Saúde

Como fazer a Dieta Low Carb

Publicado em 25/08/2018 às 19h01

A Dieta Low Carb é baseada em uma redução do consumo de carboidratos simples na alimentação, como arroz branco, macarrão e pão. Para compensar a redução no carboidrato, deve-se aumentar a ingestão de proteínas como carnes e ovos, e de gorduras boas, que estão presentes em alimentos como abacate, castanhas, azeite e peixes como sardinha e salmão.

Essa dieta é bastante eficiente para fazer emagrecer porque o metabolismo passa a funcionar melhor com o aumento das proteínas e da gordura boa na alimentação, ajudando também a reduzir a inflamação do organismo e a combater a retenção de líquidos.

Como fazer a Dieta Low Carb

Para fazer a dieta low carb, deve-se retirar especialmente carboidratos simples da alimentação, como açúcar, farinha branca, arroz branco, refrigerantes, doces e salgados. Além disso, em alguns casos também pode ser necessário restringir o consumo de carboidratos bons, como pão integral, aveia, batata doce e inhame.

A quantidade de carboidrato que deve ser eliminada da dieta varia de acordo com o metabolismo de cada um, e deve ser feita de forma progressiva, para que o organismo se habitue bem e não aparecem efeitos colaterais como dores de cabeça, tonturas e alterações no humor.

Os lanches devem incluir alimentos como ovos, queijos, castanhas, abacate e coco, podendo-se equilibrar com 1 fatia de pão integral ou 1 fruta, por exemplo. O almoço e o jantar devem ser ricos em salada, carne e azeite, podendo ter um pouco carboidratos como arroz ou macarrão integral, feijão, abóbora e batatas. 

e salmão + legumes refogados com azeite purê de abóbora + 130g de lombo suíno + couve refogada com azeite
Lanche da Tarde café sem açúcar + omelete de legumes feito com 2 ovos chá sem açúcar + 1 fatia de pão low carb com pasta de amendoim vitamina de abacate com chia e leite vegetal

 

Para acompanhar la dieta Low carb deve beber de 2 a 3 Litros de água por dia, já que esta é uma dieta rica em fibras. Além disso, também é importante incluir na alimentação diária as gorduras boas, aumentando o consumo de azeite, castanhas, amendoim, abacate, coco e peixes. 

Benefícios da Dieta Low Carb

Seguir uma dieta low carb trás benefícios para a saúde como:

  • Dar mais saciedade, pois o aumento no consumo de proteínas e gorduras afasta a fome por mais tempo;
  • Baixar os níveis de colesterol e triglicerídeos;
  • Aumentar o colesterol bom;
  • Ajudar a controlar a diabetes;
  • Melhorar o funcionamento do intestino, por conter mais alimentos integrais;

A quantidade de carboidratos na dieta low carb varia de acordo com a necessidade do indivíduo e com o nível de atividade física praticado, mas os carboidratos devem constituir menos de 40% das calorias da dieta.

Em geral, quanto menos carboidrato na dieta, maior é o estímulo para a perda de peso, mas é recomendado que a redução dos carboidratos seja feita com o acompanhamento de um nutricionista, pois ela pode causar problemas como alterações de humor, queda na imunidade e dores de cabeça.

Receita Low Carb de Macarrão de Abobrinha

Ingredientes:
•    1 abobrinha pequena cortada em tiras fininhas
•    1 colher de chá de óleo de coco ou azeite
•    Sal marinho e pimenta do reino moída, a gosto

Modo de preparo:

Fatiar a abobrinha no seu comprimento no formato de macarrão tipo espaguete. Também existem fatiadores especiais que cortam o legumes na forma de espaguete. Em uma frigideira, aquecer o óleo de coco ou o azeite e coloque as tiras de abobrinha. Refogar por cerca de 5 minutos ou até a abobrinha começar a amolecer. Temperar com sal, alho e pimenta do reino. Desligar o fogo e acrescente a carne desejada e molho de tomate ou pesto.

Fonte: Tua Saúde

 

Categoria: Receitas, Saúde
Comentários (0) e Compartilhar

Como congelar legumes e verduras para não perder os nutrientes

Publicado em 25/07/2018 às 18h23

O congelamento de verduras e legumes é uma boa alternativa para guardar esses alimentos por mais tempo e manter seus nutrientes. Quando congelados corretamente, os legumes duram em média de 6 meses, e os temperos como alho e cebola, 1 mês.

Congelar os legumes é útil para aproveitar as sobras ou os vegetais da época, além de facilitar o preparo de saladas e de refeições rápidas. Alguns exemplos de legumes que podem ser congelados são cenoura, brócolis, beterraba e pimentão.

Tipos de congelamento e formas de consumo 

O tipo de congelamento é específico para cada legume, pois alguns precisam ser congelados crus, enquanto outros precisam ser cozidos ou escaldados. Da mesma forma, após o descongelamento alguns vegetais só podem utilizados cozidos ou refogados.

