• Professor Elias Santos

Após 4 anos vendendo iogurte, jovem africano consegue entrar em faculdade de enfermagem



O jovem Adom-Ba Lucky, de Gana, na África, sempre acreditou que a educação libertaria ele e sua mãe da pobreza. Abandonado por seu pai quando ainda sequer havia nascido, o ganense batalhou durante toda sua caminhada para alcançar o seu sonho: salvar vidas.


Desde pequeno, a mãe de Lucky sempre incentivou seu filho a ir à escola. Apesar de ter criado o rapaz sozinha e sem qualquer ajuda financeira do pai biológico – do agora estudante universitário, – a matriarca colocou a educação do jovem em primeiro lugar.


Segundo o site UPSOCL, após concluir o ensino fundamental e médio, Lucky passou quatro anos com sua bicicleta e um isopor vendendo iogurte pelas ruas de sua cidade. O objetivo do jovem continuava sendo entrar em uma universidade, se tornar um profissional da saúde e ajudar a salvar vidas.


Quando achou que havia guardado dinheiro suficiente para a universidade, Lucky se matriculou em um curso de enfermagem. Apesar de sua mãe vender pães na estrada para ajudar a pagar seus estudos, pouco tempo depois de ter ingressado na academia, o rapaz precisou largar o curso por falta de recursos.


Após tanto empenho e esforço dos dois, a história de Lucky se espalhou e chegou até uma organização religiosa de Gana. A instituição, então, resolveu bancar a carreira universitária do jovem, que agora estuda enfermagem na Universidade de Pentecostes de Acra, capital de Gana.


Esta vitória de Lucky e de sua mãe, que nunca desistiram, começou a ser construída quando o jovem ainda ia para a escola pequeno, apesar de todas as dificuldades financeiras. Um exemplo de persistência e luta para quem quer ‘apenas’ ajudar o próximo 👏


Fonte: Razões para Acreditar

0 comentário