Portugal aceita notas mais baixas do ENEM e leva brasileiros

Publicado em 05/11/2018 às 09h06

 

Portugal tem atraído cada vez mais estudantes brasileiros para Universidades renomadas. O motivo é simples:

Universidades tradicionais e reconhecidas de lá, que selecionam pela nota do ENEM, o Exame Nacional do Ensino Médio, exigem pontuação mais baixa que muitas universidades brasileiras. Mas é preciso ficar atento porque mesmo públicas, as instituições portuguesas cobram taxa de anuidade.

Experiência

“Fiz o Enem, mas não tinha cogitado vir para Portugal quando estava no ensino médio. Fui aprovada na UFRJ (federal do Rio de Janeiro), mas meu pai achou (a cidade) perigosa. Foi uma surpresa boa a aprovação aqui”, disse à Veja Ana Marcela, que está no 2.º ano de Engenharia Eletrotécnica. Para entrar na Universidade do Porto, a estudante paulista precisava de uma nota mínima de 120 pontos na escala portuguesa, o que corresponde a 600 no Enem.

Para a UFRJ, por exemplo, a nota de corte para o curso de Engenharia Eletrônica foi de 770 no ano passado. Além da prova, as instituições portuguesas também avaliam o histórico escolar dos candidatos. O Enem passou a ser utilizado como seleção pelas instituições portuguesas em 2014 e 1,2 mil brasileiros já foram aprovados para estudar no país europeu. Neste ano, são 35 universidades que adotam o exame. “Muitos jovens querem estudar fora do Brasil pela qualidade dos cursos e a experiência de uma nova cultura, uma troca com outras nacionalidades. Mas, para muitos, ainda parece uma realidade distante”, diz Edmilson Motta, coordenador do Colégio Etapa.

Em Direito, por exemplo, um dos cursos mais concorridos no Brasil, a nota de corte mínima do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) no ano passado foi de 676 pontos, na Universidade Estadual do Piauí (Uespi). Para estudar nas universidades de Lisboa, Porto ou de Algarve, a nota exigida é 600.

Como é 

Pontuação: A nota mínima necessária varia de acordo com o curso e instituição, mas a maioria exige 120 pontos na escala portuguesa (que varia de 0 a 200) e equivale a 600 pontos no Enem. Além disso, a maioria das universidades atribui pesos diferentes às provas do exame, valorizando o desempenho nas áreas relacionadas às que o aluno quer estudar.

Nomenclaturas: Em Portugal, o termo licenciatura se refere aos bacharelados. Mestrados integrados são cursos com cinco anos de duração, como Engenharias e Arquitetura. 

Anuidade: Apesar de serem públicas, as universidades portuguesas cobram anuidade de 1,5 mil euros a 7 mil euros – entre 6,3 mil a 29 mil reais.

Custo de Vida: Assim como no Brasil, cidades maiores e mais fortes turisticamente têm custo de vida mais alto em Portugal. Lisboa é onde moradia e alimentação são mais caras.

Com informações da Veja

Fonte: Só Notícia Boa

Categoria: Geral, Projetos
Tags: Enem, Portugal, Universidade do Porto

Enviar comentário

voltar para Educação

left show tsN fwR fsN|left fwR tsN|left show fwR tsN|bnull|||login news c05|fsN fwR normalcase c05 tsN|c05|login news fwR normalcase c05|tsN fwR c05 normalcase|normalcase fwR c05|content-inner||