Assim, a tabela abaixo indica o modo de preparo de alguns vegetais para o congelamento e como eles podem ser utilizados depois de descongelar.

Alimento Congelado Para congelar Preparação culinária
Cebola, salsinha Lavar e picar Saladas ou preparação de alimentos
Manjericão Escaldar Saladas ou molhos
Cenoura, pimentão, vagem, brócolis, espinafre Lavar, cortar e escaldar

Saladas refogadas, sopas ou cozidos de carne

Batata, batata doce, abóbora, mandioquinha Lavar, cortar e escaldar Cozidos, assados, sopas, purês ou batatas fritas
Tomate Lavar Molhos ou refogados de carnes
Beterraba Lavar e escaldar Cozidos ou sopas
Berinjela Lavar, cortar e escaldar Saladas refogadas ou sopas
Couve, abobrinha, nabo Lavar, cortar e escaldar Saladas refogadas, sopas, cozidos ou refogados de carnes
Feijão Cozinhar e congelar com caldo Temperar e aquecer até ferver
Milho, ervilha Lavar e escaldar Saladas refogadas, molhos ou cozidos de carnes

 

A seguir, está uma lista de passos para congelar corretamente os legumes.

Como preparar os legumes para congelar

  • Comprar legumes de boa qualidade e frescos;
  • Retirar as cascas não comestíveis e lavar bem os legumes;
  • Cortar os legumes na maneira que preferir para utilizá-los depois, por exemplo em cubos ou em rodelas.

O que fazer para poder congelar por mais tempo

Após o preparo dos legumes, é necessário escaldar e depois dar um choque térmico para que eles não estraguem e para que a cor e os nutrientes se mantenham durante o tempo de congelamento. Esse procedimento também chamado de branqueamento, e para fazê-lo deve-se:

  • Colocar os legumes por cerca de 30 segundos a 2 minutos em água fervendo;
  • Retirar os legumes da água e colocá-los em uma bacia com água e gelo;
  • Secar os legumes em um pano limpo.

Congelar os legumes ainda com excesso de água irá deixá-los com uma textura mais mole após o descongelamento.

Cortar os legumes para o congelamento

Armazenar no saco com nome e data

Como embalar

Os legumes podem ser embalados em sacos de congelamento ou em recipiente de plástico ou vidro com tampa. Nessa etapa, é preciso tomar os seguintes cuidados:

  • Embalar apenas a quantidade que será utilizada depois, pois os legumes grudam um no outro durante o congelamento;
  • Retirar todo o ar do saco de congelamento e fechar bem;
  • Se congelar em depósitos, deve tampá-los bem para que o cheiro dos legumes não passe para outros alimentos do congelador.

Os vegetais congelados acumulam água e não ficam mais crocantes como quando estão frescos, por isso o ideal é que sua utilização seja em preparações cozidas ou assadas.

Como congelar temperos e ervas

O processo de congelar as verduras utilizadas como temperos, como cebola, alho, manjericão e alecrim, inclui lavar, cortar e secar bem antes de embalar para o congelamento, não precisando da etapa de choque térmico. É importante destacar que o processo de secagem dos temperos deve ser muito bem feito, pois congelar as ervas ainda úmidas fará com que elas não fiquem com uma boa aparência após o congelamento.

Outra forma de congelar as ervas é colocá-las em formas de gelo e completar com água ou azeite, retirando os cubinhos de acordo com a necessidade de uso. 

Lavar e cortar as ervas

Amarzenar em recipiente com tampa

Como descongelar legumes, temperos e ervas

Os legumes devem ser descongelados antes de serem utilizados, e a melhor forma para fazer o descongelamento é colocá-los na geladeira um dia antes do uso. Se quiser fazer um descongelamento mais rápido, coloque o saquinho de legumes em água fria.

Os temperos em forma de folhas, como manjericão e salsa, podem ser adicionados triturados ainda congelados, apertando o saquinho onde foram guardados. Eles também podem ser adicionados diretamente em preparações com água, como sopa e feijão, mas a cebola e o alho, por exemplo, precisam ser descongelados antes do uso.

Fonte: Tua Saúde

Categoria: Alimentação, Saúde
Comentários (0) e Compartilhar

Alimentos verdes e amarelos: Benefícios e Receitas de Sucos

Publicado em 09/07/2018 às 08h51

Os alimentos verdes e amarelos, como kiwi, aipo, abacaxi e milho, são ricos em vitamina A, vitamina C, Vitamina K, ferro e cálcio e, por isso, ajudam a manter uma dieta equilibrada e nutritiva. As frutas e verduras coloridas também são ricas em fibras e água, sendo, assim, consideradas alimentos reguladores, que ajudam a regular o intestino e a facilitar a digestão, ajudando a aliviar os sintomas de prisão de ventre e azia, por exemplo.

Os alimentos na cor verde ajudam a purificar o corpo das toxinas acumuladas e são bons para limpar o fígado, melhorar a aparência da pele, além de ajudar a emagrecer e perder barriga. Uma boa estratégia é juntar um alimento verde como a couve ou o aipo com uma fruta cítrica, como laranja ou limão e fazer um suco.

