inscrições: 16 a 22 de julho
  • Resultado: 27 de julho
  • Complementação da inscrição: 27 a 31 de julho
  • Lista de espera (modalidade Fies): 1º a 24 de agosto

Modalidades do Fies

O novo Fies tem duas modalidades:

  • Fies: Candidatos cuja renda familiar per capita seja de até 3 salários mínimos. Nesse tipo de financiamento, o pagamento será feito com juros zero.

Caso o estudante se encaixe nessa faixa de renda, só poderá participar do P-Fies se não houver vaga para o curso desejado na primeira modalidade.

  • P-Fies: Candidatos cuja renda familiar per capita esteja entre 3 e 5 salários mínimos. Nessa modalidade, o financiamento é feito por condições definidas pelo agente financeiro operador de crédito (banco).

Teto de semestralidade

A seleção do segundo semestre terá o retorno do limite máximo do valor das mensalidades cobertas pelo fundo. Ele voltará a cobrir cursos com mensalidades de até R$ 7 mil, ou R$ 42 mil por semestre. No primeiro semestre, o limite era de R$ 30 mil, o que permitia que apenas cursos com mensalidade de até R$ 5 mil pudessem participar do financiamento.

Conhecido como "teto da semestralidade", esse limite de R$ 42 mil já existia no antigo modelo do Fies, mas foi reduzido no lançamento do Novo Fies, segundo ele, em nome da "sustentabilidade" do programa.

Fonte: G1

 
Categoria: Brasil, Projetos
Comentários (0) e Compartilhar

5 dicas para ter uma boa saúde mental na preparação para concursos

Publicado em 25/06/2018 às 12h03

Os números são assustadores 56% dos alunos brasileiros estão entre os que ficam mais estressados pela alta carga horária de estudos. Além disso, o país ocupa o segundo lugar no ranking de 180 países pesquisados, no quesito ansiedade. A pesquisa foi apresentada pelo Programa de Avaliação Internacional de Estudantes da Organização para Cooperação Desenvolvimento Econômico (OCDE). O pior desse cenário é que esses transtornos continuam com a entrada dos jovens nas universidades.

De acordo com a pesquisa divulgada pela Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), 30% dos alunos das Universidades federais do Brasil procuram atendimento psicológico e 10% fazem uso de medicamento psiquiátrico. Além disso, as tentativas de suicídio aumentaram, segundo a Lei de Acesso à informação.

Assim, fica a pergunta como equilibrar vida pessoal, estudantil e profissional? É fato que é preciso "correr atrás", estudar, e etc para conseguir a tão sonhada vaga no Concurso Público, mas o lazer e ter bons relacionamentos nesse período de estudo é o que fará esse candidato ser feliz antes de tudo e conseguir passar no concurso que deseja!

Logo, os próprios estudantes de concursos podem adotar algumas ações para tornar mais benéfico o convívio entre responsabilidades e qualidade de vida.

O psicólogo da rede Minds Idiomas, Augusto Jimenez,aponta 5 dicas para ter uma boa saúde mental nesse período de preparação para Concursos Públicos:

1) É importante fazer "nada" e não se sentir culpado(a)

Na era tecnológica em que tudo é para agora e ganha "likes" quem está fazendo algo, fazer "nada" é um ato revolucionário e bom para o seu cérebro. É claro que é preciso prudência nas horasperíodos dedicados ao descanso. Recomenda-se após um dia de trabalho e estudos tirar pelo menos uma hora para relaxar e não se cobrar por isso. Lembre-se que a criatividade é fruto do descanso mental e não do excesso de ações.

2) Organize as horas que dedicará para os estudos e monte uma grade das disciplinas com essas horas estipuladas em um local visível

Isso pode ser feito em uma cartolina ou qualquer outro material. Quando você organiza a sua semana e a quantidade de tempo que despenderá com os estudos e trabalho fica mais fácil cumprir com o combinado. Além disso, você enxergará quais as "janelas" que tem, ou seja quais os períodos que pode incluir uma atividade de lazer ou mesmo o descanso que mencionei na primeira dica.

3) Participe dos grupos de apoio nas redes sociais

Há alguns grupos organizados pelos próprios alunos de várias universidades para debaterem como se sentem no período do vestibular e enquanto cursam a faculdade. É aberto ao público e caso o seu tempo esteja "apertado" há vários relatos e debates nas próprias redes que podem te ajudar. Lembre-se que ansiedade e depressão são assuntos sérios e buscar ajuda com quem está vivendo a mesma situação pode te ajudar. Um desses grupos que faz ciclo de palestras periodicamente é a Frente Universitária de Saúde Mental. Foi criado em 2017 por alunos de faculdades públicas e privada. Acesse a página do Facebook deles e fique antenado(a) aos dias dos eventos.

4) Busque um psicólogo

A boa saúde mental é bem mais do que a ausência de alguma doença psíquica neurológica. Ela também está associada ao seu bem- estar e serenidade. Assim, se você está tendo picos de ansiedade, está travando uma batalha diária para se sentir feliz, eou encontrar significado no dia a dia procure um psicólogo. E caso a grana esteja "curta" opte pelos atendimentos psicológicos das Universidades. É gratuito.

5) Docentes: façam a sua parte

Uma das principais queixas dos estudantes é a falta de compreensão dos professores. Muitos não sabem o porquê do aluno(a) estar desatento nas aulas e não compartilham a ausência eou mudança de comportamento do estudante com os outros professores. Converse com o aluno e entenda que pressão ele está passando além das provas de concursos.

Sobre a Minds Idiomas
Com 10 anos de existência o segredo da rede de idiomas Minds é a tecnologia alinhada ao olho no olho. Com mais de 70 escolas em todo país, a Minds foi à primeira rede a implantar o ensino do inglês em tablets mantendo os livros físicos. Com professores especialistas na captação de conteúdo, a CEO Leiza Oliveira, tem a consciência que a forma de aprendizado de cada criança e adulto é individual. Por isso, utiliza de psicologia no ensino com técnicas como Meditação e Mindfulness, além de Gameficação, Quadrinhos, Board Games e muito mais. O tempo de duração do curso da Minds é de 18 meses.

Categoria: Brasil
Comentários (0) e Compartilhar

left show tsN fwR fsN|left fwR tsN|left show fwR tsN|bnull|||login news c05|fsN fwR normalcase c05 tsN|c05|login news fwR normalcase c05|tsN fwR c05 normalcase|normalcase fwR c05|content-inner||