• Professor Elias Santos

Brasileiros descobrem toxina no escorpião para tratar hipertensão e infarto



Pesquisadores brasileiros descobriram compostos específicos no veneno do escorpião que podem ser usados como medicamento para tratar pessoas hipertensas.

Um estudo da Universidade Federal de Minas Gerais mostra que o veneno do escorpião é uma mistura complexa de moléculas biologicamente ativas, incluindo neurotoxinas, vasodilatadores e compostos antimicrobianos, entre muitos outros.

Embora o veneno seja doloroso para quem é picado, ele tem compostos individuais que, se isolados e administrados na dose adequada, podem trazer benefícios surpreendentes à saúde.

Com o efeito já confirmado em animais de laboratório, a equipe quer prosseguir com os estudos para a criar uma nova medicação contra a hipertensão e outros problemas cardiovasculares.

Os efeitos verificados nas cobaias também indicam o potencial do novo composto para tratamento de ataques cardíacos e para ajudar a recuperar as células danificadas do coração.


A substância


Diana Mendoza, da UFMG, explica que uma substância chamada tripeptídeo KPP, que compõe a toxina do escorpião, causa uma dilatação dos vasos sanguíneos, diminuindo a pressão sanguínea.

E o efeito parece ser duplo porque o peptídeo do veneno do escorpião desencadeou a fosforilação de uma proteína chamada AKT, envolvida na produção de óxido nítrico, que também é um composto vasodilatador.

Com informações do Pubs e Diário da Saúde


Fonte: Só Notícia Boa