Alimentos verdes para desintoxicar

Os alimentos verdes, como kiwi, couve, aipo, espinafre e abacate são ricos em clorofila e, por isso, são ótimos para desintoxicar o organismo, tendo poucas calorias. Eles também são ricos em água que ajudam a hidratar o corpo. Outros exemplos de alimentos verde são:

  • Kiwi: rico em vitamina C. É bom para a pele e para ajudar a prevenir gripes e resfriados, além disso, também tem fibras que combatem a prisão de ventre e diminuem o apetite.
  • Aipo: tem antioxidantes que ajudam a combater o câncer e o colesterol. É um alimento importante para quem quer emagrecer porque tem poucas calorias e muitas fibras, que diminuem a fome.
  • Alface: rica em água, ajuda na hidratação do organismo e tem antioxidantes que protegem as células, mas para ter os benefícios é importante dar preferência às alfaces orgânicas porque é uma verdura que acumula muitos agrotóxicos.

Outros bons exemplos que também ajudam a desintoxicar o corpo são maçã verde, brócolis, alface, quiabo, pimentão verde e ervilhas. Veja a seguir como preparar 2 deliciosos sucos:

1. Suco verde com couve e laranja

Ingredientes

  • 2 folhas de couve
  • suco de 2 laranjas
  • 1/2 copo de água

Modo de preparo

Bater os ingredientes no liquidificador ou mixer e tomar a seguir. Se achar necessário pode-se adoçar com mel ou açúcar mascavo, em pequena quantidade.

2. Suco verde com kiwi e banana

Ingredientes

  • 1 banana
  • 2 kiwis

Modo de preparo

Bater os ingredientes no liquidificador ou mixer e tomar a seguir. Se achar necessário pode-se adoçar com mel ou açúcar mascavo, em pequena quantidade.

Alimentos amarelos para fortalecer o sistema imune

Os alimentos amarelos, como manga, abacaxi, banana, milho, maracujá, pimentão amarelo e a laranja são extremamente ricos em vitamina A, betacarotenos e luteína, que são antioxidantes importantes para proteger as células do corpo, mas além disso, uma grande parte deles também tem vitamina C, que ajudam a fortalecer a imunidade. Alguns alimentos amarelos são:

  • Abacaxi: tem bromelina, que facilita a digestão e ajuda a tornar o sangue mais fluido. Além disso, também ajuda a aliviar os sintomas de sinusite.
  • Milho: rico em fibras, vitamina A e proteína e pouca gordura. Pode ser consumido cozido, na salada ou em preparações quentes.
  • Lima: rica em vitamina C e com propriedades desinfectantes, é ótima para evitar gripes e combater infeções.

​​Outros exemplos de alimentos amarelos são carambola e pêssego. Veja como preparar algumas receitas de sucos amarelos:

1. Sucos amarelo de pêssego com laranja

Ingredientes

  • 3 pêssegos bem maduros
  • 1 laranja
  • 1 banana

Modo de preparo

Bater os ingredientes no liquidificador ou mixer e tomar a seguir. Se achar necessário pode-se adoçar com mel ou açúcar mascavo, em pequena quantidade.

2. Suco amarelo de manga com banana

ngredientes

  • 1 manga
  • 1 banana

Modo de preparo

Bater os ingredientes no liquidificador ou mixer e tomar a seguir. Se achar necessário pode-se adoçar com mel ou açúcar mascavo, em pequena quantidade.

Cardápio verde e amarelo

Para ter todos os benefícios dos alimentos verdes e amarelos, na mesma refeição, pode-se preparar um cardápio com uma salada e um suco. Uma boa opção para salada é comer brócolis cozido, alface, pimentão amarelo e abacaxi, temperar com uma colher de sopa de azeite e gotas de limão e tomar um dos sucos das receitas acima. Assim é possível desintoxicar o corpo e fortalecer o sistema imune ao mesmo tempo.

Fonte: Tua Saúde

Categoria: Receitas, Saúde
Comentários (0) e Compartilhar

Como usar a Canela para Emagrecer

Publicado em 06/06/2018 às 08h12

Para emagrecer usando a canela é aconselhado tomar o chá de canela antes das principais refeições, ou consumir sua tintura diariamente. Mas ainda é recomendado adotar uma alimentação com pouca quantidade de gordura e açúcar, além de aumentar o gasto calórico, praticando algum tipo de atividade física, que seja capaz de aumentar a frequência cardíaca.

Benefícios da canela para emagrecer

A canela pode ser usada para emagrecer porque ela melhora a eficácia da insulina, sendo útil para controlar os níveis de açúcar no sangue, o que diminui a fome. Além disso, ela facilita a digestão e elimina os gases, o que ajuda a desinchar a barriga. Ela ainda ajuda a diminuir as calorias ingeridas pois pode substituir o açúcar no leite, café, chá e vitaminas, por exemplo.

A canela também diminui o índice glicêmico de uma refeição e isso ajuda a controlar os níveis de açúcar no sangue logo depois de comer, evitando os picos de glicemia. Por conseguir manter os níveis de açúcar no sangue mais constantes, a pessoa fica com menos fome e tem menos necessidade de consumir doces.

Esta especiaria também aumenta o metabolismo, o que faz o corpo gastar mais calorias mesmo estando parado, isso eleva a queima de gordura acumulada, favorecendo a perda de peso, diminuindo o colesterol ruim e ainda ajuda a proteger os órgãos porque diminui a gordura visceral que se encontra acumulada entre estes tecidos, prejudicando a saúde. 

Como fazer o chá de canela

O chá de canela deve ser preparado diariamente e pode ser mantido dentro ou fora da geladeira. Para preparar é preciso:

Ingredientes:

  • 1 litro de água
  • 4 paus de canela

Modo de preparo:

Colocar os ingredientes numa panela e deixar ferver por cerca de 10 minutos. Depois de pronto, deve descartas os paus, aproveitado somente a água. Consumir até 3 xícaras por dia, antes do café da manhã, almoço e jantar.

Para variar o sabor deste chá, pode-se acrescentar 1 cm de raiz de gengibre nesta quantidade. Se não conseguir tomar este chá sem açúcar, pode adicionar stevia, que é um adoçante natural que é uma excelente alternativa saudável.

Dieta da canela para perder 4 quilos

Para emagrecer 4 quilos por mês usando apenas a canela como suplemento natural é aconselhado incluir a canela em todas as refeições. Algumas boas estratégias são:

  • Começar o dia tomando 1 xícara de chá de canela antes do café da manhã
  • No café da manhã deve adicionar 1 colher de café de canela em pó nos cereais do café da manhã ou na fruta que come neste horário;
  • 15 minutos antes do almoço e do jantar, tomar 1 xícara de chá de cabela sem açúcar;
  • Adicionar 1 colher de café de canela em pó numa vitamina proteica com iogurte natural, 1 banana madura batida na liquidificador;
  • Tomar 1 cápsula de canela depois do jantar ou tomar 1 copo de leite morno com canela antes de dormir.

Quem não gosta do sabor do chá pode tomar a tintura de canela, diluída num pouquinho de água antes das principais refeições.

Durante o dia beba bastante água ou chás sem açúcar. Para diminuir o consumo de açúcar, deve-se diminuir a quantidade de açúcar que coloca no café, no leite ou no chá, e eliminar aos poucos da alimentação, todos os alimentos ricos em açúcar. Aos poucos o paladar se habitua, não sendo necessário adiciona-lo às bebidas.

O que comer:

Para as refeições deve-se diminuir a quantidade de batata, arroz, macarrão e pão, dando preferência as frutas com casca, chás, leite, iogurte natural sem açúcar. No almoço ou jantar deve preferir 1 fonte de proteína que pode ser ovo cozido, 1 posta de peixe ou peito de frango grelhado, com salada e legumes cozidos à vontade. Como sobremesa escolha sempre 1 fruta.

O que não comer:

Durante esta dieta não se pode comer alimentos fritos, preparados com massas como empadão, refrigerantes, balas, chocolates, bolos e qualquer doce.

Também é importante fazer alguma atividade física para poder queimar mais gordura. Quem não pratica nenhuma atividade pode começar com um treino de caminhadaque elimina até 1,5 kg por semana, mas a hidroginástica, Pilates ou musculação também são ótimas opções.

Quem não pode consumir

O extrato e o chá de canela não devem ser consumidos em caso de suspeita de gravidez, nem durante a gestação porque favorecem a contração uterina que pode causar aborto ou parto antes da data prevista. Também não é aconselhado o consumo de canela por pessoas que tenham alergia a esta especaria, ou em casos de úlceras gástrica ou intestinal.

Fonte: Tua Saúde

Categoria: Alimentação, Saúde
Comentários (0) e Compartilhar

Alimentos ricos em vitamina D

Publicado em 04/06/2018 às 07h40

As principais fontes alimentares de vitamina D são os carnes, peixes e frutos do mar, como salmão, sardinha e mariscos, e alimentos como ovo, leite, fígado, queijos e cogumelos. Além dos alimentos, a principal fonte desta vitamina é a sua produção na pele a partir da exposição dos raios do sol, sendo importante tomar banho de sol diariamente, durante cerca de 15 minutos.

 A Vitamina D favorece a absorção do cálcio no intestino, sendo importante para fortalecer os ossos e os dentes, além de evitar diversas doenças como raquitismo, osteoporose, câncer, problemas cardíacos, diabetes e hipertensão. 

Quantidade de vitamina D nos alimentos

Os alimentos ricos em vitamina D são especialmente de origem animal, e a tabela a seguir traz a quantidade desta vitamina em cada 100 g de alimento.

Alimentos ricos em vitamina D Porção Quantidade de vitamina D Energia
Óleo de fígado de bacalhau 13,5 g 34 mcg 118 calorias
Salmão cozido 100 g 12,5 mcg 271,4 calorias
Ostras cruas 100 g 8 mcg 81 calorias
Arenque fresco 100 g 23,57 mcg 228,5 calorias
Leite Ninho fortificado 100 g 6,92 mcg 500 calorias
Ovo cozido 100 g 1,3 mcg 156 calorias
Fígado de galinha 100 g 1,31 mcg 136,9 calorias
Sardinhas enlatadas 100 g 7,5 mcg 296,4 calorias

 

Um adulto saudável precisa consumir, em média, 15 mcg por dia de Vitamina D, enquanto os idosos precisam de 20 mcg/dia.

Quando tomar Suplemento de vitamina D

Os suplementos de vitamina D devem ser usados quando os níveis desta vitamina o sangue estão abaixo do normal, sendo necessário fazer exame de sangue para ter esta avaliação.

O médico ou nutricionista pode, então, recomendar o uso de suplementos em cápsulas ou em gotas, que deve ser tomado de acordo com a orientação médica. Em geral, a deficiência de vitamina D é um problema comum, o que pode aumentar o risco de problemas como infertilidade, fraqueza nos ossos, câncer e problemas cardíacos. 

Fonte: Tua Saúde

 

 

 

Categoria: Alimentação, Saúde
Comentários (0) e Compartilhar

Dicas Nutricionais: Alimentos ricos em Fibras

Publicado em 01/06/2018 às 09h19

Os alimentos ricos em fibras são principalmente os de origem vegetal, como frutas, verduras, legumes, cereais como arroz integral e milho, feijão, grão-de-bico frutas secas.

O consumo adequado de fibras na alimentação é importante para manter a saúde e prevenir doenças, pois elas são responsáveis pelos seguintes benefícios no organismo:

  1. Combater a prisão de ventre, pois aceleram o trânsito intestinal;
  2. Ajudar a emagrecer, pois aumentam a sensação de saciedade;
  3. Controlar a diabetes, pois ajudam a diminuir os níveis de açúcar no sangue;
  4. Baixar colesterol e triglicerídeos, pois reduzem a absorção de gorduras no intestino e o aumento do açúcar no sangue;
  5. Manter a saúde da flora intestinal, pois servem de alimentos para as bactérias benéficas que estão presentes naturalmente no intestino;

Para combater a prisão de ventre, é importante lembrar que além de aumentar o consumo de fibras, também deve-se aumentar a ingestão de água, pois a água hidratas as fibras e o intestino, facilitando a passagem das fezes. 

Lista de alimentos ricos em fibras

A tabela a seguir traz as informações para 100 g dos principais alimentos ricos em fibras:

Cereais Quantidade de fibras Energia
Farelo de trigo 30 g 310 kcal
Farinha de Centeio 15,5 g 336 kcal
Aveia 9,1 g 394 kcal
Pão de trigo integral 6,9 g 253 kcal
Verduras, hortaliças e derivados
Farinha de mandioca 6,5 g 365 kcal
Couve manteiga refogada 5,7 g 90 kcal
Brócolis cozido 3,4 g 25 kcal
Cenoura crua 3,2 g 34 kcal
Batata doce cozida 2,2 g 77 kcal
Pimentão verde 2,6 g 21 kcal
Frutas
Caqui 6,5 g 71 kcal
Abacate 6,3 g 96 kcal
Goiaba 6,3 g 52 kcal
Laranja da terra 4,1 g 51 kcal
Maçã 2,0 g 63 kcal
Nozes e sementes
Linhaça 33,5 g 495 kcal
Amêndoas 11,6 g 581 kcal
Castanha do Pará 7,9 g 643 kcal
Coco cru 5,4 g 406 kcal
Castanha de caju 3,7 g 570 kcal
Leguminosas
Farinha de soja 20,2 g 404 kcal
Feijão carioca cozido 8,5 g 76 kcal
Amendoim 8,0 g 544 kcal
Lentilha cozida 7,9 g 73 kcal

 

A ingestão diária de fibras deve ser entre 20 e 40 g por dia. Uma dica para comer mais fibras na dieta é ingerir mais alimentos crus e com casca, especialmente frutas e legumes, evitando alimentos refinados como farinha de trigo branca e arroz branco. 

Tipos de fibras alimentares

As fibras alimentares podem ser solúveis ou insolúveis, sendo que a principal diferença entre elas é que a fibra solúvel se dissolve em água, enquanto a fibra insolúvel não.

Assim, as fibras solúveis formam um gel com a água e permanecem mais tempo no estômago, dando assim uma maior sensação de saciedade. Estas fibras também se ligam à gordura e ao açúcar dos alimentos no intestino, ajudando a reduzir o colesterol e a controlar a diabetes.

Por outro lado, as fibras insolúveis aceleram o trânsito intestinal, aumentam o volume das fezes, e ajudam a prevenir o aparecimento de problemas como prisão de ventre, hemorroidas, inflamações do intestino e câncer de cólon, por exemplo. 

Fonte: Tua Saúde

Categoria: Alimentação, Saúde
Comentários (0) e Compartilhar

3 Sopas fáceis para Emagrecer Rápido

Publicado em 28/05/2018 às 15h38

As sopas são ótimas opções de refeições saudáveis para ajudar no emagrecimento. Elas são ricas em fibras, vitaminas e minerais, melhorando o trânsito intestinal e o bom funcionamento do organismo, além de terem poucas calorias.

Deve-se evitar a utilização de sal e caldos de galinha em todos as sopas para evitar a retenção de líquidos. Além disso, o ideal é não bater a sopa no liquidificador antes de beber, para que as fibras continuem inteiras e ajudem a evitar a absorção de gordura no intestino.

1. Sopa de abóbora e gengibre

A sopa de abóbora e gengibre é rica em vitamina A, fibras e antioxidantes que irão acelerar o metabolismo e melhorar o trânsito intestinal. 

  • ½ colher de chá de óleo azeite
  • ½ cebola média picada em pedacinhos pequenos
  • 1 dente de alho picados e amassados
  • ½ kg de abóbora descascada e picada
  • 2 xícaras de chá de água fervente
  • Pimenta-do-reino a gosto
  • ½ colher de chá de noz-moscada
  • ½ colher de chá de gengibre ralado
  • 2 folhas de couve-manteiga picadas

Modo de preparo:

Refogar a cebola e o alho no azeite, e em seguida acrescentar a água fervente, a pimenta e os outros ingredientes picados, deixando cozinhar por cerca de 30 minutos. Adicionar a noz-moscada e o gengibre, deixar cozinhar por mais 10 minutos e desligar o fogo.

2. Sopa de frango com abobrinha

A sopa de frango com abobrinha é ideal para eliminar a retenção de líquidos e ajudar no emagrecimento.

Ingredientes:

  • 1 peito de frango
  • 4 dentes de alho
  • 1 colher de sopa de azeite
  • 2 chuchus
  • 1/2 abobrinha
  • 2 cenouras
  • 1/2 repolho
  • 1 maço de agrião
  • 1 maço de couve manteiga
  • 2 tomates
  • Cheiro verde a gosto
  • 1 litro de água

Modo de preparo:

Refogue o alho em no azeite e adicione o frango cortado em cubos, deixando cozinhar até o frango ficar branco. Adicione a água fervendo e os outros ingredientes cortados em cubinhos, e deixe cozinhar em fogo médio. Se preferir, utilize a panela de pressão e deixe os ingredientes cozinhando por 5 minutos.

3. Sopa de tomate, repolho e alho poró

Esta sopa é rica em fibras e antioxidantes, que vão ajudar a acelerar o trânsito intestinal, hidratar o corpo e combater o colesterol ruim.

Ingredientes:

  • 3 tomates médios
  • 1 pimentão verde inteiro e sem sementes
  • 3 cebolas grandes
  • 3 cenouras médias
  • 1 talo de alho poró
  • 350 g de repolho roxo (1/2 repolho pequeno)
  • 2 litro de água

Modo de preparo:

Numa panela com 2 litros de água, adicione todos os ingredientes picados e deixe cozinhar em fogo baixo por cerca de 30 minutos ou até todos os ingredientes estarem bem cozidos. Também pode-se adicionar pimenta, alho e salsa na sopa, mas é preciso evitar a utilização de sal e caldos de galinha. Beba a sopa na quantidade que desejar.

Também é importante lembrar que as sopas devem ser tomadas de preferência no jantar, e que a perda de peso é maior se uma alimentação saudável for feita ao longo do dia. 

A alface tem poucas calorias e ajuda a dar saciedade, sendo ideal para ser utilziada em dietas de emagrecimento. 

Fonte: Tua Saúde

 

 
Categoria: Alimentação, Saúde
Comentários (0) e Compartilhar

Gelatina é boa para emagrecer e evitar rugas

Publicado em 26/05/2018 às 19h46

Os benefícios da gelatina para a saúde envolvem o fortalecimento das unhas e cabelos, dando-lhes maior resistência, espessura, crescimento e brilho. A gelatina é também uma excelente fonte de hidratação devido ao seu elevado conteúdo em água, que mantém a firmeza da pele e dos cabelos e ajuda a combater a prisão de ventre.

Além disso, a gelatina é uma sobremesa de origem animal rica em colágeno, que é o elemento responsável pela manutenção dos ossos, pela reconstituição e regeneração das articulações e que atua de forma a retardar o processo de flacidez natural própria do envelhecimento, evitando assim as rugas, celulites e marcas de expressão. 

Gelatina engorda?

A gelatina não engorda, porque apesar de ter açúcar, tem também muita água, o que faz deste alimento um complemento muito bom para as dietas. Quem quiser pode optar pela gelatina diet ou ligth, e aí não tem açúcar nenhum.

A gelatina não tem gorduras e é uma alternativa doce que pode ser consumida na versão diet, podendo fazer parte de uma dieta para emagrecimento ou apenas para o rejuvenescimento da pele, por causa do colágeno.

Adicionar maçã, morango, pêssego ou abacaxi aos pedaços na água quente, antes de fazer a gelatina, é uma forma de tornar a gelatina ainda mais nutritiva.

Gelatina de ágar-ágar

Como as gelatinas comercialmente encontrada no supermercado contém uma grande quantidade de corantes, recomenda-se trocá-la pela gelatina de ágar-ágar, que é igualmente benéfica. Porém, esta gelatina não é uma fonte de colágeno animal, trata-se de uma gelatina de origem vegetal, feita a partir de algas marinhas, podendo também ser consumida por vegetarianos.

A gelatina de ágar-ágar é rica em fibras, ajudando a regular o intestino e aumentando a sensação de saciedade. Ela também rende mais do que a gelatina comum e não altera o sabor dos alimentos quando utilizada em receitas como bolos e sobremesas.

Informação Nutricional

Veja na tabela a seguir a diferença da composição nutricional para 100 g dos dois tipos de gelatina.

Componentes Gelatina Animal Gelatina Vegetal
Energia: 380 kcal 191 kcal
Carboidrato: 89,2 g 10 g
Proteína: 8,9 g 2 g
Gordura: -- 0,3 g
Fibras: -- 70 g
Cálcio: 27 mg --
Sódio: 235 mg 125 mg
Vitamina C: 40 mg 600 mg

Além disso, a gelatina vegetal não fica líquida à temperatura ambiente, podendo ser mantida fora da geladeira.

Receita de Jujuba de Gelatina

Esta receita de bala de gelatina é muito simples de fazer e é muito saudável, podendo ser consumidas até mesmo por bebês com mais de 1 ano de idade.

Ingredientes

  • 1 pacote de gelatina sem sabor, incolor
  • 2 pacotes de gelatina comum
  • 200 ml de água

Modo de preparo

Misture os ingredientes numa panela e leve ao fogo brando, mexendo sempre por cerca de 5 minutos. Quando estiver bem uniforme, desligue o fogo e coloque o líquido em forminhas de acetato ou de silicone e leve à geladeira durante cerca de 2 horas. Quando a gelatina estiver com uma consistência firme, desenforme.

As forminhas podem ser encontradas em lojas de produtos para o lar ou compradas online e existem diversos formatos e tamanhos.

Fonte: Tua Saúde

 

 

Categoria: Saúde
Comentários (0) e Compartilhar

Dieta para Gastrite e Úlcera

Publicado em 16/05/2018 às 09h13

A dieta para a gastrite e úlcera é parte fundamental do tratamento, uma vez que permite descansar o sistema digestório, evitando a piora dos sintomas. Assim, é recomendado que o paciente dê preferência para uma alimentação rica em legumes, fruta, carne branca e peixe preparados com poucos condimentos e sem molhos. Além disso, também é importante evitar frituras, bolos e alimentos industrializados, como comidas preparadas.

O que comer na dieta para gastrite

  • Leite desnatado;
  • Chás, exceto os de mate e preto ou com cafeína;
  • Sucos de frutas, exceto as cítricas, como laranja, limão ou abacaxi;
  • Pão sem miolo, evitando sempre o pão de farinha branca, como o pão francês;
  • Queijo branco, ricota, evitando os amarelos e gordurosos;
  • As carnes devem ser sempre magras, sem gordura, assadas, grelhadas ou cozidas;
  • Para temperar, utilizar especialmente ervas finas, evitando molhos prontos, pimenta, alho, cebola ou mostarda;
  • Gelatina de agar agar, cremes com mingau de maisena e frutas frescas sem casca ou cozidas.

O que não comer na dieta para gastrite

  • Doces enlatados;
  • Refeições pré-preparadas;
  • Molhos, como o branco ou de tomate;
  • Alimentos com gordura, inclusive peixes gordurosos;
  • Carne de porco, inclusive embutidos, como salsichas, presunto ou mortadela;
  • Refrigerantes industrializados, café, chá preto e bebidas alcoólicas;
  • Biscoitos recheados, leite integral, bolos industrializados;
  • Lanches gordurosos, como massa folhada, kibe, empada, cachorro quente e hamburguer;
  • Tomate, pepino, couve manteiga,espinafre,agrião, laranja, abacaxi, kiwi.

A dieta para gastrite, embora siga algumas regras, pode apresentar muitas variações, dependendo da tolerância de cada paciente. Por isso, a lista acima é apenas um guia. Além disso, se gastrite aparece princiapalmente em momentos de estresse ou tensão, pode ser sinal de gastrite nervosa. O próprio paciente deve estar atento para sentir que um determinado alimento agrava os sintomas da gastrite, e então, este deve ser eliminado da dieta.

Fonte: Tua Saúde

Categoria: Alimentação, Saúde
Comentários (0) e Compartilhar

Abacate hidrata a pele e melhora o treino

Publicado em 15/05/2018 às 08h13

Os benefícios do abacate para a saúde incluem ajudar a hidratar a pele e os cabelos e melhorar a circulação sanguínea por conter gorduras saudáveis como o ômega 3, que atua como antioxidante e melhora o controle do colesterol.

Além disso, o abacate também ajuda a melhorar o rendimento do treino por ser rico em energia e a prevenir doenças cardíacas e câncer, por ser rico em vitaminas e antioxidantes que fortalecem o sistema imunológico e previnem a formação de aterosclerose.

1. Para a pele

Os benefícios do abacate para a pele são principalmente combater estrias, rugas e celulite por ser rico em vitamina C, que ajuda na metabolização do colágeno, substância que dá firmeza à pele.

Além disso, essa fruta também tem antioxidantes que ajudam a proteger e a evitar o envelhecimento das células da pele, conferindo maior elasticidade e deixando a aparência mais bonita e saudável. 

2. Na musculação

Quando consumido antes da atividade física, o abacate ajuda na hipertrofia muscular, pois fornece energia para o treino e contém proteínas que ajudam na recuperação do músculo.

Além disso, essa fruta também evita a fadiga muscular porque combate os radicais livres que surgem devido ao exercício intenso, provocando o envelhecimento das células e facilitando o aparecimento da dor.

3. Na gravidez

Por ser rico em ácido fólico, o abacate na gravidez é importante para prevenir doenças congênitas como problemas no sisterma nervoso e espinha bífida, que é o mau fechamento da coluna vertebral do feto. Para obter esse benefício, esta fruta deve ser consumida principalmente antes de engravidar e durante o primeiro trimestre de gestação.

4. Para o cabelo

Quando utilizado em máscaras para o cabelo, o abacate aumenta a hidratação dos fios por ser rico em gorduras e vitaminas, tornando os cabelos mais brilhantes e macios. Veja um exemplo de receita em Creme de abacate para hidratar o cabelo.

5. Para emagrecer

Por ser rico em fibras, o abacate ajuda a dar a sensação de estômago cheio e diminuir o apetite, controlando a fome e o consumo excessivo de alimentos. Porém, por ser uma fruta muito calórica e que tem muita gordura, só pode ser consumida em pequenas quantidades nas dietas de emagrecimento.

6. Para o cérebro

O principal benefício do abacate para o cérebro é melhorar a capacidade de memória, pois o omega 3 melhora o funcionamento do cérebro por estimular a circulação sanguínea e aumentar a capacidade de concentração.

Informação nutricional do abacate

O abacate é rico em gordura boa do tipo monoinsaturada como o omega 3, fibras, antioxidantes, magnésio e ácido fólico.

Componentes Quantidade por 100 g de abacate
Energia 108 calorias
Proteínas 1,1 g
Gordura Total 10,5 g
Gordura monoinsaturada 6,5 g
Carboidratos 2,3 g
Fibras 3 g
Vitamina C 3 mg
Vitamina A/caroteno 32 mcg
Vitamina E 2,1 mg
Ácido Fólico/Folato 11 mcg
Potássio 326 mg
Fósforo 36 mg

O abacate engorda se consumido em excesso porque é uma das frutas mais ricas em gordura, que mesmo sendo de boa qualidade, tem muitas calorias.

Receitas saudáveis com abacate

Guacamole

Ingredientes

  • 1 abacate médio maduro
  • 2 tomates sem pele e sem sementes picados
  • 1 cebola média picada
  • 1 dente de alho picado ou amassado
  • 2 colheres de sopa de azeite
  • Pimenta do reino, limão, sal e cheiro-verde a gosto

Modo de preparo

Retirar e amassar a polpa do abacate e guardá-la na geladeira. Refogar o tomate, a cebola e o alho no azeite e na pimenta, adicionando 1 colher de sopa de água. Deixar cozinhar por dois minutos. Depois de esfriar, juntar com o abacate e misturar até formar uma pasta, temperando em seguida com sal, limão e cheiro verde.

Mousse de Abacate

Ingredientes

  • 1 abacate maduro
  • 1/2 lata de leite condensado light
  • Suco de meio limão
  • 3 folhas de hortelã

Modo de preparo

Bater todos os ingredientes no liquidificador até ficar uma mistura homogênea e deixar na geladeira para ficar com uma consistência firme. Servir gelado.

Salada de Legumes com Abacate

Ingredientes

  • 1 tomate cortado em cubos
  • 1/2 cebola picada
  • 1 pepino em cubos
  • 1 abobrinha em cubos
  • 1 abacate maduro em cubos
  • Salsinha picada, sal, azeite e limão a gosto

Modo de preparo

Misturar tudo com cuidado para que o abacate não se desfaça, temperar com salsinha, sal, azeite e limão e servir gelado.

Fonte: Tua Saúde

Categoria: Receitas, Saúde
Comentários (0) e Compartilhar

left show tsN fwR fsN|left fwR tsN|left show fwR tsN|bnull|||login news c05|fsN fwR normalcase c05 tsN|c05|login news fwR normalcase c05|tsN fwR c05 normalcase|normalcase fwR c05|content-inner||